Comissão da Câmara aprova proibição de veículos a diesel na cidade de São Paulo

Publicado em: 26 de junho de 2020

Ônibus só Euro V ou mais modernos a partir de 2030

Projeto deve passar por outras comissões e ir a plenário. Proposta engloba ônibus da EMTU, rodoviário, de fretamento e caminhões. Restrições seguirão um cronograma

ADAMO BAZANI

A “Comissão de Trânsito, Transporte e Atividade Econômica” da Câmara Municipal de São Paulo deu parecer favorável a um substitutivo do projeto de lei 643/2017, de autoria do vereador Antonio Donato, que prevê um cronograma de proibição de veículos a diesel na capital paulista. A proposta atinge os ônibus e caminhões mais antigos.

A aprovação ocorreu na quarta-feira, 24 de junho de 2020, e a publicação oficial foi realizada nesta sexta-feira, 26.

Pela proposta, a partir de 01º de janeiro de 2025, todos os veículos pesados movidos a diesel (caminhões e ônibus), fabricados antes de 2009, exceto aqueles que atendam aos níveis de emissões estabelecidos pela fase “P6” do Proconve – Programa de Controle de Emissões Veiculares (Euro 3), ficam proibidos de circular na cidade.

Já a partir de 01 de janeiro de 2030 (dois mil e trinta) ficam proibidos de circular no município de São Paulo todos os veículos pesados movidos a diesel que não atendam aos níveis de emissões estabelecidos pela fase “P7” do Proconve (Euro 5).

O projeto já havia sido aprovado pela “Comissão de Constituição, Justiça e Legislação Participativa” com alterações.

O projeto ainda deve passar por outras comissões, ir a plenário e, se aprovado, vai interferir nos ônibus metropolitanos (gerenciados pela EMTU), ônibus rodoviários (Artesp e ANTT), ônibus de fretamento e caminhões.

Estão fora do projeto os ônibus municipais de São Paulo e os caminhões de coleta de lixo que já têm cronogramas e lei municipal já com definição.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. Laurindo Martins Junqueira Filho disse:

    Gozado! Quando a Marta foi prefeita e o Zara (amigo do Donato) foi secretário, eles trouxeram para Sampa quase dois mil ônibus velhos de Salvador e do Rio. Todos tinham motor na frente (o q era proibido) e tinham motores altamente poluentes. O q teria havido para mudar a consciência ecológica deles nestes 3 lustros? Abçs fraternos e calorosos!

  2. Gustavo Teófilo disse:

    Não se esqueça da desativação dos Trólebus do Corredor 9 de Julho também. Realmente é uma piada ver uma proposta como essa.

Deixe uma resposta