Vendas de ônibus da Mercedes-Benz crescem 50% em 2019 e marca projeta manutenção de liderança em 2020

Publicado em: 6 de janeiro de 2020

Vendas para Curitiba foram destacadas pela marca

Segmento de urbanos puxou alta

ADAMO BAZANI

A Mercedes-Benz informou que em 2019, o volume de vendas de ônibus no Brasil foi em torno de 50% maior que do ano de 2018.

De acordo com nota à enviada nesta segunda-feira, 06 de janeiro de 2020, à imprensa especializada, como o Diário do Transporte, a Mercedes-Benz diz que vendeu em 2018, 7.460 unidades, enquanto que em 2019, foram vendidos 11.150 ônibus.

Assim, a marca alega que conseguiu 54% de participação no mercado de coletivos acima de oito toneladas.

O mercado de urbanos foi novamente o destaque. Somente deste segmento, a Mercedes-Benz diz que vendeu 6.720 ônibus em 2019, número que representa 45% de crescimento em relação aos 4.636 veículos comercializados em 2018 e 76% de participação entre os urbanos de todo o país.

Em nota, a marca citou algumas vendas de urbanos.

“Foram 160 veículos da marca para Curitiba, 170 unidades para Salvador e 120 para o Rio de Janeiro.”

O Caminho da Escola, programa do Governo Federal para facilitar o transporte escolar principalmente em áreas de difícil acesso, também foi citado pela montadora com sede em São Bernardo do Campo: Foram emplacados aproximadamente 1.020 ônibus escolares da categoria ORE-2 para o Programa Caminho da Escola do FNDE – Fundo Nacional para o Desenvolvimento da Educação.

Quanto aos rodoviários, o crescimento foi mais modesto do que dos urbanos, mas expressivo também: 12%, com 2.020 unidades em 2019 frente a 1.800 unidades do mesmo período de 2018.

A participação no mercado de rodoviários em 2019 foi de 54%.

Na nota, o vice-presidente de Vendas e Marketing Caminhões e Ônibus da Mercedes-Benz do Brasil, Roberto Leoncini, disse que o objetivo é manter a liderança no mercado de transporte coletivo em 2020, mas não informou números de estimativa de crescimento.

A Mercedes-Benz continua inovando para sustentar sua liderança histórica nas vendas de ônibus no Brasil. “Além do foco em conforto e segurança para os passageiros, nosso time está totalmente dedicado a apoiar os clientes na redução do consumo de combustível e de custos operacionais, contribuindo para a eficiência e a rentabilidade de seus negócios”, conclui Leoncini.

Em relação a todos os veículos comerciais, incluindo ônibus, caminhões e vans, a Mercedes-Benz teve 29.950 unidades licenciadas no Brasil.

No caso dos caminhões, os setores de transporte de grãos, cana-de-açúcar, mineração, bebidas e comércio eletrônico puxaram as vendas em 2019.

A participação na Mercedes-Benz no mercado de caminhões, que tem mais concorrentes e tem volume maior que de ônibus, foi de 30%.

O modelo de caminhão mais vendido pela marca no Brasil foi o Actros 2651 com 3.700 unidades emplacadas.

No segmento de vans de passageiros foram 5.860 unidades emplacadas e 48% de participação, obtendo 37% de crescimento nas vendas em comparação com 2018.

Já no segmento de furgões de carga, a marca conseguiu o emplacamento de 4.130 veículos, o que significa 34% de mercado, resultando em 35% de aumento nas vendas.

Entre os chassis leves (para receberem carrocerias de carga), foram vendidas em 2019, 1.460 unidades, garantindo 17% de participação, o que representa um aumento de 50% em comparação ao ano anterior.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta