ENTREVISTA: Pelos efeitos do coronavírus, Itapemirim vai se reestruturar e demitir 497 pessoas

Publicado em: 24 de março de 2020

Ônibis da Itapemirim

Segundo o presidente da empresa, Sidnei Piva, antes da crise, previsão era de 350 cortes por reestruturação prevista em plano de recuperação. Cerca de 70% dos funcionários podem ser colocados em férias coletivas e queda de demanda chega a 90%. Companhia diz que tem caixa para se manter dessa forma por seis meses

ADAMO BAZANI

A Viação Itapemirim, uma das maiores empresas interestaduais do País, fará uma reestruturação por causa dos efeitos da crise gerada pelo avanço do coronavírus no Brasil.

De acordo com o presidente da empresa, Sidnei Piva, em entrevista nesta terça-feira, 24 de março de 2020, ao Diário do Transporte (forma de créditos), em alguns dias a queda de demanda chegou a 90% e há incertezas sobre as proibições dos acessos entre estados diferentes. Uma Medida Provisória do presidente Jair Bolsonaro impedia estes bloqueios, mas nesta terça-feira, 24, o ministro do STF – Supremo Tribunal Federal, Marco Aurélio Melo, atendeu ação do PDT dando liberdade aos estados e municípios.

Quase 500 trabalhadores serão cortados.

“Estava previsto anteriormente um corte, neste primeiro semestre, para adequar ao plano de recuperação, de 350 pessoas, mas como este novo evento, do coronavírus, nós tivemos de, infelizmente, aumentar o número de cortes, chegando a 497 funcionários. Fizemos isso num momento programado, temos dinheiro suficiente para fazer o pagamento, seguindo o mesmo modelo do que foi feito com os anteriores, num acordo de parcelamento dentro dos seus dez dias e o restante parcelado em dez parcelas” – conta.

Sidnei Piva chegou a classificar a queda de passageiros como “gritante”, o que para ele, de um lado é sinal que a população está se conscientizando de que o momento é de ficar em casa para o vírus não se espalhar. De outro lado, porém, há os impactos econômicos.

“A Itapemirim tem caixa suficiente para ‘segurar’ este evento do coronavírus por seis meses para pagar funcionários, demitidos e a primeira parcela trabalhista da recuperação judicial, desde que feitos os ajustes” – disse Piva que ainda declarou que deve pedir à Justiça antecipação para abril da parcela inicial da dívida trabalhista que estava prevista para ser paga, segundo o empresário, no final de maio.

A primeira parcela é de R$ 1,5 mil para cada ex-funcionário.

“Se a crise do coronavírus persistir, nós não temos outra alternativa a não ser colocar 70% da empresa em férias coletivas” – afirmou ao Diário Transporte.

Sidnei ainda disse que a Itapemirim/Kaissara vão cumprir as grades horárias estipuladas pela ANTT – Agência Nacional de Transportes Terrestres.

Ouça:

NOTA OFICIAL DO GRUPO ITAPEMIRIM

 A Viação Itapemirim vem trabalhando fortemente em seu Plano de Recuperação Judicial, dando continuidade à linha de Governança Corporativa traçada com total Transparência e Sustentabilidade de suas operações.

Seu foco é o equilíbrio econômico e financeiro para garantir segurança e competitividade no ambiente macroeconômico.

Na atual conjuntura, sobre a pandemia mundial e nacional de Coronavírus∕Covid-19, os negócios de transporte interestadual, onde nosso grupo atua, foi seriamente prejudicado. Dessa forma, várias medidas de ajuste foram tomadas no sentido de seguir as orientações governamentais e colaborar com as autoridades e a sociedade. Realizamos alteração do quadro de funcionários. Essa e outras ações que estamos tomando de acordo com os acontecimentos têm como objetivo preservar a empresa, reduzir os impactos financeiros e preservar a saúde de colaboradores, clientes e da população em geral.

Reiteramos que essas ações vão ao encontro de nosso Plano de Recuperação Judicial aprovado pela assembleia de credores para seguirmos cumprindo à risca o nosso acordo como estamos realizando desde que ele foi firmado.  

Continuaremos, como sempre, com muita garra, com muito trabalho, fortes e ativos, levando e trazendo pessoas, vidas e sonhos, de todas e para todas as partes do Brasil, tendo nosso nome sempre respeitado, valorizado e com reputação em alta. 

Grupo Itapemirim

 

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. Lúcia Moreira disse:

    Itapemirim pague seus funcionários..esse negócio de recuperação judicial foi a maior mentira que eu já vi..o que ela fez foi demitir pessoas que deram o suor por ela e pra receber tem que esperar muito tempo pois recebe parcelado uma parte por 2 anos e a maior só Deus sabe

  2. Claudinei Soares disse:

    Espero que Sidinei Piva demite essas pessoas e pague porque pessoal da Ttrans, Cruzaço etc demitiu e nem deu baixa na carteira assim e fácil ter empresa ministério do trabalho não faz nada

  3. Bruno pita disse:

    Erao paga os ex funcionários agora dia 20 até o dia 22 é ate agora nada vai chega dia 05 outra parcela vai em emenda as parcelas dos ex funcionários ,agora pagarão 50%dos funcionário atual e agente ex funcionários nós ligamos para empressa eles não falao nada tratando a gente como cachorros ale desse acordo mentiroso pois samos todos ser humanos pai de família e queremos nossos direito de cidadão trabalhamos queremos nossos direito

  4. narlon braga disse:

    O certo seria diminuir 50% os vencimentos da cúpula da empresa e 30% os demais colaboradores,para , em conformidade com as ações do governo mediante empréstimo, dar continuidade aos empregos,supondo um declínio de 60 dias. Fazendo 500 demissôes, gasta-se muito mais !

  5. Rafael disse:

    Resumidamente:
    Esse sistema brasileiro e da viação itapemirim são um bando de kanalhas de terno e gravata!!!$@#% .

  6. André Fernandes dos Santos disse:

    Empresa canalha, eu não trabalhei parcelado, então eu quero receber a minha recisão por inteiro !!!!!

  7. André Fernandes dos Santos disse:

    Empresa canalha, presidente picareta, tinha que bloquear os bens dele pra pagar os ex -funcionários, eu não trabalhei parcelado, portanto tenho direito de receber minha rescisão por inteiro, se mandou embora tem que ter responsabilidade pra pagar e não querer investir em aoranaves seu canalha !!!!!

  8. André Fernandes dos Santos disse:

    Esse cara é um canalha, os bens dele tinham que ir a leilão pra ajudar a pagar os funcionários, se mandou embora nesse tempo de crise, tem que ter responsabilidade pra pagar e não querer investir em aeronaves como esse picareta vem dizendo !!!!!

  9. Francisco Flavio disse:

    Este Sidnei Piva é o maior picareta que existe , enrrolador , se verificares não tem bens nenhum no nome dele , pegou a Mirim num golpe bem dado não colocou um tostão na empresa , maior falcatrua conversador do mundo , este de aplicar em setor de aviação é outra mentira , quem vai dar para ele toda grana , sem garantia de nada ninguém aplica ou investe ainda mais em uma empresa em recuperação judicial , nem o governo nem bancos podem avaliar devido as dívidas que são muitas , se tem dinheiro para aguentar até 6 meses esta situação porque não paga a vista as demissões em vez de parceladas , O QUE ACHO PIOR É UM JUIZ DAR A ADMINISTRAÇÃO DE UMA EMPRESA DESTAS PARA UM CALHORDA MENTIROSO COMO ESTE SIDNEI PIVA , juiz sem critério nenhum , ou algo misterioso por baixo do tapete , este cara vai acabar com a Itapemirim.

Deixe uma resposta