BRT do Rio de Janeiro terá quatro novas linhas e suspensão de outras seis

Publicado em: 10 de maio de 2020

Estação Olof Palme também será reaberta. Foto: Divulgação.

Mudanças ocorrem a partir desta segunda-feira, 11

JESSICA MARQUES

O BRT Rio informou, em nota, que a partir desta segunda-feira, 11 de maio de 2020, serão criadas quatro linhas, mas outras seis serão suspensas. Além disso, a Estação Olof Palme também será reaberta.

“As medidas restritivas adotadas pelos governos municipal e estadual para prevenir a transmissão do novo coronavírus afetaram diretamente o Sistema de Transporte Coletivo da cidade do Rio de Janeiro. Não foi diferente com o BRT Rio, que registrou redução de cerca de 70% do número de passageiros durante a pandemia”, informou a concessionária, em nota.

“A queda acentuada da demanda e as mudanças de hábitos da população, por conta dos novos horários estipulados para o funcionamento de serviços essenciais, alteraram os horários de pico do BRT”, justificou também a concessionária.

Ainda segundo o BRT Rio, na parte da manhã, houve antecipação do movimento. Por sua vez, no entrepico ocorreu queda de até 80% no número de usuários. Contribuíram para essa nova realidade o fechamento do comércio, shoppings e escolas, o aumento de home office e a redução de atividades de lazer, entre outros.

“Esse conjunto de fatores levou o BRT Rio a reavaliar sua operação, como forma de manter o funcionamento do sistema. Assim, a partir de segunda-feira, dia 11, com o aval da Secretaria Municipal de Transportes (SMTR), implantará algumas mudanças operacionais. Novas linhas começarão a circular”, detalhou.

DETALHES

Serão criadas as seguintes linhas:

. 31 – Vicente de Carvalho x Alvorada – Semidireto. Vai operar apenas nos horários de pico. Os intervalos serão menores do que o do serviço 30 (Galeão x Alvorada – Semidireto), que está suspenso;

. 42E – Galeão x Santa Efigênia – Parador. Essa linha só funcionará nos dias úteis e vai atender as estações paradoras entre Galeão e Santa Efigênia;

. 27 – Mato Alto x Salvador Allende – Parador;

. 28 – Mato Alto x Alvorada – Semiexpresso. Será expresso até Salvador Allende e, a partir de lá, fará paradas em todas as estações abertas até o Terminal Alvorada.

(A criação dessas duas últimas linhas, que só vão operar nos dias úteis, aumentará em 20% a oferta de BRTs em Mato Alto, uma das estações de maior movimento no corredor Transoeste, reduzindo desta forma o tempo de espera para o embarque).

Linhas que serão suspensas:

. 30 – Galeão x Alvorada – Semidireto;

. 42 – Fundão x Divina Providência – Parador;

. 53 – Sulacap x Alvorada – Expresso (apenas no entrepico, mantendo o funcionamento normal das 4h30 às 9h e das 16h às 23h. Durante o entrepico, haverá maior oferta da linha 51 – Vila Militar x Terminal Recreio – Parador);

. 40 – Madureira x Alvorada – Expresso (apenas no entrepico, mantendo o funcionamento normal das 4h30 às 9h e das 16h às 23h. Durante o entrepico, haverá maior oferta da linha 35 – Madureira x Alvorada – Parador);

. 13 – Mato Alto x Alvorada – Expresso;

. 25 – Mato Alto x Alvorada – Parador.

Estação que será reaberta:

Olof Palme – Esta estação passará a ser atendida, nos dias de semana, também pela linha 41 – Madureira x Recreio – Expresso, que fará paradas ainda nas estações Riocentro e Asa Branca.

TRABALHO CONJUNTO

O BRT Rio informou ainda que está trabalhando em conjunto com a Prefeitura do Rio e solicitou que seja feito um novo retorno operacional entre as estações Salvador Allende e Gelson Fonseca.

“A conclusão dessa obra permitirá a criação de um serviço parador Salvador Allende x Alvorada e o retorno da linha 13 – Mato Alto x Alvorada – Expresso nos horários de pico.”

A concessionária informou ainda que a criação de dois serviços a partir de Mato Alto, no corredor Transoeste, aumentará em 20% a oferta de BRTs na estação, diminuindo o tempo de espera para o embarque.

“Haverá ainda a redução de intervalos no horário de entrepico nos corredores Transolímpica e Transcarioca. Além disso, a Estação Olof Palme, fechada desde o fim de março, vai reabrir para atender o Hospital de Campanha do Riocentro. As mudanças se fazem necessárias neste momento para flexibilizar a operação e não deixar de atender os passageiros nos três corredores”, informou.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta