Greve de ônibus da Transunião afeta parte da zona Leste de São Paulo

Publicado em: 22 de novembro de 2019

Veículos impedem saída

Funcionários reclamam de atrasos nos salários e benefícios

ADAMO BAZANI

Problemas na manhã desta sexta-feira, 22 de novembro de 2019, para passageiros que dependem dos serviços da Transunião.

Funcionários da empresa, que surgiu de uma cooperativa de transportes, realizam uma paralisação.

De acordo com informações da garagem, há poucos ônibus em circulação e grande parte dos veículos se encontra no pátio na região do Itaim Paulista.

A paralisação afeta moradores de Itaquera, Guaianases, Itaim Paulista e São Miguel.

Os trabalhadores reclamam de atrasos em salários, adiantamento salarial e afirmam que alguns benefícios, como o Vale-Refeição, não são pagos há três meses.

A informação do plantão da garagem é que os trabalhadores aguardam a diretoria para negociar

Segundo a SPTrans, são 49 linhas afetadas e 436 ônibus parados.

Foi acionada a Operação PAESE – Plano de Apoio entre Empresas em Situação de Emergência para as linhas 3006 – Jardim Fanganielo/Estação CPTM Guaianases e 4051/10 – Jardim São Paulo/CPTM Guaianases.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Comentários

  1. Mayara disse:

    Mais de novo , engraçado e que todo ano esses coitados aí pagam contribuição sindical e nada se resolve , a desculpa era por ser cooperativa , agora e empresa , contrato assinado , e nada muda , deveriam parar todos motoristas de ex cooperativas , salários defasados e humilhados por donos de carro , fora a péssima condição de trabalho ! CADE O SINDICATO ? PILANTRAS , CANALHAS ! LADRÕES !

    1. Luciana Koga de Morais disse:

      Mayara, o difícil é saber se a empresa tem repassado ao sindicato as contribuições dos trabalhadores, trabalhei em uma empresa que eles recolhiam dos funcionários e não repassam aos sindicatos

      1. Mayara disse:

        Isso cabe a quem tem o poder , o salário base para motorista hj no está e de 2.800,00 e 680,00 de vr , esses motoristas de cooperativa , clandestino legalizado , ganham 1.800,00 e vr de 350,00 e além de tudo , como vemos nas ruas fazem , dupla função ou tripla muitas vezes , vc já imaginou se sua irmã ou sua mãe ou seu pai está dentro de um ônibus que o motorista que trabalha só tem que sair do banco pra atender um cadeirante , simplesmente esquecer o freio de mão ? Ou se por acaso o freio acabe e o carro se desgoverne sem o motorista no lugar ? Aqui na zona sul onde moro , essas garagem pega motorista TD dia , transwolff e transcap que conheço , TD dia contrata motorista , e sempre tem ônibus parado sem operador ! Além de que muitos trabalham 12,14 horas , sem remuneração , ah e só pra não esquecer , ainda são humilhados por donos de ônibus !!

  2. JOSE LUIZ VILLAR COEDO disse:

    É… ex Cooperativas, hj Empresas aparentemente so no papel mesmo! Agora o que aconteceu ontem na Metrópole Paulista, ai da Área 3… é ridiculo tmb! Tem que ter multas e punições pesadas pra TODOS! O povo não pode continuar se lascando assim!

    1. Wesley Santos disse:

      Vem trabalhar sem receber , depois vc fala !!!!

      1. JOSE LUIZ VILLAR COEDO disse:

        As punições e multas pesadas devem ser para os PATRÕES! E por parte da Justiça, PARA A PREFEITURA/SMT/SPTrans que estão recheadas de incompetentes e de gente que tem PODER P/ MULTAR E ATE P/ DESCREDENCIAR UMA EMPRESA DE ÔNIBUS dessa ai…. e não o fazem! Se o Sindicato se envolveu nosso de hj é no de ontem com a Metrópole Paulista – Área 3 , TAO CERTISSIMOS ! Coitados desses funcionários… e as coisas vão ficar piores … muitos DIREITOS TRABALHISTAS SAGRADOS estao pra ser tirados dos trabalhadores! JÁ tão dizendo que se a gente se acidenta no caminho de casa pro trabalho e vice-versa … JÁ NÃO TEMOS DIREITO A NADA! ACHO QUE FOMOS TRAIDOS DE NOVO…! E dessa vez… pela “Direita Gospel” que quer transformar o Brasil num “Irã PROTESTANTE ” ! Ave Maria! E com a desculpa de banir a PTRALHADA daqui… Legal! Mas precisam nos arruinar ainda mais? Que Deus nos Ajude meu caro! Abraço!

    2. Anonimo disse:

      Infelizmente as pessoas só pensam no que convêm a si próprio, completamente desunidos como classe operaria, queria saber se fosse no lugar dessas pessoas que estão trabalhando e não estão recebendo para ver se à atitude seria a mesma, infelizmente as contas não esperam e a comida colocada dentro de casa também não. Devemos sim apoiar, devemos sim divulgar e nunca devemos nos calar, ninguém sabe o dia de amanhã, se poderá acontecer conosco.

  3. Fabio Mendes disse:

    Cadê a prefeitura? Cadê o digníssimo Prefeito ? Não existe fiscalização pra essas empresas? A verdade é que o transporte em São Paulo é largado. A preocupação da Prefeitura é só arrecadar dinheiro. E como sempre a população paga o prejuízo.

    1. Anonimo disse:

      O grande problema se deve a má gestão das empresas, os repasses estão sendo feito, basta entrar no site da transparência da Municipalidade de São Paulo, agora como as empresas gastão o dinheiro, não convêm nem a prefeitura, infelizmente, deveria sim ter uma fiscalização com punições a empresas que não honram o seu papel em pagar os funcionários. Imagina se privatizarem outras coisa, como ficara? Imagine vc sendo empregado por uma empresa e ela simplesmente deixa de te pagar, a quem vc vai cobrar? A nossa justiça é lenta e com Juízes que se acham Deuses.

    2. JOSE LUIZ VILLAR COEDO disse:

      PURA VERDADE!

Deixe uma resposta