Expresso Itamarati e Vallesul pedem a Artesp modificações em linhas rodoviárias

Publicado em: 12 de março de 2020

Itamarati quer alterações em três linhas

Entre as alterações, estão supressões de horários com ônibus leito, criação de partida com viagens parciais e fim de seções

ADAMO BAZANI

A Artesp, agência que regula os transportes no Estado de São Paulo, vai analisar pedidos da Expresso Itamarati S.A. e da Vallesul Transportes e Turismo Ltda para modificações em linhas rodoviárias.

Em relação à linha São Paulo /Jales com prolongamento até São Bernardo do Campo, a Itamarati quer autorização para promover as seguintes alterações:

– acabar com o horário de ônibus leito com partida de São Paulo às 19h30 e de Jales às 22h10.

– criar o horário de ônibus leito em viagem parcial com partida de São Paulo às 23h10, tendo com frequência todos os dias exceto sábado.

– criar o horário de ônibus leito em viagem parcial com partida de Mirassol às 22h50 com frequência todos os dias exceto sábado.

– excluir a seção Estrela D’Oeste.

– suprimir a seção Trevo de Mirassol no horário leito com partida de São Paulo 23h00

Já para a linha entre São Paulo e Santa Fé do Sul, a Itamarati propõe:

– suprimir os horários de ônibus leito com partidas de São Paulo às 11h20 e 22h10 e de Santa Fé do Sul às 21h30

– implantar o horário de ônibus leito com partida de São Paulo às 19h01 com frequência todos os dias exceto sábado.

– alterar horário de ônibus leito com partida de São Paulo de 22h05 para 21h10 com frequência todos os dias e feriados.

– alterar a frequência do horário de ônibus leito Santa Fé do Sul às 21h10 para todos os dias e feriados.

– modificar o tempo de percurso

– implantar a seção em Jales no horário com partida de São Paulo às 19h e seção em Estrela D’Oeste no horário com partida de Santa Fé do Sul às 20h50.

– suprimir a seção no Trevo de Mirassol no horário leito com partida de Santa Fé do Sul às 19h50.

A Itamarati pede também permissão para mudanças na linha entre São José do Rio Preto e Ilha Solteira:

– alterar a seção Monte Aprazível com partida de Ilha Solteira às 13h45h para o Trevo de Monte Aprazível.

– alterar o tempo de percurso com partidas de São José do Rio Preto às 07h e de Ilha Solteira às 13h45

A empresa Vallesul também quer alterar os serviços na linha entre São Paulo e Cananeia:

– cancelar a escala e seção em Taboão da Serra, em ambos os horários existentes.

– cancelar as escalas em Juquitiba (Term. Rodoviário) e as escalas e seções em Ponte Moreira.

– estabelecer escala e seção em Embu das Artes (Term. Rodoviário), no horário com partida de São Paulo às 15h00 e seção no horário com partida de Cananéia às 07h00, com proibição de venda de passagens de São Paulo para Embu das Artes e de Embu das Artes para Juquitiba e vice-versa.

– alterar o itinerário da linha, passando a trafegar a partir da Av. Marginal de Pinheiros, pela Rodovia dos Bandeirantes, Rodoanel Mario Covas até o trevo de Embu das Artes, daí seguindo itinerário normal pela Rodovia Regis Bittencourt- BR- 116, na ida e na volta obedecendo itinerário inverso.

Para todas as alterações propostas por ambas as empresas, será dado um prazo de 15 dias para manifestações.

AUMENTO:

Ainda em relação à Artesp, como informou ontem o Diário do Transporte em primeira mão, as passagens dos ônibus rodoviários e suburbanos sobem 4,16% e 9,09%, respectivamente, a partir de domingo, 15 de março de 2020.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2020/03/10/passagens-de-onibus-rodoviarios-e-suburbanos-da-artesp-sobem-no-domingo-dia-15-de-marco-de-2020/

Veja os pedidos de alterações:

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. Paulo Gil disse:

    Amigos, bom dia

    É inacreditáveeeeeeeeeeeeeeeeelllllllllllllllll

    O buzão de Sampa tem de tomar a benção para poder trabalhar.

    Lamentável a jurássica e hipócrita burrocracia.

    Enquanto isso o buzão de linha pinga pinga fica uns minutos parado no ponto dando embarque e o piloto com caneta, pranchetinha, bloco de passagem e ainda por cima cobrando e fazendo troco.

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Sábado fui no museu da Estarada de Ferro Sorocabana e lá tem uma maquina automática de venda de bilhetes, creio que esta deve ter uns 60 anos ou mais.

    Vou mandar as fotos da máquina para o DT.

    E o buzão pinga pinga da ARTESP, nem usa QR CODE comprado na Banca de Jornal ou no buteko, em pleno 2021.

    MUDA BARSILei.

    Att,

    Paulo Gil

Deixe uma resposta