Prefeitura do Rio de Janeiro promete terminar BRT TransBrasil em dois meses

Publicado em: 11 de setembro de 2019

Obras tiveram início em novembro de 2014. Foto: Prefeitura do Rio de Janeiro.

Projeto está com sete quilômetros sem obras

JESSICA MARQUES

A Prefeitura do Rio de Janeiro prometeu terminar as obras do BRT Transbrasil dentro de dois meses. As intervenções tiveram início em novembro de 2014.

A informação publicada pelo portal O Globo nesta quarta-feira, 11 de setembro de 2019. De acordo com a publicação, a promessa foi feita pelo coordenador de planejamento da Secretaria Municipal de Transporte (SMTR) Eloir Faria, na última segunda-feira, aos integrantes das comissões de Transportes e Especial de Governança da Região Metropolitana da Assembleia Legislativa, durante audiência pública.

Segundo a reportagem, Faria garantiu que nesse prazo as pistas por onde circularão os ônibus do sistema estarão prontas. Contudo, conforme apurado pelo portal, em pelo menos sete quilômetros de extensão do futuro corredor expresso não estão sendo feitas obras.

“Nós vamos acabar com os congestionamentos na Avenida Brasil a partir do fim dessas obras. Até o sistema ser implementado por completo, a pista continuará sendo usada como está atualmente”, prometeu Faria, segundo O Globo.

Faria também explicou, na ocasião, que as pistas continuarão funcionando como seletivas, ou seja, recebendo ônibus comuns, até a conclusão dos terminais, previstos para até agosto de 2020.

DEVOLUÇÃO DE DINHEIRO

Também nesta semana, a Justiça Federal autorizou a devolução de R$ 8,43 milhões, resgatados pela Operação Lava Jato, à prefeitura do Rio de Janeiro. A decisão foi tomada pelo juiz da 7ª Vara Federal do Rio, Marcelo Bretas, e divulgada pela Prefeitura.

Os recursos foram recuperados durante investigações da Força Tarefa da Operação Lava Jato sobre desvios de verbas das obras do BRT Transbrasil e Transcarioca.

De acordo com a Prefeitura do Rio de Janeiro, o município ainda precisa receber valores desviados em outros esquemas de corrupção, mas o montante a ser recuperado ainda não foi calculado.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

 

Comentários

  1. Paulo Gil disse:

    Amigos, boa noite.

    Nooooooooooooooooooosssa nesse corredor eu quero andar.

    Os buzões do RJ já voavam na Avenida Brasil, imaginem agora com um corredor novinho em folha.

    Showwwwwwwwwwwwww!

    Velocidade máxima 100 Km/hora.

    UUUuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu

    Este é um legítimo BUS RÁPID TRANSITO.

    Att,

    Paulo Gil

Deixe uma resposta