Metrô de São Paulo faz testes para preparar linha 2 para demanda maior depois que monotrilho for até São Mateus

Publicado em: 21 de outubro de 2019
linha 2

Passageiros da linha 10 Turquesa para embarcar na linha 2-Verde. Foto: Adamo Bazani

Um das ações é soltar trens vazios da estação Trianon-MASP no pico da tarde, no sentido Vila Prudente. Preocupação é com acúmulo na estação Tamanduateí

ADAMO BAZANI

O Metrô de São Paulo está testando algumas estratégias operacionais para preparar a linha 2-Verde para uma demanda maior que deve ir para a ligação após a extensão do monotrilho da linha 15-Prata até a região de São Mateus, na zona Leste da cidade.

As duas linhas se encontram na Vila Prudente.

O Governo do Estado estima que até o final deste ano consiga entregar mais três estações da linha de trens leves com pneus em elevados: Sapopemba, Fazenda da Juta e São Mateus.

A última estação do trecho a que deve se resumir o monotrilho da linha é Jardim Colonial, que deve estar pronta em 2021. A obra deveria ter sido concluída entre 2013 e 2014 e ter um trajeto maior, indo até Cidade Tiradentes no extremo leste e Ipiranga na direção do sul.

De acordo com o chefe do Departamento de Controle Centralizado do Metrô de São Paulo, Tadeu Alves, algumas estratégias estão sendo testadas com a linha 2, como algumas partidas com trens vazios da estação Trianon-MASP no sentido Vila Prudente no pico da tarde.

A preocupação é com a superlotação das composições.

Como as linhas 2 de metrô e 15 de monotrilho se encontram, muita gente que usa da zona Leste ônibus ou mesmo a linha 3 do Metrô em direção à Avenida Paulista (com integrações logicamente) e outras áreas da região central deve utilizar a conexão.

“Acreditamos que pode haver até mesmo um alívio na demanda da linha 3 com a migração de alguns passageiros. Estamos adotando estratégias. A estação Tamanduateí é vista com muita atenção. Há também a demanda da CPTM, da linha 10 lá. A partir da estação Tamanduateí ocorre o trajeto negativo, que são pessoas que para irem sentadas no sentido Vila Madalena, preferem seguir na direção oposta, até Vila Prudente, que é a próxima e é terminal, para aí sim voltarem para o sentido Vila Madalena” – explicou.

Segundo Tadeu Alves, a linha 2 tem registrado demandas maiores, como a partir de Chácara Klabin, onde é possível ter conexão com a linha 5-Lilás.

A estação Tamanduateí, onde se encontram linha 2 do Metrô e linha 10 da CPTM, deveria receber também mais um monotrilho, da linha 18-Bronze vindo de São Bernardo do Campo, mas diante do alto custo deste meio de transporte frente a capacidade limitada de demanda de passageiros, o Governo do Estado decidiu trocar o projeto por um sistema de ônibus rápidos de maior capacidade (BRT – Bus Rapid Transit).

A linha que, como monotrilho, pararia somente em Tamanduateí, com o BRT foi ampliada para o Terminal Sacomã, mas haverá uma estação do sistema de ônibus interligada.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Comentários

  1. William de Jesus disse:

    O correto seria o metrô melhorar principalmente o intervalo entre as composições no horário de pico na linha 2, igual ocorre na linha 3. Os trens da linha 2 tem um intervalo muito alto em relação à demanda, sem contar que quando o trem para na plataforma, fica um tempo a mais parado. A estratégia de soltar composições à partir da Trianon-MASP não é ruim, mas não será suficiente

    1. Ubiraci davi pinheiro disse:

      Não adianta somente colocar mais trens (metrô) ou diminuir o intervalo entre as composições, dependendo dos acessos para saidas e para as baldiações não terão valvula de escape nas duas estacoes vila prudente e tamanduátei ou seja quanto mais rapido o metrô chegar mais devagar e lenta sera a locomoção dos usuarios . Ainda mais com a linha 2 chegando a penha depois guarulhos vai piorar muito .

      Resumindo foi um erro ter comocado o monotrilho 15 ao em vez de fazer uma outra linha de metrô com maior capacipade e com baldiacoes em moooca e ipiranga para desafogar .
      A saida será esticar a linha 5 lilás até a mooca e fazer o monotrilho chegar até lá e quem sabe da qui a 10 anos começar a linha violeta saindo do itaim fazendo conexão em itaquera cortando em direção a cidade lider e indo em direção a regiao do aricanduva e tbm passandp pela mooca teriamos tbm uma valvula de escape na mooca construindo uma mega
      Estação para a linha 10 turquesa a linha 15 prata a linha 5 lilas e a linha 14 violeta ai sim ajudaria a desafogar mais ainda

  2. Tiago disse:

    que coloquem as ações em prática desde já, pois a linha verde está sobrecarregada já faz um tempo e a única mudança que vemos é na musiquinha antes de anunciar as estações

  3. Luis Nunez disse:

    Se a linha 10 fosse até a Luz aliviaria a demanda tambem, mas os “gestores” não pensam desta forma. Alias tudo isso é por conta das soluções paliativas que foram sendo tomadas ao longo do tempo

    1. Luiz, já foi feito estudos à época, quando da distribuição de linhas, quando o secretário do metropolitano era o Jurandir Fernandes. Cada Terminal de baldeação ficou assim> Luz ficou com as linhas de Morato, da leste (estudantes) e a linha 4>> a do Brás ficou então com as linhas 10-Turquesa, 2 da Leste e o Metrô leste e na Barra funda ficou Morato, Julio Prestes-Itapevi e metrô da leste. Muitos pediram a volta da linha 10 na Luz, mas na hora do Rush (6 a 9hs) mal se consegue andar, isso sem a linha 10 do ABC…Portanto foram equânimes as divisões de baldeação…portanto não há essa possibilidade de final da Turquesa na Luz. Ou seja cada terminal tem 3 linhas diversas, só o Brás com 4.

    2. Jardel César Prado disse:

      O que deve ser feito é a linha 7 Rubi ir até o Brás com estratégia do pico da tarde na luz e BFU, linha 10 turquesa e a linha 11 Coral ir até a Barra Funda com estratégia do pico da tarde na luz e Bras e o loop do pico da tarde da linha 11 coral no Brás assim aliviaria bem.

    3. WALTER TOSHIYUKI KOGA disse:

      Eu só desço no Tamanduateí porque a linha 10 não vai até a Luz, pois tenho que baldear e a velocidade dos trens deveria aumentar e o trecho entre Bras e Luz é feito com velocidade reduzida.

  4. Rodrigo Zika! disse:

    Nunca tinha ido ate a ultima estação Vila Prudente, quando precisei ir esse ano percebi que ela e muito pequena a plataforma, somente quando sai pra fora das catracas pra ir pro monotrilho que fica um espaço maior, precisam arrumar isso.

  5. Justiniano Silva disse:

    Respeito todos os comentários
    Mas deveria partir trens vazios da paulista fazer parada na klablin é demais estações que faz conexões .
    E também colocar mais orientadores nas que tem alto fluxo de usuários para da informações sobre o destino que precisa fazer

  6. Leoni disse:

    Prolongar ás Linha 15-Prata até a estação Ipiranga na Linha 10-Turquesa (A única que possui três linhas regulares) que hoje se encontra subutilizada, assim como também à Linha 5-Lilás a fim de “aliviar” a Linha 2-Verde, a qual, futuramente, será uma das linhas mais concorridas de São Paulo, tratando-se de uma solução sensata, tivessem feito isto não deveriam se preocupar com estas soluções paliativas.

    Por outro lado da Linha 15-Prata já tem sua terminação confirmada até a Jacu-Pêssego pelos atuais gestores, estas correções deveriam ser priorizadas antes de se iniciar quaisquer outras linhas!!!

    Com relação ao desempenho técnico Monotrilho Linha 15-Prata, por ser um protótipo de alta capacidade – 5000 a 30000 p/h/s, enquanto Metrô, Trens suburbanos – 20000 a 60000 p/h/s., deveria ser finalizado e comprovado sua eficácia antes de se especificar este modal para quaisquer outras linhas.

    Não podemos falar em carência de transporte na zona Leste, que hoje existe de fato, sem os sistemas das Linhas 10-Turquesa, Linha 4-Verde, Linha 13-Jade e Monotrilho Linha 15-Prata estiverem sido totalmente completados, a se somar as Linhas 3-Vermelha e Linha 11-Coral.

    1. Marcus disse:

      Enquanto tivermos de movimentar 2.000.000 de pessoas da zona leste para o vetor sudoeste da cidade para que possam trabalhar não podemos falar de uma área bem servida com apenas 4 linhas…..madrid transporta essa mesma quantidade de usuarios por dia com 12 linhas de metrô e 238 estações só pra se ter uma referência. São Paulo precisaria ter uma rede 4 vezes maior do que hoje para distribuir os fluxos adequadamente sem colapsar as linhas mais antigas, o problema é que não há uma receita constante para financiamento do metroviário paulista como há por exemplo para financiamento da usp (%do icms arrecadado no estado)

  7. Renato disse:

    Caros, a região próxima à São Mateus é muito carente. Se até o final desse ano, o monotrilho chegar até a estação São Mateus, os moradores ficarao gratos

    1. Um verdadeiro atraso, caro Renato. Pois se focassem numa só obra que depois de concluída, fosse começada outra, o povo da Tiradentes já seriam agraciado e agradecidos. Vamos ter problemas futuros quando este “governador mixuruca” deixar o palácio. É megalomaníaco, cheio de papo

  8. Lucas disse:

    Resido na Vila Prudente desde 2014 e observo o crescente aumento de passageiros do metrô desde então. Infelizmente o projeto da estação de metrô foi errôneo, e as plataformas de embarque são muito pequenas, o que faz com que qualquer intervalo maior entre os trens deixe ambas as plataformas lotadas. Além do mais, com a Linha 15 – Prata, o fluxo de passageiros dobrou na estação e, em horários de pico, tentar embarcar tornou-se um pesadelo. No meu ver são dois problemas principais: a estrutura da estação Vila Prudente, que não comporta mais a quantidade de usuários diária, e os passageiros que utilizam fluxo negativo, vindos da estação Tamanduateí, que lotam os assentos antes da chegada na Vila Prudente.

    1. Devania Tavolaro disse:

      Concordo Lucas! Acho isso uma falta de respeito e bom senso.Que se dane quem pega no ponto final?? Acho q deveriam ter um controle sobre isso, cada um deveria respeitar seu tempo…sua hora.

    2. Tiago disse:

      Vocês não conhecem itaquera…ingênuos

  9. Wagner disse:

    Vai precisar de mais trens… O processo de compra, entrega e testes é demorado, estender as linhas atuais é ainda mais difícil, os ônibus não dão conta. A grande verdade é que linha 2 vai ficar super saturada e sem solução por alguns anos

  10. Paulo Bellan disse:

    O Doria acabou com o sonho da sofrida população do ABC de ter um transporte eficiente, Como bom tucano veio com mais promesas como Metro no Rudge, BRT e trens novos na linha 10, trabalho proximo da linha 10 e só vejo as mesmas sucatas que foram compradas de um ferro velho na Espanha pelo tambem tucano Mário Covas. Será que não merecemos nada melhor?

  11. Celso De Faria disse:

    Não existe projeto nos governos atuais. Todo mundo sabe que a linha 15 prata foi subestimada. Feita pra receber 1 milhão de usuários e a demanda de hoje são 2 milhões. Imaginem daqui 10 anos.

  12. Antônio Lino Duarte disse:

    Antônio Lino Duarte A minha pergunta é , porque a linha 1 azul não vai até Diadema ? Que não precisa gastar muito, que pode usar a própria rodovia Imigrantes ou.ate SBC Eu queria resposta

    1. Marcus disse:

      Se o metro chegar a diadema sem ter como distribuir esses incremento de usuários a linha azul entrará em colapso.

  13. ANTONIO SANTOS disse:

    SE MUDAR O HORÁRIO DOS BANCOS , MELHORA A CIRCULAÇÃO .GRANDE PARTE DOS USUÁRIOS FAZEM AS TRANSAÇÕES POR MEIOS INFORMATIZADOS.
    FACILITA BASTANTE AQUELES QUE ESTUDAM À NOITE. NA REGIÃO DA MOÓCA/TATUAPÉ EXISTEM MUITOS CASARÕES SEM USO PORQUE NÃO SE ESTIMULA
    MONTAR UMA MINI VALE DO SILÍCIO. .SOMENTE SE FOR TRANSFERIDO (INCENTIVADO) PARA AQUELA REGIÃO AS AREAS DE TELEMARKETING JÁ ALIVIA O TRANSITO POIS EVITARIA QUE ESTA GRANDE MASSA DE FUNCIONARIOS TIVESSEM QUE DESLOCAR PARA O CENTRO OU AV.PAULISTA POR EXEMPLO. UM INCENTIVO DO
    “GOVERNO” ISENTAR OU DIMINUIR OS IMPOSTOS PARA AQUELES QUE DESLOCAREM PARA AQUELE ESPAÇO.GRANDE PARTE DOS OPERADORES ESTUDAM À NOITE E PODERIAM CHEGAR MAIS CEDO EM CASA OU SUA FACULDADE.

    1. Bom mesmo, Antonio, seria mandar gente embora , já que a maquinas, celulares e aplicativos fazem tudo hj, né?..Mas e o desemprego? Feliz fui eu no passado que tinha empregos aos borbotões

  14. Lincoln disse:

    Sempre que coloco minhas opiniões me baseio na experiência cotidiana da minha vida profissional na área de engenharia, pois trabalho em uma grande empresa estatal, dai esta minha insistência da importância do planejamento e padronização, que comprovadamente sempre produz benefícios futuros, neste aspecto possuo a mesma opinião deste consultor.

    Na matéria da TV Globo, o consultor e especialista Sérgio Ejzenberg, diz que os monotrilhos não foram a melhor escolha para São Paulo.

    “Uma obra deve ser feita com projetos bem feitos para não dar margens a sobrepreços e aditivos que vão encarecendo a obra que é o que a gente viu que aconteceu … Não é só um problema de má gestão … Estas obras foram feitas com decisões erradas. Lá na zona Leste, o corredor de ônibus que tá passando embaixo tá tão saturado que quando ficar pronto o monotrilho da Linha 15-Prata, já vai nascer saturado também. Tinha que ter feito um metrô lá. Quando [o monotrilho] ligar do extremo leste para o centro, não vai dar conta. É o exatamente o oposto desta Linha 17-Ouro aqui na [avenida] Roberto Marinho, onde a demanda é tão baixa que quase não passa ônibus, não precisava gastar este dinheiro enorme quando tem tanta coisa que precisa ser feita.”

    1. Engraçado, já que o INSS está no vermelho, com essa onda de até idosos terem que ligar no 135, seria de bom grado, mandar nego embora, já que as maquinas falam por si., com aplicativos…Mas isso eles não fazem.

  15. robson disse:

    Os testes são necessários.A demanda da linha 2 vai aumentar muito por causa da integração com o monotrilho (linha 15) e,mais ainda quando ela for até Penha e Guarulhos. Assim, ao meu ver, o metrô deveria focar os seus investimentos no seguinte, nos próximos 10 anos:

    1) construção da futura linha 16, Oscar Freire-Cidade Líder, com 20 quilômetros, que ajudaria a desafogar as linhas 2 e 3(leste-oeste). Faz parte de projetos futuros do estado.

    2) estender a linha 5 até o Ipiranga, conectando com o monotrilho, linha 15,que deve ir até lá. Faz parte de projetos futuros do estado. Uma extensão dessa linha até o Tatuapé seria interessante também, integraria a linha 5 a linha 3,linha 11 e 12 da CPTM, ajudando a locomoção entre a Zona leste e a Zona Sul. Num futuro bem mais distante(após 10 anos) a linha 5,poderia fazer uma Arco na região Nordeste da capital, passando pelo Parque Novo Mundo, Vila Medeiros e terminando no Tucuruvi(conexão com a linha 1).

    3) recomeçar a construção da linha 6, mas com acréscimos de mais umas 3 estações entre São Joaquim e Parque da Môoca, onde se conectaria com a linha 16.

    4) linha 2 até Penha e ,depois, Guarulhos.

    5) construir a linha 19 completa entre Bosque Maia e Campo Belo.Num futuro mais distante (após 10 anos) levá-la ao Parque Cocaia e terminando entre os terminais 2 e 3 do aeroporto de Cumbica.

    6) fazer a linha 20 entre Lapa e Moema. No futuro levar numa ponta, a linha até o ABC, chegando à linha 10 da CPTM em Santo André ou Pirleli. E na outra ponta (após 10 anos), fazer um Arco noroeste, passando essa linha da Lapa até pelo Limão, Cachoierinha e terminando em Tucuruvi, onde se integraria com as linhas 1 e 5.

    7) linha 4 até Taboão da Serra numa ponta e Pari na outra. Após 10 anos, levá-la até a estação Bresser ou Belém linha 3, passando pela Rua Oriente, com uma estação lá também.

    8) linha 5 até o Jardim Angela.

    9) Construção de uma linha de VLT segregado entre Guarulhos e o ABC(estação pireli) também faz parte dos planos do governo.

    Seria um montante considerável, sem falar que tem que melhorar muito ainda a CPTM, com modernização, instalação de serviços expressos. Isso tudo demandaria um mega investimento também, com a construção de um túnel ferroviário central entre a Lapa e o Bras e novas estações.

    Quem sabe, poderíamos ter tudo isso num prazo de 15 a 20 anos. E isso é só uma parte do necessário para a mobilidade. Construir mais e melhores corredores de ônibus, ciclovias, retomar os bondes (hoje Vlts) teria que ser feito também, mas isso necessariamente, reduziria espaço para os carros.

    1. Imagine então se com a linha Tiradentes chegasse ao conjunto, não daria conta, mesmo hoje em dia.

Deixe uma resposta