Ansal e Sinttro em Juiz de Fora negociam para evitar demissões

Empresa alega queda de demanda de 80%

A empresa chegou a anunciar o desligamento de 198 funcionários em regime de experiência, mas voltou atrás depois que o sindicato abriu negociações.

WILLIAN MOREIRA

Após anunciar na última terça-feira 07 de abril de 2020, a demissão de 198 funcionários, a Auto Nossa Senhora Aparecida Ltda (Ansal) voltou atrás e até o presente momento, não efetuou os desligamentos uma vez que o Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Coletivo Urbano (Sinttro) abriu conversas para chegar a um acordo que evite a ação que tinha sido programada.

De acordo com a Ansal, os 198 trabalhadores têm contato de experiência que se encerrariam em 08 de abril, sendo impossível manter os empregados com a queda de quase 80% nas receitas, resultado de medidas de distanciamento e restrições do contato social devido ao coronavírus.

Na semana passada uma decisão judicial obrigou a Ansal a pagar os salários de forma integral e não com desconto de parte do valor conforme pretendia a empresa.

O Sinttro por sua vez comunicou nas suas redes sociais que os 198 empregados não foram demitidos, pois a entidade sinalizou que vai sim negociar com as empresas, algo que deve se concretizar nesta quinta (09) e assim chegar a um consenso que permita a manutenção dos empregos.

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta