Caio paralisa produção de ônibus como medida de contenção ao coronavírus

Publicado em: 23 de março de 2020

Ônibus da Caio. Empresa fará uso de decreto que possibilita adiantar feriados

Paralisação vale para esta semana e começa nesta terça-feira, 24 Negociações com sindicato devem definir novas medidas

ADAMO BAZANI

A fabricante de carrocerias de ônibus Caio, com sede em Botucatu, no interior paulista, vai paralisar a produção dos veículos a partir desta terça-feira, 24 de março de 2020, como medida para conter o avanço do coronavírus.

A empresa explica que, com base em Medida Provisória do Governo Federal, vai adiantar feriados para compensar os dias parados. Ainda nesta semana, a Caio, que lidera a produção de ônibus urbanos no Brasil, vai negociar com o sindicato dos trabalhadores se será necessário tomar outras medidas, como explica nota da companhia.

Além das ações já realizadas no Grupo Caio Induscar, a fim de reduzirmos o risco de disseminação do Coronavírus, será adotada outra medida para a manutenção da saúde e bem-estar de todos os nossos colaboradores, auxiliando a sociedade nessa luta.

De acordo com a Medida Provisória 927/2020, do Governo Federal, adiantaremos os feriados de 21 de abril, 01 de maio, 09 de julho e 07 de setembro. Dessa forma, todos os colaboradores do Grupo Caio serão afastados de suas atividades a partir de amanhã, 24 de março de 2020, devendo permanecer em casa, em isolamento social.

Alguns setores que possuem atividades especiais receberão orientações para continuarem em atividade, em casa (home office).

Nessa semana, a direção da Caio está em negociações com o Sindicato, para a definição de outras medidas de isolamento.

Outras fabricantes de ônibus, tanto de chassis como de carrocerias, também anunciaram paralisações, como mostrou o Diário do Transporte:

– Marcopolo (23 de março a 03 de abril)

– Busscar (23 de março a 29 de março, com possibilidade de prorrogação)

– Comil (25 de março a 04 de abril)

– Caio (24 de março a 27 de março, com possibilidade prorrogação)

– Mercedes-Benz (30 de março a 19 de abril)

– Volkswagen Caminhões e Ônibus (30 de março a 20 de abril)

– Volvo (30 de março a 30 de abril)

– Scania (30 de março a 13 de abril)

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta