Aplicativo de caronas BlaBlaCar e empresas de ônibus firmam parceria

Diretor da “Blá, Blá Car no Brasil”, Ricardo Leite, e gerente da unidade de negócios de ônibus, Igor Soares: otimismo no setor rodoviário. Foto: Adamo Bazani (Diário do Transporte)

Primeira companhia é a Eucatur. Santo Anjo também deve ser inserida na plataforma que se torna multimodal para venda de passagens. Mais viações estão assinando contratos

ADAMO BAZANI

Conhecida mundialmente pelo serviço de aplicativo de carona, a BlaBlaCar passa agora a ser uma opção também para a compra de passagens de ônibus rodoviários no Brasil.

A empresa de tecnologia iniciou em fevereiro uma parceria com a companhia de linhas interestaduais Eucatur, do Paraná, e deve ainda neste mês disponibilizar a comercialização de viagens de outra viação, a Santo Anjo, também do Sul do País. Outras empresas estão em fase de assinatura de contrato e devem ser anunciadas em breve.

Na manhã desta quarta-feira, 04 de março de 2020, o Diário do Transporte conversou com o diretor da BlaBlaCar no Brasil, Ricardo Leite, e com o gerente da unidade de negócios de ônibus, Igor Soares, que explicaram que a plataforma passa a se tornar multimodal, ou seja, apresenta opções diferentes de deslocamento, incluindo o ônibus e não mais se restringindo a caronas.

Inicialmente, a parceria com as empresas de ônibus consiste em ser mais um canal de venda de passagens, mas futuramente, outros serviços podem ser incluídos, o que é uma demanda das próprias viações, segundo Ricardo Leite.

Para acessar a opção de viagem de ônibus, basta entrar no site ou no aplicativo BlaBlaCar como ocorre atualmente e digitar a origem e destino desejados.

Se já houver parceria com alguma empresa de ônibus que cobre o trecho, além das ofertas de carona, também vai aparecer a possibilidade de compra de passagem.

Na busca é possível selecionar o ícone para aparecerem as opções de viagem de ônibus ou carona, só carona ou só ônibus.

Ainda não é possível mesclar numa mesma viagem ônibus + carona ou vice e versa, o que tornaria a plataforma intermodal. Entretanto, isso já é vislumbrado pela BlaBlaCar para os próximos anos.

Diferentemente das caronas, cujo pagamento é só em dinheiro para o dono do carro, no caso dos ônibus, é possível pagar com cartão de crédito. É cobrada uma taxa de conveniência do passageiro, mas a BlaBlaCar, diz que o valor é menor que das outras plataformas virtuais.

O empresário de ônibus não paga nada para oferecer suas passagens na BlaBlaCar, mas se for realizada a venda, paga uma comissão de valor semelhante ao que é cobrado por sites e aplicativos de comercialização de bilhetes, diz a empresa.

A ferramenta também garante assumir custos de eventuais fraudes nas compras pelo cartão.

De acordo com Igor Soares, a possibilidade de as empresas de ônibus venderem suas passagens dentro do aplicativo que ainda é mais conhecido pelas caronas tem entusiasmado as viações consultadas e que, no caso da Eucatur, a companhia até o momento se mostrou satisfeita, inclusive com venda de passagem no primeiro dia de parceria, mesmo sem divulgação em massa do serviço.

Ricardo Leite disse que para os passageiros, a principal vantagem é poder escolher numa mesma plataforma diferentes formas de viajar. Para o empresário de ônibus, segundo Leite, além de ser mais um canal de venda, o aplicativo pode atingir um público que não tem o hábito de pesquisar passagens rodoviárias, mas que, dependendo dos preços, rotas e horários, o ônibus pode ser mais vantajoso que a carona.

“Essa forma de parceria traz muita oportunidade para agregar mais passageiros aos ônibus. Imagina uma pessoa que está disposta a pesquisar uma carona, entra no aplicativo e vê que o ônibus pode ser uma ótima alternativa para a sua viagem.” – explicou.

O executivo disse ainda que há muito espaço para crescimento de vendas de passagens de ônibus pela internet ou por aplicativo já que, segundo ele, ainda em torno de 80% dos passageiros dos rodoviários compram os bilhetes fisicamente.

Segundo a BlaBlaCar, no Brasil, em 2019, foram registradas pela ferramenta, em torno de oito milhões de viajantes e, neste ano, o crescimento deve ser de 100%, chegando a 16 milhões, o que ultrapassaria o volume de 15 milhões de passagens de ônibus vendidas anualmente, em média, de forma virtual.

A abertura do mercado rodoviário, como diretriz do Governo Federal, também traz oportunidades às viações no contexto da tecnologia, segundo Leite.

“Nossa visão sobre o mercado de ônibus de uma maneira geral no Brasil é otimista. Com a abertura de mercado, com o preço dinâmico (possibilidades de promoção de tarifas) e o BP-e (Bilhete de Passagem Eletrônico) já sendo lançado em muitas regiões do Brasil, acreditamos que o mercado de ônibus que vem nos últimos anos caindo ou andando de lado, vai voltar a crescer muito. E a venda on-line vai aumentar muito a participação neste total.” – declarou.

No Brasil, a empresa não tem a intenção de operar diretamente ônibus, a exemplo do que ocorre em parte da Europa.

A BlaBlaCar surgiu em 2006 na França e atualmente está 22 países, tendo um total de 90 milhões de pessoas cadastradas. No Brasil, a empesa atua desde 2015 e acumula cinco milhões de cadastros.

Ouça a entrevista na íntegra com o diretor da BlaBlaCar no Brasil, Ricardo Leite:

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Informe Publicitário
Assine

Receba notícias do site por e-mail

Comentários

Comentários

  1. Daniel Duarte disse:

    Adoro viajar de busão, me sinto seguro em caso de acidentes frontais. Em batidas frontais de carro com qualquer outro carro ou veículos maiores quase sempre vai todo mundo pro túmulo.

  2. Joseane Santana Barbosa disse:

    Eu amo viajar de ônibus otimo pra tirar fotos das cidades q passo

  3. Jane disse:

    Comprei a passagem 2 vzs. Descontou e nao reservou a passagem.mandei email nao foi entregue.estou empenhada agora preciso viajar as 13hs hj e nao consigo um telefone q atenda

Deixe uma resposta