Prefeitos do ABC vão orientar uso de máscaras em locais públicos, inclusive no transporte coletivo

Publicado em: 27 de abril de 2020

Ônibus urbano em Santo André segue na direção do Hospital Mário Covas, onde 89% das vagas em UTI já estão ocupadas. Foto: Adamo Bazani

As concessionárias de ônibus na região também serão orientadas a medir a temperatura dos passageiros nos terminais

ADAMO BAZANI

Os prefeitos do ABC Paulista vão publicar decretos orientando sobre a utilização de máscaras por parte da população em locais e serviços públicos da região.

A deliberação segue o decreto do Governo do Estado de São Paulo que já possui a mesma recomendação.

A recomendação no ABC Paulista para uso de máscaras também envolve o transporte coletivo na região.

De acordo com o prefeito de Rio Grande da Serra e presidente do Consórcio Intermunicipal do ABC, Gabriel Maranhão, os estabelecimentos comerciais também serão orientados a medir a temperatura dos clientes, como é feito, por exemplo, por hipermercados na região.

As concessionárias de ônibus no ABC também serão orientadas a medir a temperatura dos passageiros nos terminais.

Entretanto, a deliberação se trata de recomendação e não obrigação por parte dos comércios e concessionárias de transporte público.

O prefeito Gabriel Maranhão ainda se mostrou preocupado com o crescimento do número de casos de Covd-19. Nesta semana, o ABC alcançou 488 mais caos. Outro dado considerado preocupante é que 40% dos casos de Covid-19 no ABC Paulista ocorreram em pessoas que não são do grupo de risco, ou seja, com idades abaixo de 60 anos e sem problemas crônicos de saúde, percentual bem acima de média nacional.

Foram 45 mortes no total.

Além disso, segundo Maranhão, 30% dos profissionais de saúde de São Caetano do Sul foram afastados por estarem contaminados pelo novo coronavírus, que surgiu na China.

O presidente do Consórcio ainda revelou que os prefeitos negociam nesta semana a compra de equipamentos para o sistema de Saúde regional, como 735 mil aventais descartáveis, 11 milhões de luvas, 140 mil máscaras N95, 1,5 milhão de máscaras descartáveis, 20 mil litros de álcool em gel, entre outros.

Gabriel Maranhão disse também que nesta quarta-feira deve ser realizada uma reunião virtual entre o Governo do Estado de os 39 prefeitos da Região Metropolitana de São Paulo sobre eventual abertura das atividades econômicas no dia 11 de maio. Entre os aspectos que serão discutidos será como vão ocorrer as operações dos transportes.

Maranhão acrescentou que os comércios vão começar abrir somente a partir de 11 de maio e não antes como circularam informações em redes sociais e grupos de mensagens.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta