Governo do Estado de Pernambuco firma parceria com MobiBrasil e BYD para teste de ônibus elétrico

Publicado em: 25 de setembro de 2019

O ônibus que está sendo utilizado para teste em Recife possui carroceria Caio Millenium e Chassis BYD D9W. Foto: Divulgação.

Veículo opera na linha CDU/Boa Viagem/Caxangá

JESSICA MARQUES

O Governo do Estado de Pernambuco firmou uma parceria com a empresa de ônibus MobiBrasil e a fabricante BYD para a realização de um teste de ônibus elétrico.

O veículo começou a operar no Sistema de Transporte Público de Passageiros da Região Metropolitana do Recife (STPP/RMR), circulando na linha 2040 – CDU/Boa Viagem/Caxangá.

“O objetivo é avaliar o desempenho do veículo em linha regular, de forma a subsidiar a utilização de novas tecnologias na frota, que primem pelo uso de energias limpas e sustentáveis. A novidade é fruto de parceria com a empresa chinesa Build Your Dreams (BYD), referência em energia limpa e maior fabricante global de veículos elétricos (de 2015 a 2018), e com a MobiBrasil, operadora da linha”, informou o Governo do Estado, em nota.

Além da avaliação em linha regular, o veículo também será testado durante dois eventos de grande porte que serão realizados na capital pernambucana.

De 02 a 05 de outubro, o ônibus elétrico será utilizado durante o REC’n’Play, festival que terá lugar no Bairro do Recife, com mais de 300 atividades. Serão quatro dias de shows, experiências, palestras e oficinas, nas áreas de Tecnologia, Economia Criativa e Cidades Inteligentes. Em novembro, o veículo estará à disposição dos participantes da Conferência Brasileira de Mudanças Climáticas (CBMC), que será realizada entre os dias 6 e 8 de novembro, também no Bairro do Recife, segundo informações do governo.

TECNOLOGIA DO ÔNIBUS

O ônibus que está sendo utilizado para teste em Recife possui carroceria Caio Millenium e Chassis BYD D9W.

O chassi BYD D9W é utilizado para aplicação em carrocerias com até 13,2 metros de comprimento. Segundo a fabricante, o veículo possui o conceito Low Entry, ou seja, não há degraus para o embarque e desembarque dos passageiros. Este modelo é para aplicação em piso baixo, sendo que a BYD também produz ônibus D9 para aplicação de piso alto. A autonomia do ônibus é de 250 quilômetros.

O sistema de recarga foi instalado na garagem da Mobibrasil com carregador de 80Kw e faz recarga total de 4 horas.

Os ônibus elétricos representam um grande instrumento para a redução de poluentes locais e de gases causadores do efeito estufa. Na média, cada ônibus elétrico em operação urbana reduz cerca de 1,8 toneladas de CO2 equivalentes, o que representa o plantio de mais de 11 árvores ao ano, além de evitar a emissão local de 118,814 kg de NOx e 1,152 kg de material particulado, os dois maiores vilões para a saúde pública. Esses valores se referem a comparação aos ônibus diesel novos, Euro 5, com rodagem média de 6.000 km/mês”, informou a BYD.

O chassi D9W possui dois motores BYD-2912TZ-XY-A, de 150 KW. Juntos equivalem a 402 cavalos e estão integrados nas rodas do eixo traseiro, contando com um módulo de controle eletrônico de tração. A estrutura é constituída por materiais de alta resistência a torção e a flexão, segundo a BYD.

Os freios a disco regenerativos, com sistema ABS nas rodas dianteiras e traseiras, proporcionam maior segurança e autonomia ao veículo. A suspensão pneumática integral proporciona conforto aos passageiros e ao motorista e o sistema de rebaixamento bilateral (ECAS) permite o ajoelhamento da suspensão, aumentando a comodidade e a segurança para embarque e desembarque dos passageiros”, informou a fabricante.

Também é possível elevar a altura da carroceria para transpor alguns obstáculos das vias públicas. A coluna de direção regulável permite a regulagem de acordo com as características de cada motorista, melhorando assim questões de ergonomia, também de acordo com a BYD.

A empresa atua na fabricação de baterias de lítio-ferro, de veículos elétricos e plug-in (de 2015 a 2018). A empresa está presente nos seis continentes, com veículos operando em mais de 300 cidades de 50 países. A BYD possui mais de 240 mil funcionários distribuídos em 30 fábricas no mundo.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Comentários

  1. Rodrigo Zika! disse:

    Já que recusam a Eletra, ao menos já e alguma coisa com a BYD, espero que se espalhe por mais estados pelo país.

Deixe uma resposta