Ajuste em cronograma de trens da linha 13-Jade aumenta em quatro meses contrato com consórcio

Trens da série 2500 - Foto: Denis Castro/Paparazzi Ferroviário e Via Coletivo

Mesmo assim, houve redução de R$ 1,12 milhão no valor total da entrega

ADAMO BAZANI

Uma mudança no cronograma de entrega dos oito novos trens da linha 13-Jade da CPTM – Companhia Paulista de Trens Metropolitanos, montados na China, aumentou o prazo de contrato com o Consórcio Temoinsa-Sifang em quatro meses.

O extrato de aditamento da Coordenadoria do Programa de Investimentos nos Transportes Metropolitanos foi assinado e publicado na última semana.

Mesmo com a ampliação do prazo, o valor total da compra foi reduzido em R$ 1,12 milhão (R$ 1.121.915,78), passando de R$ 316,7 milhões (R$ 316.720.807,00) para R$ 315,5 milhões (R$ 315.598.891,22).

Em resposta aos questionamentos do Diário do Transporte, a CPTM informou que a mudança de cronograma de entrega se deu para atender a exigências operacionais da companhia e que a redução no valor segue um decreto do governador João Dória.

A CPTM informa que a ampliação em quatro meses do prazo contratual com o Consórcio Temoinsa-Sifang, fornecedora dos oito trens que circularão na Linha 13-Jade, ocorreu por conta de um ajuste do cronograma de entrega. Isso aconteceu porque o projeto foi ajustado por uma necessidade da Diretoria de Operação da CPTM, o que fez com que a fabricação dos trens levasse mais tempo que o inicialmente previsto.

Já a redução do valor do contrato em R$ 1.121.915,78 foi resultado do atendimento da Secretaria de Transportes Metropolitanos (STM) a um decreto do governador João Dória que previa a redução de valores de contratos.

No dia 11 de janeiro de 2020, em encontro com portais de mobilidade, entre os quais o Diário do Transporte, o presidente da CPTM, Pedro Moro, disse que todos os oito trens já chegaram ao Brasil e que a previsão de que estivessem operando até o início de fevereiro.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2020/01/11/novos-trens-da-linha-13-da-cptm-devem-entrar-em-circulacao-entre-final-de-janeiro-e-inicio-de-fevereiro/

TRENS

O primeiro dos oito trens adquiridos pelo Governo do Estado na China para circular na Linha 13-Jade da CPTM desembarcou no Porto de Santos na manhã do dia 05 de setembro de 2019.

O trem embarcou para o Brasil em 20 de junho em navio especial.

Os principais diferenciais dessa frota, chamada 2500, são o bagageiro para malas pequenas localizado acima dos assentos e o espaço específico para malas grandes. Esses itens vão garantir conforto na viagem até o Aeroporto Internacional de Guarulhos. Atualmente, circulam na Linha 13-Jade trens novos do mesmo padrão das demais linhas da CPTM”, informou a CPTM, em nota na época.

O consórcio Temoinsa-Sifang venceu a licitação internacional com a apresentação da melhor proposta no valor de R$ 316,7 milhões para a fabricação dos oito trens. A aquisição dessa frota está sendo financiada com recursos do Banco Europeu de Investimento (BEI), que disponibilizou € 85 milhões para o Governo do Estado de São Paulo.

A exemplo das frotas das outras seis linhas da CPTM, os trens chineses têm 170 metros de comprimento. Possuem salão contínuo de passageiros (passagem livre entre os carros), monitoramento com câmeras na parte externa e interna, além de serem acessíveis para pessoas com mobilidade reduzida ou deficiência. Também dispõem de monitores digitais internos com informações sobre a prestação de serviços e reconhecimento eletrônico automático do maquinista por meio de biometria”, informou a CPTM, também em nota.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Roberson disse:

    Serão higienizados?

Deixe uma resposta