Linha de ônibus que liga Brasil ao Peru ganha partidas de Cuiabá (MT)

Atualmente, a oferta é de uma saída semanal em um ônibus com capacidade para 52 pessoas. Foto: Divulgação / Arquivo.

Novidade deve estar disponível a partir de setembro, segundo empresa

JESSICA MARQUES

A empresa de transporte peruana Expresso Internacional Ormeño informou que em setembro deve abrir um guichê na rodoviária de Cuiabá e começar a vender passagens terrestres para Lima e Cusco, no Peru.

A companhia realiza o trajeto de mais de 5 mil quilômetros há nove anos partindo do Rio de Janeiro, parando em São Paulo, Rio Branco, Porto Velho e Campo Grande, apenas passando por Cuiabá, sem efetuar o embarque de passageiros.

Agora, o diretor Oscar Basques Soles, anunciou à mídia local que ofertará o bilhete e que a linha fará parada em Cuiabá, tanto na ida quanto na volta.

A viagem entre Cuiabá e Lima, segundo a empresa, demora cerca de 60 horas e custa aproximadamente R$ 690, enquanto até Cusco, cidade turística, fica por R$ 600.

Atualmente, a oferta é de uma saída semanal em um ônibus com capacidade para 52 pessoas. Com a parada em Cuiabá, as partidas continuam da mesma forma, ocorrendo uma vez por semana.

As partidas de São Paulo para Lima, por exemplo, são de quarta-feira, às 23h. O valor da passagem varia de R$ 700 a R$ 850, com diferenciação por tipo de poltrona.

A linha é a maior do mundo, segundo a empresa, e passa pelo centro-oeste brasileiro, saindo do país pela Amazônia. A maior movimentação é do Peru para o Brasil, trazendo, na maioria, trabalhadores para São Paulo.

“É uma viagem muito segura, em nove anos não tivemos nenhum problema e esperamos que não tenhamos. A Ormeño sempre foi pioneira, foi a primeira a fazer viagens ao Chile, Argentina, Equador, Colômbia, Venezuela, Bolívia, agora estamos fazendo aqui no Brasil. Viagem para o Brasil é muito segura. É uma viagem muito interessante, pois passa pelas maravilhas do mundo moderno, como Machu Picchu, nos Andes, e Rio de Janeiro, e Cuiabá será um novo ponto de turismo”, disse Oscar, à mídia local.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta