Mercedes-Benz desenvolve sistema de diagnóstico exclusivo para ônibus

Informações são do diretor de Peças e Serviços da fabricante, Silvio Renan, com exclusividade ao Diário do Transporte. Foto: Divulgação.

Ferramenta permite que mecânico da própria garagem tenha acesso a códigos de falhas e programações personalizadas

JESSICA MARQUES

A Mercedes-Benz desenvolveu um sistema de diagnóstico exclusivo para grandes clientes de ônibus. A ferramenta, chamada MB Diagnos, permite que o mecânico da própria garagem tenha acesso a códigos de falhas e realize programações personalizadas nos veículos.

A informação foi divulgada com exclusividade ao Diário do Transporte pelo diretor de Peças e Serviços da fabricante, Silvio Renan. De acordo com o executivo, o sistema foi desenvolvido em parceria com a Tecnomotor no ano passado e está disponível apenas para ônibus.

Por meio do MB Diagnos, em caso de defeito, o mecânico do próprio cliente consegue ter acesso ao código de falha, o que acelera o processo de diagnóstico. Neste caso, não é necessário levar o ônibus a uma concessionária autorizada para identificar o defeito e depois fazer a solicitação das peças.

A Mercedes-Benz oferece o treinamento para o uso da ferramenta pelo mecânico do cliente e o profissional já consegue ligar no concessionário solicitando a peça necessária para o reparo. A facilidade encurta um passo do processo, que seria o de solicitar o diagnóstico.

“Por exemplo, antes, se o cliente estivesse reclamando de um mal funcionamento de sensor ou variação de temperatura e não tem treinamento, ele vai precisar que o mecânico do concessionário vá até a garagem dele e apresente o diagnóstico”, explicou. “Agora, o próprio mecânico do cliente, com treinamento relativamente básico, já tem acesso às informações do veículo quando necessário”.

A ferramenta é conveniente para os grandes frotistas de ônibus porque as empresas que operam no transporte coletivo, rodoviário ou de fretamento dependem da disponibilidade dos veículos para o êxito da operação. Com a manutenção corretiva realizada de forma rápida, os prejuízos são menores em caso de defeitos.

Além disso, a ferramenta também possibilita a realização de configurações como a programação de rotação em marcha lenta, perfil ideal de velocidade, entre outras variáveis.

VOLUME DE SERVIÇOS

O diretor de Peças e Serviços da Mercedes-Benz informou ainda que o volume de serviços cresceu 16% de 2018 para 2019. O número de retenções, por sua vez, aumentou em 10% no período.

“A retenção é quando o mecânico, analista ou o consultor vai atender um ônibus. Se dentro de um período de 12 meses teve alguma interação desse tipo com o veículo, a gente o considera retido. Os movimentos que a gente fez permitiram que os clientes fizessem uso mais extensivo deste serviço”, afirmou Silvio Renan.

Desta forma, além de acelerar o diagnóstico, a Mercedes-Benz faz um trabalho de incentivo à manutenção preventiva, para aumentar o índice de disponibilidade de frota nas empresas, evitando o surgimento de defeitos nos ônibus.

Segundo o executivo, a fabricante também intensificou o programa de treinamento que prepara os motoristas para dirigir de maneira mais adequada, melhorando a performance e o índice de consumo de combustível.

Atualmente, somando atendimento a ônibus e caminhões, são 85 pontos de serviço dedicados, somados a 180 concessionários, o que resulta em 265 pontos de atendimento Mercedes-Benz no Brasil inteiro.

PLANOS PARA 2020

Silvio Renan revelou ainda ao Diário do Transporte, em entrevista exclusiva, que em 2020 o foco será o desenvolvimento, junto à rede de concessionários, para fazer trabalhos de pós-vendas específicos para o varejo.

“Vamos ter profissionais dentro da fábrica exclusivamente dedicados para varejo e dentro desse conceito, está o pessoal que tem ônibus de excursão ou tem poucas unidades e não tem estrutura de manutenção na garagem”, explicou.

Como parte da estratégia, está o oferecimento de planos de manutenção a esses clientes, telemetria para a gestão eletrônica da frota, entre outras medidas.

“Vamos contratar alguns funcionários e fazer um trabalho próximo aos concessionários para atender o varejo. Para frotistas as soluções estão maduras, além de propostas personalizadas vamos trabalhar forte nos planos de manutenção, gestão da frota e colocar estrutura do concessionário a cargo dos clientes do varejo”, disse o executivo.

“A gente tem duas iniciativas que funcionam muito bem: um desconto especial para um grande volume de peças e outra coisa é a formação de kits. O cliente vai fazer uma determinada revisão e vai comprar 20 linhas de peças, a gente junta essas peças em um único código e faz um desconto especial, por exemplo de 15%”, detalhou.

UM MILHÃO DE QUILÔMETROS RODADOS

20200123_79e77d0aaf34425581eed588a28e995e_onibus-sao-goncalo

Não são somente os planos de manutenção que garantem a vida útil dos produtos Mercedes-Benz, mas a robustez das peças. Segundo a fabricante, diversas empresas rodaram mais de um milhão de quilômetros sem precisar abrir o motor para reparos.

A empresa de ônibus São Gonçalo, de Minas Gerais, possui três ônibus Mercedes-Benz em sua frota com mais de 1 milhão de quilômetros sem abrir o motor. Segundo a fabricante, são dois modelos OF 1418 e um OF 1722.

“Isso reflete o compromisso da empresa em sempre investir na qualidade da frota, o que envolve o rigor com a manutenção e operação dos ônibus. Daí o alcance de alta quilometragem mesmo na severa operação do transporte coletivo urbano”, informou a Mercedes-Benz, em nota.

Com 62 anos de atividades, a Empresa São Gonçalo dispõe de uma frota de mais de 300 ônibus, sendo aproximadamente 290 da marca Mercedes-Benz. Transporta mensalmente cerca de 1.500.000 passageiros em linhas municipais e intermunicipais da região metropolitana de Belo Horizonte.

PEÇAS GENUÍNAS

De acordo com o executivo, os clientes da marca dispõem de diversas alternativas para manutenção de ônibus, seja com Peças Genuínas Mercedes-Benz, remanufaturadas RENOV ou produtos da Alliance Truck Parts.

“Assim, podem escolher o produto que melhor atenda suas necessidades de reposição e manutenção, bem como os seus objetivos de otimização de custos operacionais, contando ainda com a qualidade típica da nossa marca”, disse Silvio Renan.

“O uso de Peças Genuínas Mercedes-Benz assegura longa vida útil aos motores, com melhor funcionalidade e maior durabilidade e resistência aos veículos. Tudo para que o cliente tenha a máxima disponibilidade e confiabilidade do seu veículo, além de um motor mais eficiente e econômico, com reduzido índice de emissões”, afirmou também.

PLANOS DE MANUTENÇÃO

A Mercedes-Benz também informou que oferece aos clientes planos de manutenção customizados para cada demanda, que garantem a qualidade dos caminhões e ônibus e otimizam o custo operacional.

Ao todo, são quatro opções de Planos de Manutenção ao mercado: BestBasic, Select, Select Plus e Complete. As composições de serviços envolvem manutenções preventivas e corretivas, troca de itens de desgaste e socorro mecânico, conforme real necessidade e desejo dos clientes.

“Além de diminuir o consumo de combustível, melhoram a disponibilidade do veículo, evitando paradas não programadas e falhas durante o percurso. Também evitam falhas de maior custo decorrentes de manutenção imprópria, mantêm a garantia de fábrica, contribuem para a proteção do meio ambiente, asseguram melhor performance do veículo e aumentam a segurança ao prevenir acidentes por falha mecânica. Além disso, é possível estabelecer uma previsibilidade de custos preventivos e preditivos de manutenção, o que propicia maior controle de fluxo de caixa para as operações comerciais dos clientes”, informou a montadora, em nota.

No momento da contratação, o cliente pode definir o tempo de cobertura entre 1 e 5 anos, com possibilidade de renegociação no fim do período. Além de todos os serviços oferecidos, os Planos de Manutenção possibilitam que motoristas e transportadores diminuam o custo de manutenção e reparos da frota, aumentem o desempenho e a rentabilidade de seu negócio e agreguem valor de revenda aos veículos.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

Deixe uma resposta