Fazenda Rio Grande completa 30 anos e empresa de ônibus diz planejar investimentos

Publicado em: 26 de janeiro de 2020

Parte da garagem da empresa em Fazenda Ro Grande. Ônibus semi-novos em 2019 e estimativa de zero quilôemtro em 2020

Estimativa de Leblon Transporte é renovar parte da frota em 2020

ADAMO BAZANI

A cidade de Fazenda Rio Grande, na região Metropolitana de Curitiba, completa 30 anos neste domingo, 26 de janeiro de 2020, com uma característica que virou sua marca nos últimos anos: o alto crescimento populacional, acima da média das cidades brasileiras de acordo com o IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

Tal crescimento influencia diretamente na mobilidade urbana. Hoje são mais de 140 mil moradores e este número deve continuar se ampliando.

O Grupo Leblon Transporte de Passageiros é o operador dos ônibus urbanos e metropolitanos da cidade e atua antes mesmo, portanto, de Fazenda Rio Grande ter se tornado município independente.  Até 1990, Fazenda Rio Grande era um distrito da cidade vizinha Mandirituba.

O diretor do grupo, Haroldo Isaak, diz que os crescimentos populacional e econômico da região ao longo destes anos provocaram profundas transformações na forma como as pessoas se deslocam.

“Em vias que nossos ônibus antes enfrentavam atoleiros e barro, agora enfrentam congestionamentos. A Leblon e Nobel sempre procuraram corresponder esse crescimento. Foram criadas novas linhas, ampliada a frota de ônibus e a cidade foi o marco inicial da M-RIT – Rede Integrada de Transportes Metropolitana, em 12 de março de 1989, quando no terminal, os passageiros passaram a poder fazer a transferência entre os ônibus municipais e os que vão para Curitiba” – relembrou.

Quem trafega pelas ruas de Fazenda Rio Grande atualmente vê grandes loteamentos residenciais e comerciais sendo erguidos, o que revela que o crescimento populacional deve ser ampliado e novas necessidades de deslocamentos criadas.

A expectativa aumenta ainda mais com os sinais de recuperação econômica brasileira, após anos de retração.

Empresa fez campanha publicitária relacionando sua história com crescimento da cidade

Haroldo Isaak diz que mais mudanças devem ser realizadas nos transportes neste ano de 2020 para atender o crescimento da cidade.

“Estamos em constantes estudos e acompanhando dia a dia as necessidades do passageiro. Assim, se forem necessárias alterações em itinerários e horários bem como criação de novas linhas, vamos fazer sim. Também devemos ter novidades quanto à renovação da frota em 2020. O Grupo Leblon tem Fazenda Rio Grande em seu DNA e aproveitamos para parabenizar sua população, que batalha junto com a gente” – finalizou

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. Francine disse:

    tem q fazer mesmo pq no bairro q moro (eucaliptos2)o transporte é uma vergonha!!

  2. Pedro ivo padilha dos santos disse:

    Deixa s desejar7

  3. Diego de Oliveira de Quadros disse:

    Sou morador há 34 anos na fazenda, acho que está na hora de ter terminais de ônibus em casa bairro e um central para Curitiba e outros município com são José e araucária

  4. Samanta disse:

    Poderia ter um ônibus que ligue fazenda /são José dos Pinhais seria ótimo

  5. Geni Sales disse:

    Seria muito bom , uma linha Fazenda sítio cercado ou fazenda boqueirão .

  6. Renato da Silva borcath disse:

    Bom dia, moro em Fazenda Rio Grande,no Jardim Palmeira, gostaria que olhassem com mais carinho pelos moradores.com relação a horário do ônibus. Principalmente finais de semana e feriados. 40em40 min. Ê complicado para quem trabalha todos os dias. Obrigado

  7. Chayanne disse:

    Isso é uma mentira, ainda rodam ônibus velhos! Portas não abrem, fedidos e com baratas! Esses ônibus rodam em horários de grande movimento! Isso deveria ser avaliado com máxima urgência

  8. Elton disse:

    Tá faltando por um ônibus igual o ligeirao de Curitiba bi articulado esses ônibus da fazenda não estão suportando tanta gente.. pouco ônibus para tanta gente não é fácil viajar numa br socado nas portas onde está as leis de trânsito. No meu ponto de vista no lugar do ligeirinho tinha que ter um ligeirao bi articulado e no fazenda direto tri articulado é muita gente pede para um desses diretores andar uma vez só no ônibus no horário de pico não vão né ficam trancado numa sala com ar condicionado em quanto o trabalho paga as contas da empresa e o salário deles falta de consideração

Deixe uma resposta