Só pelo Twitter, CPTM informa velocidade reduzida nas linhas 10,11 e 12

Publicado em: 25 de fevereiro de 2020

Trem da CPTM. “Transparência Zero”, disse um dos passageiros que relatou longa espera enquanto aplicativo oficial da CPTM dizia que estava tudo normal. No Twitter, CPTM admitiu problma

Segundo companhia, problemas têm relação com chuva e raios. Aplicativo e site oficial mostram que está tudo normal. Passageiros criticam

ADAMO BAZANI

As linhas 10-Turquesa, 11-Coral e 12-Safira têm trechos de velocidade reduzida e maior tempo de parada na noite desta terça-feira de Carnaval, 25 de fevereiro de 2020.

A informação é da própria CPTM – Companhia Paulista de Trens Metropolitanos em resposta a usuários no Twitter.

Segundo a estatal, o motivo são raios (descarga elétrica) e a chuva que atingiu a capital e Grande São Paulo

As linhas 11 e 12 voltaram ao normal por volta das 20h, de acordo com a companhia.

No site e no aplicativo oficiais da empresa, a operação era apontada como normal, o que recebeu críticas dos passageiros.

RESPOSTA

A CPTM informou que “os passageiros foram avisados por meio do sistema de som nas estações afetadas e redes sociais da Companhia.”

A empresa afiirmou ainda que mandou nota para órgãos de imprensa que perguntaram sobre as linhas.

Devido às descargas atmosféricas causadas pelas fortes chuvas que atingiram a Capital e Grande São Paulo, a linhas 10-Turquesa e 12-Safira, estão com velocidade reduzida nas estações Brás, Rio Grande da Serra e Calmon Vianna (respectivamente). Já a Linha 11-Coral apresenta velocidade reduzida no trecho entre as estações Guaianases e Estudantes. Os passageiros foram avisados por meio do sistema de som nas estações afetadas e redes sociais da Companhia.

A CPTM pede desculpas pelos transtornos causados pelas chuvas e informa quebesta trabalhando para resolver o problema o mais rápido possível.

O passageiro, portanto, que ia para a estação e que não acessou no caminho as redes sociais, como o Twitter, ainda via a informação no aplicativo oficial da CPTM e no site, que seriam os meios mais práticos e tradicionais de consulta direta à empresa, que as linhas estavam com “operação normal”, contrariando o que a própria estatal detalhou em outros canais.

Questionada, a CPTM alegou que o aplicativo e o site mostravam operações normais porque “o intervalo nas linhas não teve alteração total”

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta