Exportações serão fundamentais para planta da Scania de São Bernardo em processo de retomada da crise da Covid-19

Fabricante destaca os mercados do Chile e da Colômbia

JESSICA MARQUES/ADAMO BAZANI

A planta da Scania de São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, deve ter as atividades alavancadas pelas encomendas ao mercado externo. A unidade fabril está em operação desde 27 de abril de 2020 com medidas de distanciamento social e de higiene.

O Diário do Transporte conversou com o gerente de vendas e marketing de ônibus da Scania América Latina, André Rodrigues de Oliveira, e com o gerente de negócio da Scania Latin America, Fillipe Lopes de Souza.

Ambos ressaltaram recentes exportações para mercados de destaque, como o Chile. Conforme noticiado pelo Diário do Transporte, a Scania vendeu 355 ônibus para a cidade de Santiago, capital do país.

Relembre: Caio e Scania vendem 355 ônibus para Santiago, no Chile

“Para o mercado do Chile foi a venda recente mais expressiva e a tendência é de novos negócios e novas licitações. Vamos estar bem reconhecidos nesse processo”, projetou André.

No caso desta venda, André afirmou que os veículos estão sendo entregues em etapas e ainda são produzidos. A previsão é de que até o fim de agosto deste ano todos os veículos já estejam com o operador, que é a empresa Express Uno, para operação no sistema urbano Red Metropolitana de Movilidad.

O executivo conta que o processo de aquisição ocorreu antes do cenário de pandemia e que este período após o surgimento da Covid-19 deve exigir transformações no setor de transporte de passageiros

“A Scania entende que a gente tem que estar cada vez mais próximo dos clientes para estar atuando. A venda foi concretizada antes desse cenário todo e é importante para trazer as tecnologias avançadas para Santiago. A questão de transporte vai ser mais demandada e operações repensadas”, disse André.

“Um veículo mais tecnológico e com nível de consumo mais baixo, em meio a essas questões de economia mais desafiadoras, chegou em boa hora para nós porque isso acaba sendo um bom negócio em volume quanto para entregar isso para o operador nessa hora tão importante. Foi bem oportuno”, afirmou também o executivo, sobre a venda.

CONFORTO É ATRATIVO EM MEIO À CRISE

Conforme já noticiado pelo Diário do Transporte, das 355 unidades exportadas para Santiago, 135 são articuladas, com chassi Scania K320 UA 6×2/2, enquanto 220 são padron, sobre chassis Scania k280 UB 4×2, todos Euro 6.

Entre os atrativos dos veículos para o operador e aos passageiros, estão piso baixo, acessibilidade, área reservada para pessoa em cadeira de rodas e sistema de carregamento de celulares via USB.

Os ônibus também vêm com freios a disco ABS e vêm com o Scania C300 Communicator – um sistema de telemetria que permite o upload de dados operacionais para melhoria da eficiênciado uso de combustível e segurança de condução.

Segundo o gerente de negócio da Scania Latin America, a tecnologia e o conforto dos veículos devem ser fatores importantes para o setor reconquistar os passageiros no período pós-pandemia.

“A tendência agora é a de os sistemas atraírem as pessoas, tirar passageiros do particular e levar para o público. Isso é feito com veículos novos, baixo nível de ruído, carregamento de celulares, entre outros elementos que atraem parcela da população para esse sistema público”, disse Fillipe.

COLÔMBIA

Além do Chile, a Colômbia também tem sido um mercado de grande destaque para a Scania. Os ônibus produzidos em São Bernardo do Campo também são procurados por operadores do país latino.

“Vínhamos trabalhando fortemente em rodoviários, líder de mercado no segmento (mais de 50%) e em urbanos. Sabíamos que a Colômbia se interessaria pelo ônibus a GNV, então a gente construiu opções de produtos interessantes como o bi-articulado a gás e os ônibus a gás que a gente vende a nível global. Fomos agraciados no final de 2018 em uma licitação”, disse André.

“A gente ganhou algumas áreas junto com nossos clientes. Foram 741 ônibus do Transmilênio, entre articulados e biarticulados, e 534 unidades que foram recentes”, explicou também, detalhando que no início do ano a Scania começou a entregar outro pacote de veículos ao Transmilênio.

DESTAQUES DE VENDA

Além disso, os executivos detalharam também os modelos mais vendidos, tanto para o mercado brasileiro quanto para exportação. Confira:

Veículos Urbanos

  • K280 UB4x2 Padron (disponível nas versões Diesel ou Gás)
  • K320 UA6x2/2 Articulado (disponível nas versões Diesel ou Gás)

Rodoviários

  • K360 IB4x2, K400/440 IB6x2 para exportações
  • K400 IB6x2 e K440 IB8x2 para o mercado Brasil

Leia também: Chassi K 360 4×2 é campeão de vendas da Scania

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Assine

Receba notícias do site por e-mail

Comentários

Deixe uma resposta