EMTRAM confirma demissões para reduzir impactos da pandemia

Publicado em: 10 de julho de 2020

Empresa sofreu com paralisação do transporte no estado da Bahia

Redução parcial do quadro de funcionários é única maneira de evitar colapso da empresa, que tem serviços concentrados no estado da Bahia

ALEXANDRE PELEGI

A EMTRAM – Empresa de Transporte Macaubense Ltda, em resposta ao Diário do Transporte nesta sexta-feira, 10 de julho de 2020, informa que está fazendo demissões em seu quadro de colaboradores.

Ontem, após informações que circularam pelas redes sociais, o Diário do Transporte pediu uma posição oficial da Empresa a respeito do assunto.

As informações davam conta de que a EMTRAM demitira quase todos os profissionais, ficado apenas 5 motoristas.

Na resposta encaminhada à redação, a empresa confirma que está demitindo, mas não dá números de funcionários afetados.

A EMTRAM atribui à publicação do Decreto nº 19.549 do Estado da Bahia, ocorrida em 18 de março de 2020, e seus atos sucessivos de prorrogação do prazo de proibição de entrada e saída do transporte rodoviário interestadual no território baiano, o motivo principal. “Permanecemos obrigados em manter paralisada a operação, eis que nossos serviços compreendem em sua totalidade o estado da Bahia”, informa a Nota.

Para evitar que a empresa feche, foi necessária a redução parcial do quantitativo de pessoal, entre outras medidas, e isto em todas as áreas indistintamente.

Os atendimentos a cada colaborador dispensado são realizados de forma individualizada, com toda cautela que o momento requer.

Leia a Nota na Íntegra

Nota ao Diario do Transporte_page-0001


Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. João Luis Garcia disse:

    Ao todo devem ser demitidos 200 funcionários, muito triste realmente.
    Pois com a proibição da circulação no Estado da Bahia das linhas intermunicipais e a proibição de entrada dos ônibus provenientes de outros estados a empresa encontra-se parada desde Março.

  2. Orlando Ignácio da Silva disse:

    Eu sou colobarador dessa empresa a qual venho me orgulhar em poder vestir a camisa da mesma é me pego a Deus é pesso em meu favor a dos meus parsseiro é ao nosso empregador a qual vem até o último momento difícil tentar de todas as maneiras em nós ajudar tenho fe em Deus que isto é uma tempestade e logo irá passar vamos crê em Deus ele sabe de tdo ele é o Deus do impossível

Deixe uma resposta