Prefeitura de Santo André abre manifestação de interesse para estudo de solo para corredores de ônibus

Publicado em: 22 de novembro de 2019

Ônibus em Santo André. Corredores devem aumentar velocidade de transportes

Pagamento de projetos sairá dos US$ 50 milhões de Programa de Mobilidade, com recursos do BID

ADAMO BAZANI

A prefeitura de Santo André, no ABC Paulista, abriu procedimento de manifestação de interesse para empresas de engenharia interessadas em participar de concorrência para realização de estudos de solo com o objetivo de construir terminais e corredores de ônibus na cidade.

Os recursos para contratar o serviço sairão da verba total de US$ 50 milhões para o programa de mobilidade sustentável da cidade. Metade deste recurso é financiada pelo BID – Banco Interamericano de Desenvolvimento e a outra parte é de responsabilidade do município.

A contratação vai ser por 16 meses e os critérios para seleção das empresas, segundo a gestão do prefeito Paulo Serra, vão seguir o método Seleção Baseada na Qualidade e Custo (SBQC), definido pelas Políticas para a Seleção e Contratação de Consultores Financiados pelo BID.

As empresas podem enviar manifestações até o dia 12 de dezembro.

As propostas devem ser abertas no dia 18 de dezembro e o edital pode ser consultado no site da prefeitura de Santo André a partir de 25 de novembro.

Segundo o aviso de chamamento público, o estudo deve levantar as condições do solo para definir os melhores materiais a ser empregados nos corredores e terminais bem como prever os impactos urbanísticos das novas estruturas para transporte coletivo.

“O Estudo de Uso do Solo terá como objetivo geral, subsidiar a gestão do uso e da ocupação do solo nos lotes lindeiros e próximos dos corredores e terminais/parada de ônibus de forma a melhorar a qualidade do ambiente urbano e da paisagem ao longo dos mesmos. Devendo contemplar a metodologia, onde será registrado a situação prévia e antecipado os impactos à implantação da infraestrutura modal, o plano de trabalho, o diagnóstico da situação atual com mapeamento das áreas de influência direta e diretamente afetada, a análise dos impactos socioambientais e econômicos considerando os parâmetros conjunturais, processo de elaboração dos cenários e impactos na valorização imobiliária, o plano de medidas mitigadoras de controle e compensatórias e o plano de monitoramento contínuo. As empresas especializadas em serviços técnicos de urbanismo e engenharia em elaboração de Estudo de Uso do Solo e Capacidade de Suporte de Infraestrutura para Corredores de Ônibus serão selecionadas para a realização do estudo de uso e ocupação do solo”

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Deixe uma resposta