Mais um ônibus elétrico do “Tarifa Zero” passa a circular em Volta Redonda nesta segunda, 2

Publicado em: 31 de agosto de 2019

Veículo transporta cerca de mil pessoas por dia, de acordo com prefeitura. Foto: Mateus Freitas Dias

Veículo vai atender nova ligação entre os centros comerciais e o Shopping Park Sul

ADAMO BAZANI

A prefeitura de Volta Redonda, no Rio de Janeiro, vai colocar em circulação nesta próxima segunda-feira, 02 de setembro de 2019, mais um ônibus elétrico do “Tarifa Zero”, que  opera na região central e em áreas comerciais.

Também haverá mais um trajeto, entre os centros comerciais e o Shopping Park Sul.

Será o segundo veículo em operação.

A informação foi passada pelo secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Joselito Magalhães, ao Diário do Vale, portal de notícias da região.

A prefeitura prevê que até outubro, mais um ônibus esteja operando, ampliando a frota para três veículos, e reduzindo para 20 minutos o tempo de espera.

Atualmente, o veículo transporta sem cobrança de passagem em torno de mil passageiros por dia pelos principais centros comerciais de Volta Redonda: Retiro; Aterrado; Vila Santa Cecília e Centro (Amaral Peixoto).

O secretário ainda informou que a empresa que venceu a licitação para instalar novos abrigos nos trajetos do “Tarifa Zero” já está produzindo os equipamentos , que terão  wi-fi, tomadas para carregamento de celulares e  monitor com informações sobre o tempo de espera pelos ônibus . Tudo vai funcionar por meio de painéis solares instalados nestas paradas.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Comentários

  1. Ivan disse:

    Parabéns pela inciativa.

  2. João Luís Garcia disse:

    Interessante essa iniciativa do poder público, mas será que à população tem conhecimento do custo desse benefício ?
    Sim, pois não existe nada de graça, a BYD não deu o ônibus para a cidade de Volta Redonda, o mesmo não anda sozinho, ou os operadores ( Motoristas ) não tem salário, encargos etc.
    O veículo apesar de elétrico requer manutenção, seus componentes desgastam-se.
    Fico imaginando o quanto deve estar sendo o custo dessa ação demagógica e populista do poder público.
    Srs, todos nós sabemos que não existe almoço de graça.
    Será que o MP tem conhecimento dos números ?
    Fica aqui a pergunta.

    1. Paulo Gil disse:

      João Luis Garcia, bom dia.

      Tudo tem custo, concordo co você.

      Mas com certeza mais hipócrita e custoso do que os articuladinhos trucuadinhos batendo lata em Sampa não é.

      E o pior, todos articuladinhos trucadinhos de Sampa são movidos a DIESEL.

      Pelo menos Volta Redonda tras um benefício à população e aos contribuintes; o que já não se pode dizer de Sampa.

      Aos empresários tudo; a população e oas contribuintes paulistanos NADA; ou melhor IMPOSTOS, MAS COM INEFICIÊNCIA. .

      Att,

      Paulo Gil

  3. Paulo Gil disse:

    Amigos, bom dia.

    Parabéns pela iniciativa.

    Enquanto isso Sampa…

    ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz

    Bom, diante do atual quadro de articuladinhos trucadinhos batendo lata a torto e a direita e tudo com contrato emergencial, quem está dormindo (Zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz) é o contribuinte paulistado.

    Porque as empresas estão BEEEEEEEEEEEEEM ACORDADAS quanto aos lucros; afinal nem marciano coloca articuladinho trucainho para bater lata sem lucro.

    Att,

    Paulo Gil

  4. Rodrigo Zika! disse:

    Enquanto isso em SP os prefeitos vão saindo e entrando, e continuam dormindo, e o povo igualmente triste.

  5. Leandro Pimenta disse:

    O transporte tem seus custos como qualquer transporte, porém é o imposto sendo bem investido, muito melhor que a exploração feita pelos carteis das empresas de transporte.

Deixe uma resposta