Confira quem estará livre do rodízio de veículos que volta mais rígido na segunda-feira, 11

Publicado em: 8 de maio de 2020

Ônibus e VUCs estão liberados. Carros de aplicativo, não

Restrição será de acordo com finais de placas e dias pares ou ímpares. Há exceções para diversos tipos de veículos

ADAMO BAZANI/WILLIAN MOREIRA

Como forma de desestimular os deslocamentos desnecessários e impedir o avanço do novo coronavírus, a prefeitura de São Paulo anunciou que a partir de segunda-feira, 11 de maio de 2020, entra em vigor um novo modelo de rodízio municipal de veículos.

A restrição será 24 horas por dia e em todas as vias da cidade, inclusive em ruas de bairros.

Nos dias pares só poderão circular veículos de placas de final par e nos dias ímpares só poderão rodar carros com placas de final ímpar.

Assim:

Carros com placas de finas 0, 2, 4, 6 ou 8 podem rodar nos dias 2, 4, 6, 8, 10, 12, 14, 16, 18, 20, 22, 24, 26, 28 e 30

Carros com placas de finas 1,3,5,7 ou 9 podem rodar nos dias 1,3,5,7,9,11,13,15,17,19,21,23,25,27,29 e 31.

Mas há exceções e alguns tipos de veículos e categorias profissionais poderão circular. Carro de aplicativo terá de seguir o rodízio. Só táxi estará isento.

O decreto 59.403, de 07 de maio de 2020, foi publicado nesta sexta-feira (08) e “institui regime emergencial de restrição de circulação de veículos no Município de São Paulo por conta da pandemia decorrente do coronavírus.”

Entre as exceções que não terão restrição estão: ônibus, motocicletas e similares, transporte escolar autorizado, guinchos, veículos de serviços públicos identificados, veículos de segurança pública identificados, veículos de coleta de lixo, veículos de transporte de insumos diretamente ligados a atividades hospitalares e de coleta de sangue, de transporte de valores, de reportagem voltados à cobertura jornalística; de transporte de produtos alimentares perecíveis, Veículo Urbano de Carga (VUC), furgão, caminhão de pequeno porte, veículos elétricos, a hidrogênio ou híbridos; veículos conduzidos por pessoa com deficiência da qual decorra comprometimento de mobilidade ou por quem as transporte; veículos conduzidos por pessoa com doença crônica que comprometa sua mobilidade ou que realize tratamento continuado debilitante de doença grave, como quimioterapia para tratamento oncológico, ou por quem as transporte.

Entre os profissionais que estarão liberados desde que registrados pelo e-mail ou com comunicação dos seus órgãos contratantes estão:

–  profissionais da saúde, profissionais de enfermagem, técnicos ou tecnólogos da saúde, médicos veterinários, fisioterapeutas, farmacêuticos, nutricionistas, psicólogos, fonoaudiólogos, patologistas, dentistas, pesquisadores da área da saúde, agentes que executam serviços administrativos, guarda, segurança, vigilância, manutenção e limpeza de estabelecimentos hospitalares, de assistência médica e laboratoriais, cabendo ao estabelecimento empregador identificar os profissionais e respectivos veículos perante a Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes;

– policial militar, policial civil, policial federal, agentes do sistema penitenciário, agentes da polícia técnico-científica, guarda civil metropolitano e agentes fiscais das fazendas federais, estaduais e municipais

–  servidores e contratados do serviço funerário e da assistência social,

– profissionais de órgãos de imprensa, tais como jornal, rádio e televisão, cabendo ao respectivo empregador identificar os profissionais e respectivos veículos perante a Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes.

Profissionais de saúde devem se inscrever pelo e-mail: isencao.covid19@prefeitura.sp.gov.br

Em caso de descumprimento, o veículo será multado pelo regulamento do Código Brasileiro de Trânsito, com multa de acordo com a infração de rodízio a cada dia em que for flagrado.

Veja a relação completa dos veículos e profissionais:

Art. 4º Ficam excluídos da restrição de circulação os seguintes casos:

I – de transportes coletivos e de lotação, devidamente autorizados a operar o serviço;

II – motocicletas e similares;

III – táxis, devidamente autorizados a operar o serviço;

IV – de transporte escolar, devidamente autorizados a operar o serviço;

V – guinchos, devidamente autorizados a operar o serviço;

VI – aqueles destinados a socorro de incêndio e salvamento, os de polícia, os de fiscalização e operação de trânsito e as ambulâncias, devidamente identificados por dispositivos regulamentares de alarme sonoro e iluminação vermelha intermitente;

VII – aqueles, próprios ou contratados, utilizados em serviços públicos essenciais, assim considerados, para os fins deste decreto:

  1. a) defesa civil;
  2. b) das forças armadas
  3. c) de fiscalização e operação de transporte de passageiros;
  4. d) funerários; e) penitenciários;
  5. f) dos Conselhos Tutelares;
  6. g) assistência social
  7. h) do Poder Judiciário;
  8. i) utilizados no transporte de materiais necessários a campanhas públicas, inclusive as de saúde pública e da defesa civil, bem como na prestação de serviços de caráter social;
  9. j) na segurança do transporte ferroviário e metroviário a que se refere a Lei Federal nº 6.149, de 2 de dezembro de 1974, bem como os destinados à manutenção de emergência dos sistemas ferroviário e metroviário, devidamente identificados com os nomes e logotipos das empresas prestadoras dos serviços nas partes dianteira, traseira e laterais, acrescidos das palavras “manutenção” ou “segurança”, de acordo com a finalidade de uso do veículo;
  10. k) das empresas públicas de atendimento a emergências químicas devidamente identificados;

VIII – aqueles, próprios ou contratados, utilizados em obras e serviços essenciais, assim definidos para os fins deste decreto:

  1. a) de implantação, instalação e manutenção de redes e equipamentos de infraestrutura urbana, atinentes a energia elétrica, iluminação pública, água e esgoto, telecomunicações, dados e gás combustível canalizado, desde que autorizados pelo órgão competente;
  2. b) de implantação, manutenção e conservação da sinalização viária, bem como de apoio à operação de trânsito, quando a serviço de órgão de trânsito, desde que devidamente identificados;
  3. c) de coleta de lixo, devidamente autorizados a operar o serviço;
  4. d) de obras, manutenção e conservação de vias e logradouros públicos, devidamente identificados;
  5. e) dos Correios, devidamente identificados;
  6. f) de transporte de combustível;
  7. g) de transporte de insumos diretamente ligados a atividades hospitalares;
  8. h) de transporte de sangue e derivados, de órgãos para transplantes e de material para análises clínicas;
  9. i) de transporte de valores, devidamente autorizados pelo Departamento de Polícia Federal;
  10. j) de escolta armada, devidamente autorizada pelo Departamento de Polícia Federal;
  11. k) de reportagem voltados à cobertura jornalística;
  12. l) de transporte de produtos alimentares perecíveis, ou seja, todo alimento alterável ou instável à temperatura ambiente, processado ou não, congelado ou supergelado, ou que necessite estar obrigatoriamente em temperaturas estabelecidas por legislação específica;
  13. m) Veículo Urbano de Carga (VUC), furgão, caminhão de pequeno porte, com dimensões e características que sejam adequadas à distribuição de mercadorias e abastecimento no meio urbano, definidas em ato da Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes;
  14. n) unidades móveis especialmente adaptadas para prestação de serviços médicos;
  15. o) de manutenção e conservação de elevadores, devidamente autorizados para a prestação deste serviço;
  16. p) de atendimento a emergências química e ambiental relacionadas ao transporte, devidamente credenciados pela Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente;

IX – aqueles, próprios ou contratados, empregados em obras e serviços essenciais, assim definidos para os fins deste decreto, os de abastecimento de farmácias, hipermercados, supermercados, mercados, feiras livres, açougues, peixarias, hortifrutigranjeiros, quitandas, centros de abastecimento de alimentos, lojas de conveniência, lojas de venda de água mineral, padarias e lojas especializadas na venda de artigos médicos, odontológicos, ortopédicos e hospitalares;

X – veículos com isenção decorrente de regime jurídico próprio, assim considerados:

  1. a) os movidos por energia de propulsão elétrica, a hidrogênio ou híbridos;
  2. b) os pertencentes a médicos, quando utilizados no trabalho diário;
  3. c) os pertencentes a Missões Diplomáticas, Delegações Especiais, Repartições Consulares de Carreira e de Representações de Organismos Internacionais, devidamente registrados e emplacados conforme disposições específicas;
  4. d) os conduzidos por pessoa com deficiência da qual decorra comprometimento de mobilidade ou por quem as transporte;
  5. e) os conduzidos por pessoa com doença crônica que comprometa sua mobilidade ou que realize tratamento continuado debilitante de doença grave, como quimioterapia para tratamento oncológico, ou por quem as transporte.

Art. 5º Também ficam excepcionados da restrição de circulação os veículos pertencentes a:

I – profissionais da saúde, profissionais de enfermagem, técnicos ou tecnólogos da saúde, médicos veterinários, fisioteraupetas, farmacêuticos, nutricionistas, psicólogos, fonoaudiólogos, patologistas, dentistas, pesquisadores da área da saúde, agentes que executam serviços administrativos, guarda, segurança, vigilância, manutenção e limpeza de estabelecimentos hospitalares, de assistência médica e laboratoriais, cabendo ao estabelecimento empregador identificar os profissionais e respectivos veículos perante a Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes;

II – servidores que exerçam atividade de segurança pública e fiscalização administrativa, tais como policial militar, policial civil, policial federal, agentes do sistema penitenciário, agentes da polícia técnico-científica, guarda civil metropolitano e agentes fiscais das fazendas federais, estaduais e municipais, cabendo ao órgão máximo de cada uma das respectivas categorias identificar os profissionais e respectivos veículos perante a Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes;

III – servidores e contratados do serviço funerário e da assistência social, cabendo ao Serviço Funerário Municipal, à Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social e à Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social identificar os profissionais e respectivos veículos perante a Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes;

IV – profissionais de órgãos de imprensa, tais como jornal, rádio e televisão, cabendo ao respectivo empregador identificar os profissionais e respectivos veículos perante a Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes.

A multa é a mesma do descumprimento do rodízio.

Já caminhões continuam regulamentados pelas normas específicas, sem relação com o “novo rodízio”.

MP VAI COBRAR EXPLICAÇÕES:

Os promotores Roberto Luís de Oliveira Pimentel e Camila Mansour Magalhães da Silveira, da Promotoria de Justiça de Habitação e Urbanismo, do Ministério Público do Estado de São Paulo, exigiram que a prefeitura de São Paulo explique em 48 horas os critérios e os impactos previstos para o novo rodízio municipal de veículos que deve entrar em vigor a partir de segunda-feira, 11 de maio de 2020.

O Inquérito Civil nº 14.279.74/2020 quer respostas para os seguintes questionamentos:

  1. a partir de quando vigorará o rodízio e por quanto tempo se planeja adotar a restrição;
  2. em que aspectos ele seguirá o mesmo regulamento do que era realizado antes da pandemia de covid-19 e em que aspectos houve alterações. Em caso de alterações, e quanto a elas, deverá ser especificado quais as regras para restrição de circulação de veículos particulares nesta Capital, com detalhamento dos horários, dias e finais de placas;
  3. deverá, ainda, ser informado como e por quais meios de comunicação se darão os devidos esclarecimentos à população com relação a todos os aspectos da medida, inclusive para que se evitem novas aglomerações e transtornos em meio à pandemia de covid-19 ora enfrentada no país;
  4. os estudos e planejamento que basearam a retomada do rodízio, bem como, pormenorizadamente, os objetivos a serem atingidos;
  5. o planejamento do rodízio para que não haja prejuízos à circulação de veículos e profissionais relacionados aos serviços essenciais, principalmente de saúde e segurança (ou seja, se será feita a identificação dos profissionais de saúde e de segurança e dos prestadores de outros serviços essenciais, bem como em que aspectos tais veículos e profissionais estarão isentos do rodízio e como serão liberados da medida, se o caso, de forma a se evitarem transtornos e embaraços à sua circulação);
  6. em face da notícia de aumento da frota de ônibus em virtude da retomada da restrição à circulação de veículos particulares, em que se baseou o estabelecimento do número de veículos (ônibus) que será disponibilizado para reforço da frota de transporte coletivo, ou seja, com base em que estudos ou planejamento se estabeleceu o número de ônibus a mais em circulação a partir da retomada do sistema de rodízio, para não haver superlotação e, consequentemente, se evitar a propagação do Novo Coronavírus no transporte coletivo.

SEM DIÁLOGO:

O anúncio do rodízio mais rigoroso por parte da prefeitura criou um mal estar em parte do governo do Estado de São Paulo.

A volta do rodízio municipal de veículos em são Paulo, ainda mais rigoroso marcada para segunda-feira, 11 de maio de 2020, não foi comunicada pela prefeitura aos gestores de transportes do estado.

É o que disse o secretário dos Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy, em entrevista à TV Bandeirantes.

A preocupação é que muita gente que trabalha na capital paulista e atualmente está usando carro, mora em cidades da Grande São Paulo, como no ABC, Mogi das Cruzes, Osasco e Guarulhos, por exemplo.

Segundo Baldy, a estimativa é de que a demanda dos ônibus metropolitanos gerenciados pela EMTU, trens da CPTM e dos trens do Metrô, aumente de 25% a 30%, pelo menos, nos horários de pico.

O secretário disse que já conversa com os responsáveis pela EMTU, CPTM e Metrô para tomar medidas com o objetivo de aumentar a frota de ônibus e trens.

A preocupação é principalmente com os horários de pico.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. Paulo disse:

    Motorista de transporte público tem direito a pedir isenção de rodízio.

    1. blogpontodeonibus disse:

      Precisa consultar o decreto

  2. Mauro Marcilio disse:

    Está dizendo que quem trabalha em supermercados está isento do rodizio?foi oq eu entendi,e se for sim como cadastrar o carro ?

  3. Otavio Watanabe disse:

    Vuc e furgão pode rodar.
    Mas é Fiorino? Chapa vermelha com antt

  4. Alexandre disse:

    para os caminhões de grande porte; 3/4, Toco, Truck e Carreta, estes tipos de caminhões também terão que seguir as novas regras do rodizio??

  5. Marta gomes da silva disse:

    Quem tem doença cronica pode rodar para o trabalho

  6. Claudemir disse:

    Quem trabalha em hipermercado esta liberado?

  7. elias alves de jesus disse:

    E as pessoas que trabalham em aplicativo (Uber, 99), já ganha pouco para sustentar a família e agora vai trabalhar menos ainda.

  8. robsonmarcz disse:

    Pessoal de imprensa, deve se cadastrar aonde

  9. Maria Izabel Bernarde disse:

    Tenho um carro insento do rodizio,com placa par vou poder andar normal

  10. Carmen Lucia Grau disse:

    Sou Psicóloga e meu marido cirurgião dentista. Estamos atendendo e, caráter de urgência, pois são duas profissões que estão com muita demanda, atualmente. Onde podemos adquirir isenção para rodar em todos os dias nas vias públicas?

  11. Agnailto José disse:

    Boa tarde eu trabalho em jandirá
    Sousa de cadeiras
    Posso usar a rodovia rodo anel Mario cova e a castelo

  12. Sérgio Jurado disse:

    ISSO É PRA MATAR O POVO DE FOME, NÃO TEM OBJETIVO DE SALVAR VIDAS DO CORONA VÍRUS MA SIM MATAR AS PESSOAS DE FOME E PREOCUPAÇÕES DE COMO PAGAR SUAS DIVIDAS. SOU PRESTADOR DE SERVIÇO, TRABALHO NA MANUTENÇÃO DE VEÍCULOS,NA CAPITAL, SÓ TENHO UM VEÍCULO E NÃO TENHO MEIOS DE CONDUÇÃO PARA CHEGAR AO MEU TRABALHO, TEREI DE FECHAR MEU ESTABELECIMENTO EM DIAS IMPARES. ASSIM ESTAMOS DESGRAÇADOS COM NOSSOS GOVERNANTES INCOMPETENTES.

  13. sou técnico em segurança do trabalho,responsável pela segurança e higiene dos trabalhadores,devido a essa situação estamos atuando com atenção dobrada na empresa,para o controle dos usos do EPI`s e evitar aglomeração nos intervalos da empresa.

  14. Renata disse:

    Qual o site para cadastrar o veículo, por favor

  15. Letícia disse:

    profissionais bancários não estão sendo sinalizados como isentos. Existe alguma movimentação do sindicato para que eles sejam incluídos? Afinal, é serviço essencial – se não fosse, a prefeitura teria mandado fechar.

  16. Elias Francisco disse:

    Trabalho com o meu veículo levando funcionários do metrô para trabalhar de madrugada estou livre do rodízio também?

  17. Robson rezende disse:

    Moro em Guarulhos e trabalho em Diadema porem entro as 06:00 da manhã o que fazer de transporte público ?

  18. Rafael de Araújo disse:

    Fiorinos com placas vermelhas estão isentas ou devem obedecer o rodízio?

  19. Angela Maria Marques disse:

    Minha mãe tem uma cuidadora que vai trabalhar de carro. Assim ela evita de se contaminar e contaminar minha mãe que tem 89 anos. Minha mãe não pode ficar sozinha. É um absurdo esse rodizio. Precisa abrir mais exceções! Esse rodizio não vai tirar as pessoas das ruas. Vai expor mais pessoas ao contágio. Será que não tem ninguém de bom senso nessa prefeitura?

  20. RosáliaSantosCosta Silva disse:

    Este e-mail que pedem para cadastrar , ou está lotado ou infelizmente não funciona.
    Estou mandando desde ontem , para cadastrar e volta. Assim é bemmm complicado.

  21. ARNALDO ALVES DE SOUZA disse:

    Veículos de terceiros pode ser cadastrados na isenção do rodízio ou tem que ser no nome do condutor?

  22. Archimedes M Silva disse:

    Pergunta
    Trabalho em um Pet shop como que faço para cadastrar o meu veiculo

  23. Viviane disse:

    E os carros que estão sem placa ?

  24. Thomas Kakuta disse:

    Quem trabalha no regime 12/36 que trabalha das 18:00 as 6:00, isso é entra em dia e sai no outro. Faz como?

  25. Claudiomiro s oliveira disse:

    Vigilante patrimonial terceirizado fica insento do rodízio ou não e se ficar isento tenho que fazer o que

  26. Anderson disse:

    Sou médico e consegui cadastrar meu carro. Mas se ele quebrar como faço? Consigo cadastrar um segundo carro como reserva? Estou na linha de frente na area de infectologia da Santa Casa. Me preocupa pois são 12 km de distância.

  27. ednilson luz santana disse:

    feirantes como fica em dia de rodizio com pirua kombi trabalho de tempero e tendo matricula na prefeitura
    meu sogro tem os dados e nao sabem o que fazer .

  28. Viviane Santos disse:

    Boa noite eu estou gestante e tenho consulta periódicas do pré natal e exames mensais estou afastada do trabalho por ser do grupo de risco eu poderia usar o meu carro para ir às consultas pois sou do grupo de risco

  29. Rozenilto Lino da conceição disse:

    eu dependo do meu carro para ir e vir para o trabalho como vou fazer se eu não tenho direito a receber o auxílio emergencial e a minha placa não pode rodar todos os dias como vou sobreviver se não posso ir trabalhar e ajuda do governo fala que eu não tenho direito como vou fazer para ir e ver todos os dias do trabalho trabalha por conta sou eletricista eoe agora Prefeito que você vai fazer no momento estou fazendo uma reforma na santa casa de São Paulo com esse rodízio não vou poder trabalhar todos os dias como vou sobreviver…

  30. Viviane disse:

    Caminhao também pode se cadastrar? Quais os documentos necessários?

  31. João Batista Alquimim disse:

    Bom dia ,eu trabalho na Dan Vigor produtos alimentícios do Belenzinho gostaria de saber eu estou isento do rodizio trabalho na madrugada e depende do veiculo esse rodizio não foi muito bom porque o carro vindo no dia com a placa impar não pode ir embora no dia seguinte porque já o numero para nos trabalhadores que trabalha das 22:00 as 05:35 , Bruno Covas não pensou nas pessoas que trabalham no horário noturno e que dependem do veiculo e agora iremos pegar o transporte e ficaremos mais próximos de nos contagiar com o vírus , estou indignado com essa situação !

    Grato !

  32. viviane novais disse:

    E os profissionais da segurança privada estão insetos do rodízio tmb? Ou não

  33. Kelly B disse:

    Só uma dica:

    Quando vcs mandarem o email para isencao.covid19….. anexa a planilha preenchida que consta no portal 156 da prefeitura (lá tem o link pra baixar a planilha). Só o email com os dados nao vai isenta-los.
    Nessa planilha deve-se colocar o CNPJ da empresa que trabalha sendo assim tambem dá pra colocar as placas (caso mais de 01 carro).

    ** Nenhum site informa sobre esse passo a passo.

    Peregrinei para conseguir mandar mas deu certo.

    Espero que dê certo com vcs.

  34. Jair disse:

    Bom dia vigilante está isento do rodízio como cadastrar o veículo.

  35. Valdete Basso disse:

    Sou transportadora escolar, levo minha filha todos os dias para trabalhar em construção civil, para que ela não utilize transporte público. Sou isenta de rodízio, mas neste novo será necessário fazer algum procedimento informando?

  36. Silviany disse:

    E os profissionais bancarios???Serviços essenciais!????

  37. Federico disse:

    Nesse período delicado não seria melhor – mais seguro – para a população que fosse incentivado o uso de veículos próprios ao invés de obrigar todos – quem tem carro é quem não tem – a usar o transporte público? Com o aumento do uso de transporte público não aumentará o risco de contaminação?

  38. Helena disse:

    Olá bom dia tenho uma van, furgão posso rodar estou isento desse rodízios?

  39. OSVALDO CORDEIRO RUEDA disse:

    Como fica a situação dos feirantes, que tem matrícula da prefeitura, trabalha de terça-feira a domingo.

  40. Aldo disse:

    Esse rodízio é um absurdo, eles tem vários carros a disposição deles. Vamos colocar eles para andar de transporte público também.

  41. Emerson disse:

    A rodizio vale pros municípios?

  42. Carolina disse:

    Caminhonete Iveco, com chapa vermelha e ANTT, poderiam circular ou tem que se cadastrar ?

  43. Roberto Garson disse:

    Fiorino que entrega revista em banca de jornal pode rodar no rodízio?

  44. Izabel PintoRocha disse:

    Sou cuidadora de idoso preciso ir trabalhartenho carro, mas devo ficar amontoada no transportepúblico.?

  45. Wanderley da Cruz disse:

    Meu nome é Vanderlei da Cruz sou motorista de ônibus urbano na cidade de São Paulo eu gostaria de saber se vamos ter direito a cadastrar os nossos veículos para não entrar no rodízio enquanto durar a pandemia haja visto que a minha categoria é a primeira a acordar e a última a dormir começamos a trabalhar por volta de 3 horas da manhã e paramos por volta de 2 horas da manhã seguindo três turnos como vamos até a garagem de madrugada como sairemos de madrugada para retornar aos nossos lares

  46. Izabel disse:

    Sou cuidadora de idosos. Preciso trabalhar, tenho a.oportunidade de ir de carro mas devido ao rodízio vou ter que me arriscar no transporte público

  47. Maicon disse:

    E quem trabalha com carga de supermercado produto de limpeza como vai fazer,como vou trabalhar so duas vezes na semana.
    Eu e minhas filhas vamos morrer de fome entao.
    Pois eu trabalho por KM rodado.

  48. Leonardo luiz Rodrigues da Silva disse:

    Quero cadastrar meu carro pois levo minha esposa todos os dias de seg a sexta ao trabalho, pois ela é uma profissional da saúde e tem diabetes como fazer para se cadastrar pois esse e-mail não funciona

  49. Alexandre Ramos disse:

    Boa tarde
    Tenho restaurante e dependo do carro para trabalhar e poder fazer compras em supermercados tenho direito a ficar livre do rodízio

  50. Regina disse:

    Parabéns!!! Tenho médico bem no dia da placa, como faço? Me exponho no transporte público??? Meu Deus…

  51. Manoel Pereira de Andrade disse:

    Sou Ferroviario trabalho por escala e minha escala é das 22:00 as 06:00, sou do grupo de risco tenho mais de 60 anos, vou trabalhar de carro como faço pois a placa de meu carro é final 2.
    Vou ter desconto no IPVA pois vou utilizar apenas 15 dias por mes.

  52. JUDASTadeu Pereira Mendonça disse:

    Sou segurança patrimonial da empresa viação Santa Brígida. Desidir trabalhar de carro por ser mais segurança contra o vírus. Como ficamos agora?

  53. Dnjdjdjffn disse:

    Mais uma pataquada desse prefeito especialista em fazer covas

  54. Leonardo Richner disse:

    Parabéns aos burros da Administração da grande metrópole, vou deixar o carro em casa nos dias pares e pegar condução LOTADA de manhã e anoite voltando pra casa, aí levo além de muita canseira e extres um vírus mortal pra os meus 5 filhos e esposa que me aguarda em casa, parabéns pra vocês, agora mais do que nunca vocês vão da uma forcinha ao covid a matar mais pais mães e filhos 👏👏👏👏

  55. Fabio Romero Alves da Silva disse:

    Trabalho entregando em mercado tô isento do rodízio ou não

  56. Elieuda disse:

    Trabalho em mercado e estava indo ao trabalho de carro para evitar aglomeração no transporte publico e tenho uma crianças de 03 anos, saio as 5:40 de casa com ele para deixar com outra pessoa para que possa trabalhar…e agora, devo sair com meu filho nesse frio, pegar onibus lotado… uma merda isso que o prefeito fez…acabou com vida de muitas pessoas que tentavam evitar contaminação. Melhor dentro de um carro isolado do que monte de sardinhas em latas na rua.

  57. Luis Eduardo disse:

    Parabéns Senhor Prefeito Governador Dória sou da segurança trabalho de carro todos os dias agora por causa da incompetência de vocês sou obrigado pegar transporte público a qual é mais fácil a contaminação covid-19

  58. Neide Maria De Jesus Loira disse:

    Me chamo Neide sou cuidadora de idoso , cuido de uma senhora de 91 anos , moro em Osasco trabalho no Brooklin dependendo do meu carro pro trabalho faço 24 horas … se indo trabalhar de carro já corremos riscos de levar contaminação pro paciente imagina pegando coletivo ., Isso é um absurdo gente .

  59. Fátima disse:

    Sou cuidadora de duas idosas uma a noite 12 horas e a outra sábado é domingo de do dia parabéns governador e prefeito eu uso meu carro para ir trabalhar agora vou ter que pegar ônibus é metrô será que corro menos risco de levar os viros para as idosas

  60. Marcelo Rosa da Silva disse:

    Vans e Fiorinos Refrigeradas estão fora do rodízio? Tem que fazer algum cadastro?

  61. Marcelo Rosa da Silva disse:

    Tbm trabalho com uma Refrigerada e ainda não sei se posso trabalhar…

  62. Bruno Fernandes disse:

    Espero não contrair o vírus nos transportes públicos, pois se é para conter o vírus e eu tenho que deixar o veículo onde fico sozinho e passar para o transporte público com muitas pessoas, acho que vai aumentar o risco…

  63. Fred disse:

    Boa noite eu estou gestante e tenho consulta periódicas do pré natal e exames mensais estou afastada do trabalho por ser do grupo de risco eu poderia usar o meu carro para ir às consultas pois sou do grupo de risco

  64. Yashin disse:

    Me chamo Yashin sou feirante e gostaria de saber se nós tambem teremos direito a isenção do rodízio.

  65. Ridículo é uma falta de gestão dos líderes do nosso país…..por que ao invés de proibir sair com nossos próprios carros onde pagamos um absurdo de imposto e a porcaria do IPVA para andar em vias todos esburacadas não seja mais rígido no uso de máscara e o álcool em gel…..poderia colocar o efetivo das polícias nas ruas para fiscalizar e se algum motorista ou passageiro que não estivesse dentro dessas regras aí sim tomaria multa e seria punido…..agora limitando os carros vai aumentar o movimento nos transportes públicos por que nem todos podem trabalhar em casa senhores prefeitos e governadores……pensar antes de agir e muito melhor ou daqui um pouco esse briga política que já virou irá virar uma ditadura fraco muito fraco nosso governo

  66. Cristina Freire disse:

    Fiz o cadastro pelo email informado.. como saber se foi aprovado??

  67. J. Leandro disse:

    Tenho dois veículos um com placas final par e outro com placas de final ímpar, mas trabalho no período noturno saio de casa num dia par e volto num dia ímpar, algum desses políticos sem noção pode me responder qual devo usar???????

  68. Márcia Villela disse:

    Trabalho em óptica fomos liberados a trabalhar comigo levo mais 3 funcionários tenho a liberação para circular ?

  69. Cristiane Accacio disse:

    Boa noite..sou enfermeira e tenho uma dúvida.. É só mandar os dados meu , do coren e a placa do meu veículo? Como que eu vou saber w leram meu email é que estou devidamente cadastrada? Algumas pessoas já mandou email é não obteve nenhum retorno, será q foram cadastrados ?

  70. Wilson disse:

    Trabalho com entregas em supermercados e hipermercados meu veículo e uma HR, a mesma esta liberada do rodizio?

  71. Lucas Veríssimo Dias disse:

    Sou Lucas Dias e , para tirar minhas dúvidas Gostaria de saber se Mogi das Cruzes, Suzano e Itaquaquecetuba também fazem parte desse rodízio ?

  72. Heber Nascimento disse:

    Pessoal sou profissional da saude.
    o carro está no nome da minha cunhada, mas é meu!
    Posso cadastrar o veiculo e ficar isento mesmo estando no nome dela>

  73. Douglas Alves disse:

    Uma das atuais situações que está acontecendo agora por conta do Detran não está realizando seus serviços não foi discutido ou incluído no na medida atual do rodizio. E OS CARROS ESTÃO CIRCULANDO SEM PLACA, POR CONTA DA FALTA DE SERVIÇO DO DETRAN, QUE ESTÃO APENAS COM NOTAS FISCAIS DE COMPRA. Tem isenção? POR QUE NA TEORIA NÃO EXISTE NEM PLACA AINDA PARA ESSES VEÍCULOS, COMO SABER O FINAL SE É PAR OU IMPAR. Definir alguma medida sem incluir a todos da brecha para ser burlada essa medida.

  74. Luciana disse:

    Bom dia, tenho doença auto imune, mas trabalho normalmente, posso ser isenta do rodízio?

  75. JOÃO OLIVA RODRIGUES disse:

    Meu filho levou meu neto ontem na emergëncia no Hospital São Camilo na Avenida Pompeia, ele fez uma cirugia para retirada da Apendice e ficou internado e deve receber alta hoje. ele mora em Embu das Artes e o foi com o carro dele que tem placa final 4 (par).Para não ser multado pelo rodizio como ele deve fazer.

  76. Lourival disse:

    Tenho veículo para transporte de carga no padrão VUC, mas não se consegue cadastrar pra liberação pois o mesmo está registrado como camionete e o site da prefeitura barra cadastro…

  77. Valter disse:

    Trabalho em posto de gasolina a noite
    Estamos também em rodízio ?

  78. Leticia disse:

    Maldito Covas e Dória, tiram as pessoas dos carros, impedem seus serviços, e as obrigam a aglomerar-se em terminais e ônibus lotados..isso é massacre e não política de contenção de Covid. Querem enganar a quem,? Só querem matar mais gente, e se fazem de preocupados com a população. Enquanto houver dinheiro público a mercê, sem licitações, haverá prorrogação da quarentena, essa é a triste realidade.

  79. Diego disse:

    ótimo o governo do estado pensa que os médicos e os demais vão comer como sem as industrias ? deveríamos parar para ver aonde vão levar os alimentos bando de hipócritas estão querendo matar as pessoas discaradamente

  80. Claudia Godoi disse:

    O SENHOR PREFEITO TIRA OS CARROS DAS RUAS E ENCHE OS ÔNIBUS SEM CONDIÇÕES DE HIGIENE E NÃO QUER QUE ESSA DOENÇA PROLIFERE, CLARO QUE É GOLPE PARA PEDIR LOCKDOWN… NOS CARROS AS PESSOAS ESTAVAM MAIS PROTEGIDAS E AGORA SR PREFEITO… AS FAMÍLIAS TEM QUE DEPENDE DESSE AUXILIO CALA BOCA SEM CONDIÇÃO…

  81. ana lucia marcondes disse:

    Tomaz
    A meu ver todas as dúvidas e críticas aos sérios competentes procedem.

    Só que se esqueceram de atentar para o fato de que a prefeitura vai ganhar muito dinheiro com as multas.

  82. Francisco disse:

    Osasco, Barueri e Jandira tem Rodizio da pandemia?

  83. Willians de oliveira silva disse:

    Boa tarde gostaria de saber se na regiao de guarulhos tambem e valido o novo rodizio par e impar?

  84. vanessa disse:

    quem trabalha em oficina mecanica?

  85. Olavo F.N. disse:

    Lógica deste rodízio: Menos veículos na via, muito bem!
    Agora mande todos estes motoristas de veículos particulares para os ônibus, metrô e trem.
    Consequencia… filas em terminais de ônibus, pontos cheios de ônibus, metrôs e trens cheios em horários de pico…Onde a distância não é respeitada, ônibus não tendo a higienização correta nós nós bancos de sentar, suportes de mãos, vidros fechados nos ônibus de ar condicionado e metrôs, onde o ar não tem circulação, correndo o risco de se infectar por respirar o mesmo ar.
    É Sr Dória e Covas parabéns pela gestão que vcs estão fazendo.

  86. Edivelton Tadeu Mendes disse:

    Fiz o cadastro do CET pedindo isenção – veículo ENX 0459 de rodizio. Sou portador ELA mandei Laudo da médico e todos os documentos recebi o protocolo 23258122 e até o presente nada do CET informar, apesar de pedir informação em duas vezes – protocolos 2020 0054756654 e 2020 0054833657.O que será que ocorre com a CET?

Deixe uma resposta