Governo do Rio desiste de prosseguir obras da Estação Gávea e anuncia aterramento

Publicado em: 6 de setembro de 2019

Estação da Gávea seria a mais profunda do metrô do Rio, a 55 metros da superfície. Foto: Tomaz Silva/ Arquivo Agência Brasil

Prometida para a Olimpíada de 2016, obras da estação estão paradas há 4 anos

ALEXANDRE PELEGI

O Governo do Rio de Janeiro desistiu oficialmente de prosseguir as obras da estação Gávea do metrô, na zona sul carioca, da Linha 4 do Metrô carioca.

Apesar de prometida para a Olimpíada de 2016, realizadas no Rio, as obras estão paradas há quase cinco anos. A estação seria a mais profunda do metrô do Rio, a 55 metros da superfície. 

A decisão de desistir do projeto foi em decorrência dos altos custos para finalizar a obra, estimados entre R$ 750 milhões a R$ 1 bilhão. Cerca de R$ 300 milhões teriam que ser gastos para concretar e estabilizar a estrutura.

Ao invés de finalizar e entregar a obra, o Governo fluminense decidiu aterrar a estação, operação que deverá custar entre R$ 20 milhões e R$ 40 milhões.

Iniciada na gestão Sérgio Cabral, em 2013, as obras foram paralisadas em 2015. Em agosto de 2016, a Linha 4 foi inaugurada para a Olimpíada, mas sem a estação Gávea.

Em julho de 2017 o governo tentou evitar problemas com a obra, e por precaução começou a inundar os poços. Ao invés de 19 mil passageiros/dia, foram 36 milhões de litros de água, solução encontrada para que essas estruturas se rompessem e provocassem impacto nos edifícios do entorno. Relembre: Estação Gávea do Metrô do Rio será inundada por medida de preocupação

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Deixe uma resposta