Linhas da Metra são restabelecidas nesta sexta-feira após quarto dia de suspensão no Americanópolis

Publicado em: 19 de junho de 2020

Segundo EMTU, fim da operação das linhas mais cedo se deu para preservar a integridade de motoristas, passageiros e do patrimônio da concessionária Metra

ADAMO BAZANI

As linhas da Metra que atendem a região de Americanópolis, na zona Sul de São Paulo, onde ocorreram protestos contra a morte do adolescente Guilherme Silva Guedes, de 15 anos, foram restabelecidas nesta sexta-feira, 19 de junho de 2020.

Ontem, pelo quarto dia consecutivo, as linhas 288, 289 e 290 encerraram a operação mais cedo.

Na segunda, terça e quarta-feira, as manifestações resultaram em vandalismo. Já nesta quinta-feira, não foram resultados tumultos, mas em nota ao Diário do Transporte, a EMTU – Empresa Metropolitana de Transportes urbano, gerenciadora do sistema, informou que o clima ainda era tenso e a medida foi preventiva.

A antecipação do fim da operação das linhas se deu para preservar a integridade de motoristas, passageiros e do patrimônio da concessionária Metra devido ao clima tenso ainda existente na região de Americanópolis, onde atos de vandalismo incluíram a depredação e o incêndio de diversos ônibus desde a última segunda-feira”,

As ações registradas nos últimos dias foram

Quinta-feira, 18 de junho de 2020

– Não houve tumultos registrados pela polícia, mas preventivamente três linhas da Metra encerraram as operações mais cedo.

Quarta-feira, 17 de junho de 2020

– Ônibus da MobiBrasil foi depredado

– Linhas da Metra foram reduzidas ou suspensas

Terça-feira, 16 de junho de 2020

– Ao menos três ônibus da Metra (linhas metropolitanas EMTU) depredados

– Arrastão contra motoristas

– Saques a comércio

– Mais de 40 linhas de ônibus paralisadas e dois pontos finais alterados

Segunda-feira, 15 de junho de 2020

– Seis coletivos foram queimados, sendo dois trólebus articulados da empresa Metra (linhas metropolitanas EMTU), um trólebus padron também da Metra (linhas metropolitanas EMTU), dois ônibus padron da empresa MobiBrasil (linhas municipais SPTrans) e um ônibus midi da A2 Transportes (linhas metropolitanas EMTU).

– Quatro ônibus depredados, sendo um da Metra e três da MobiBrasil

– Fiação aérea de trólebus destruída

– Caçambas de entulho viradas e queimadas

– Mais de 40 linhas de ônibus paralisadas e dois pontos finais alterados

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. CRISTIANO OLIVEIRA DOS REIS disse:

    Mentira nao tem nenhum ônibus da metra 376 Berrini falta de respeito com trabalhadores

    1. diariodotransporte disse:

      Cristiano, vc acessou um post antigo, da manhã
      Esse abaixo é o atual
      Região de Americanópolis foi palco de protestos contra morte de adolescente de 15 anos
      https://diariodotransporte.com.br/2020/06/19/linhas-da-metra-paralisadas-novamente-na-zona-sul-de-sao-paulo/

Deixe uma resposta