Detran de São Paulo limita a 20 acessos  número consultas sobre veículos para despachantes

Objetivo, segundo órgão do Governo do Estado, é evitar fraudes. Profissionais se queixam de maior demora, inclusive em serviços para frotistas

ADAMO BAZANI/ JESSICA MARQUES

O Detran/SP – Departamento de Trânsito do Estado de São Paulo limitou nesta semana o número de consultas a dados de veículos a 20 acessos diários por CPF para despachantes.

As consultas são usadas para serviços de emissão de documentos, transferências veiculares, verificação de multas e de pontos nas CNHs – Carteiras Nacionais de Habilitação, entre outros.

A mudança ocorreu no dia 26 de agosto. A partir da próxima quinta-feira, 05 de setembro de 2019, será obrigatório o uso do e-CPF, digital.

Profissionais do setor entraram em contato com o Diário do Transporte e disseram que a medida tem deixado os processos de consultas e emissões de documentos mais lentos, tanto para despachantes que trabalham para pessoas físicas, empresas e frotistas, como companhias de ônibus e de carga.

A espera dos clientes pelos procedimentos tem sido mais longa, segundo os relatos

Em resposta ao Diário do Transporte, o Detran confirmou a limitação informou que o objetivo da mudança é melhorar a segurança da plataforma e coibir acessos indevidos. Cada acesso permite um mínimo de 30 minutos para a realização da consulta.

Veja a nota na íntegra:

O Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran.SP) informa que limitou em 20 o número de acessos diários por CPF aos despachantes que utilizam do sistema eCRVsp, com o objetivo de melhorar a segurança da plataforma e coibir acessos indevidos. 

O eCRVsp  é um sistema desenvolvido exclusivamente para os despachantes com o objetivo de facilitar e agilizar os processos submetidos à categoria. O acesso online permite que os despachantes realizem, por meio do CPF e da inserção da Certificação Digital, consultas que envolvem a base estadual, base de outros estados, emissão de documentos, transferências veiculares, multas e pontos nas CNHs, entre outros serviços. 

Cada acesso permite um mínimo de 30 minutos para a realização da consulta. Logo, os 20 acessos diários permitem no mínimo 10 horas de sistema ativo. A partir da validação do login, a cada consulta realizada, o tempo limite é prorrogado automaticamente por mais 30 minutos.

Adamo Bazani e Jessica Marques, jornalistas especializados em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta