Crescimento de idosos no transporte de Curitiba (PR) fará a Prefeitura adotar medidas mais rigorosas

Publicado em: 7 de maio de 2020

Urbs recomenda que idosos evitem usar ônibus no horário de pico. Foto: Pedro Ribas/SMCS

Não foram definidas quais ações serão adotadas para essas pessoas que integram o grupo de risco ao coronavírus, mas orientação é ficar em casa

WILLIAN MOREIRA

Após a Urbanização de Curitiba (Urbs) constatar um gradual aumento no numero de idosos utilizando o transporte público da capital paranaense nas últimas semanas, a Secretaria de Saúde do município estuda adotar medidas mais drásticas para este grupo de pessoas que estão mais propensas ao contágio pelo coronavírus.

Sem mencionar quais medidas podem ser adotadas, a Secretária de Saúde, Márcia Huçulak, pediu para os idosos evitarem ao máximo sair de casa e se precisar buscar remédios, liguem na unidade de saúde para que possa receber em casa o medicamento.

“As pessoas com mais de 60 anos evitem sair de casa, mesmo neste caso, peçam para uma pessoa de confiança [fazer na rua o que precisar]. Se é paciente do município e precisar de remédios, ligue na unidade básica de saúde de referência e peça para que esse medicamento seja entregue em casa, temos voluntários que estão ajudando na entrega”.

Dados divulgados pela Urbs mostram que somente nos dias úteis da semana passada, entre os dias 27 a 30 de abril, a média de passageiros nestes quatro dias foi de 16.296 idosos e somente nos dias 04 e 05 de maio de 2020, o número de idosos nos ônibus da cidade ultrapassou os 20 mil por dia, registrando 20.793 na segunda e 20.964 na terça.

O transporte já tem determinações diferenciadas para a operação dos ônibus que não podem mais exceder 50% da lotação que é fiscalizada pelos agentes da Guarda Municipal e fiscais que buscam manter a medida sendo cumprida. O uso de máscaras também é obrigatório em locais públicos.

Willian Moreira me colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

Deixe uma resposta