ANTT corrige deliberação sobre Viação Amarelinho, e altera recadastramento de empresa para o transporte regular

Publicado em: 18 de junho de 2020

Ônibus da Viação Amarelinho, empresa de Camila Valdivia, ex-sócia da Itapemirim. Foto: Gabriel de Figueiredo Alves

Em novembro de 2019 Agência recadastrara empresa para fretamento. Expresso Satélite Norte Limitada é autorizada a incluir mercados em sua Licença Operacional

ALEXANDRE PELEGI

A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Transportes Terrestres – ANTT retificou Deliberação publicada em novembro de 2019 sobre a Viação Amarelinho, empresa de Camila Valdivia, ex-sócia da Itapemirim.

O ato está publicado no Diário Oficial da União desta quinta-feira, 18 de junho de 2020.

Como mostrou o Diário do Transporte, a Deliberação nº 1.000, de 12 de novembro do ano passado, aprovou o recadastramento do Termo de Autorização da empresa “para a prestação de serviços de transporte rodoviário coletivo interestadual e internacional de passageiros em regime de fretamento“. Veja:


delib_1000


No ato retificado hoje, a ANTT corrige a Deliberação “para a prestação de serviço regular de transporte rodoviário coletivo interestadual e internacional de passageiros.”


amarelinho


Ainda no Diário Oficial desta quinta, 18, a Superintendência de Serviços de Transporte Rodoviário de Passageiros da ANTT, por meio da Portaria nº 260, atendeu ao pedido da Expresso Satélite Norte Limitada para a inclusão de mercados em sua Licença Operacional:

I – De: Goiânia (GO) para: Palmas (TO), Gurupi (TO) e Porto Nacional (TO).

Para tanto, a Agência rejeitou o pedido de impugnação da empresa da empresa Jamjoy Viação Ltda.


satelie


Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta