Diretor da BYD Brasil encontra Bolsonaro e fala sobre preocupação do setor com tributação sobre energia solar

Publicado em: 24 de outubro de 2019

Adalberto Maluf disse que Bolsonaro não se mostrou simpático com proposta da Aneel. Foto: Perfil Pessoal

Proposta da Aneel é taxar energia que consumidor produzir com transição até 2030.

ADAMO BAZANI

A proposta de uma taxação sobre a energia com geração solar que vai incidir sobre os consumidores tem causado reações negativas de diversos setores da economia.

Nesta quinta-feira, 24 de outubro de 2019, o diretor no Brasil de marketing e novos negócios da chinesa BYD, fabricante de veículos elétricos, baterias e placas fotovoltaicas, Adalberto Maluf, se encontrou em Pequim, na China, com o presidente Jair Bolsonaro e falou sobre a   preocupação do setor de produção de energia limpa com a proposta da Aneel – Agência Nacional de Energia Elétrica.

A Aneel quer reter 68% da energia elétrica gerada pelos consumidores com placas solares. Hoje, a rede “devolve” quase 100% em crédito na “conta de luz”.

Com isso, em uma residência média, por exemplo, o retorno dos investimentos para a implantação do sistema solar pode pular dos atuais 4,5 anos para mais de 8 anos, aproximadamente.

A audiência da Aneel para recebimento das propostas vai até 30 de novembro.

A agência alega que todos os consumidores acabam subsidiando de forma indireta quem investe em placas solares e que haveria um período de transição até 2030.

Em suas redes sociais, o representante da fabricante disse que Bolsonaro não se mostrou favorável à proposta da Aneel.

Hoje estive com o presidente Bolsonaro para destacar a preocupação do setor solar sobre a desastrosa proposta da Aneel de taxar a geração de energia solar no Brasil.

Ele reiterou que apoia o setor e que não partiu dele essa péssima proposta para o país. Ele disse que também achou estranha a posição da Aneel e que não gostaria que essa taxa fosse criada. Agora temos que mostrar à Aneel os erros nos estudos que eles apresentaram, para tentar mudar essa desastrosa proposta de taxar o sol que pode ter um forte impacto negativo no setor – postou.

ÔNIBUS ELÉTRICO COM ENERGIA SOLAR EM SÃO PAULO:

Propostas de natureza como da Aneel, que incialmente deve atingir mais os consumidores domésticos, podem inviabilizar projetos de mobilidade limpa.

Nas próximas semanas, a BYD deve entregar à empresa Transwolff, da zona Sul da cidade de São Paulo, mais 12 ônibus elétricos num projeto de energia elétrica com fonte solar.

Isso porque, a energia destes ônibus vai ser gerada em uma fazenda da BYD em Araçatuba, no interior paulista. Essa energia será lançada ao ONS – Operador Nacional do Sistema e vai virar créditos para ser consumida por estes ônibus.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Comentários

  1. Rodrigo Zika! disse:

    Engraçado que tudo no Brasil que e usado como alternativa pra fugir de altos impostos, mesmo a energia limpa querem meter a mão no bolso do investidor que instala o equipamento, seja um cidadão comum ou uma empresa, uma vergonha, isso precisa ser revisto, porque aumentar os tributos vai na contra mão do mundo onde e barateado já pra as empresas pararem de investir em outras modalidades que poluem o planeta, acho bom a Aneel ver isso com muita cautela e o Bolsonaro intervir onde precisa.

  2. Alfredo disse:

    Bolsonaro não pode aceitar essa medida

  3. Pedro disse:

    Vai ser muito difícil reconstruir o Brasil depois do governo Bolsonaro e seu ministro sinistro Paulo Guedes, a esquerda esta voltando com força em toda America Latina, e no Brasil não vai ser diferente.

    1. Augusto disse:

      Claro que falar besteira é um direito constitucional e portanto você é livre para fazê-lo. Essa taxação em nada contribui com o governo, essa “taxação” é um absurdo criado pela Aneel para beneficiar as concessionárias de energia elétrica. Uma informação… Os membros da ANEEL não são de responsabilidade do Bolsonaro… Vá se informar!

  4. Clenilson disse:

    A verdade é essa não podem ver o povo economizando um dinheiro que vem esses orgãos incompetentes pra roubar da gente.
    se eu faço um “gato” em casa é crime, mas se aneel rouba da gente é legal, por essas e outras que o Brasil não vai pra frente.

  5. Dinari Gonçalves Moura Filho DGM Security System disse:

    essa porcaria da Aneel, so serve para atrapalhar o crescimento do pais, bando de ladrao e cabide de emprego, precisa fechar essa droga de aneel tambem

Deixe uma resposta