Irizar faz parceria com empresa espanhola para aumentar segunda vida útil das baterias de ônibus elétricos

Publicado em: 4 de novembro de 2019

Ônibus elétrico da da Irizar de 12 metros

Baterias usadas serão utilizadas para armazenar energia em pontos de recarga que estão sendo implantados em estações de serviço da Repsol na península ibérica

ALEXANDRE PELEGI

A fabricante de ônibus Irizar e o provedor de infraestrutura de carregamento Ibil, empresas pioneiras em soluções para o desenvolvimento da mobilidade elétrica na Europa, assinaram um acordo de colaboração, graças ao qual as baterias dos ônibus elétricos terão uma segunda vida.

Através do acordo, a Ibil reutilizará as baterias que a Irizar produz e instala em seus ônibus como armazenamento estacionário de energia nas infraestruturas de carregamento de veículos elétricos nas estações de serviço da empresa Repsol.

A Ibil foi constituída pela espanhola Repsol, uma das grandes petroleiras do mundo, em conjunto com a EVE (Ente Vasco da Energía), agência de energia do governo Basco com sede em Bilbao, na comunidade autônoma no norte da Espanha. Líder em tecnologia para recarga de veículos elétricos na Espanha e Portugal, a Ibil também lidera o desenvolvimento da maior rede de recarga de veículos elétricos que a Repsol passou a implantar na Espanha neste ano.

repsol_recarga

Em abril deste ano a Repsol instalou no norte da Espanha o primeiro ponto de recarga ultrarrápida de veículos elétricos da Península Ibérica

Parte fundamental de um veículo elétrico, é das baterias que dependem a autonomia, preço, velocidade de recarga e vida útil do veículo.

No caso dos ônibus elétricos urbanos, a capacidade das baterias é reduzida dependendo da estratégia de carregamento entre 8 e 15 anos, uma vez que estão sujeitas a cargas diárias e altas potências. Após esse período, esses acumuladores devem ser substituídos para que o veículo mantenha a funcionalidade original.

O fim dessa primeira vida, no entanto, não significa que uma bateria perca toda a sua capacidade de carga. Ao invés de descartá-la, é possível promover seu compromisso de economia ambiental e circular.

A Irizar e a Ibil têm a solução para essa situação, pois as baterias de segunda vida útil podem ser instaladas nos pontos de recarga da Ibil para armazenar a energia, para que possam ser usadas para atingir um objetivo duplo: reduzir a energia necessária da rede elétrica, reduzindo assim os custos de operação da infraestrutura e, ao mesmo tempo, permitindo a implantação de infraestruturas de recarga de alta potência, mesmo nos locais em que a conexão à rede elétrica é mais complexa e cara. Além disso, esse tipo de infraestrutura de recarga com suporte de armazenamento facilita a integração da geração fotovoltaica distribuída no referido sistema, para uma geração local de energia”, informa comunicado da empresa Ibil.

A Irizar é um grupo de negócios com presença internacional, presente atualmente em seis setores de atividade: transporte de passageiros, eletromobilidade, eletrônica, motores e geradores elétricos, conectividade e energia.

O Grupo, fundado em 1889, é composto por sete marcas (Irizar, Irizar e-Mobility, Alconza, Datik, Hispacold, Matats e Jema) que desenvolvem sua atividade produtiva em 13 plantas de produção na Espanha, Marrocos, Brasil, México e África do Sul.

Empregando mais de 3.300 pessoas, o grupo Irizar tem presença comercial nos cinco continentes, e faturamento superior a 700 milhões de euros. A Irizar está sediada em Ormaiztegi (Gipuzkoa), onde também está localizado o Creatio, seu Centro de Pesquisa e Desenvolvimento.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Deixe uma resposta