Apta entrega 28 ônibus novos Volkswagen para MoveBuss da capital paulista

Publicado em: 31 de julho de 2019

Ônibus são indicados para condições severas de operação, segundo revendedora. Foto: Divulgação Apta/Clique para Ampliar

Veículos já estão em circulação na zona Leste e parte da zona Sul

ADAMO BAZANI

A representante da Volkswagen, Apta, de São Bernardo do Campo, informou nesta quarta-feira, 31 de julho de 2019, que entregou recentemente 28 ônibus para a empresa do subsistema local da cidade de São Paulo, MoveBuss.

Os ônibus já circulam pela zona Leste e por parte da zona Sul da cidade.

O subsistema local contempla as linhas entre os bairros e é operado pelas empresas que surgiram das antigas cooperativas de transportes.

A MoveBuss corresponde ao antigo Consórcio Aliança Cooperpeople – Garagem Coopertranse Ltda.

Segundo a assessoria de imprensa da Apta, dos 28 ônibus entregues, 23 unidades são do modelo 17.230 OD; quatro são 15.190 OD e um veículo é 17.260 OD.

Com carroceria Caio Apache Vip IV, os ônibus seguem os padrões exigidos pela gerenciadora do sistema, SPTrans – São Paulo Transporte, e possuem ar-condicionado, preparação para sinal Wi-Fi de internet e tomadas USB para carregar baterias de celulares e notebooks.  A motorização é Euro V e segue as atuais normas que estão em vigor desde 2012/2013.

Em nota, a Apta detalha as características dos modelos.

15.190 OD: O modelo é indicado para operações urbanas, com grande volume de passageiros, más condições das vias e topografia acidentada. Também são indicados para aplicações de fretamento devido ao menor investimento inicial e custos operacionais reduzidos em comparação a modelos de motor traseiro.

17.230 OD: O Volksbus 17.230 OD é indicado para severas operações de transporte urbano e fretamento, adapta-se a carrocerias de até 13,2 metros. Com polia adicional de série, facilita a instalação do ar-condicionado. Equipado com motor MAN D08 EGR (que dispensa o uso do Arla 32), o chassi é utilizado em diversos lugares no mundo.

17.260 OD:  Dotado de motorização MAN D08 de 6 cilindros, o Volksbus 17.260 OD tem potência de 256 cavalos e torque de 900 Nm, para operações urbanas e em estradas que exigem maior resistência do ônibus. Adapta-se a carrocerias de até 13,2 metros e conta com polia adicional de série para facilitar a instalação do ar-condicionado.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. Rodrigo Zika! disse:

    Bacana, Adamo saber dizer porque a SPTrans mudou a cor das linhas de bairros, com carros na cor toda cinza?

    1. blogpontodeonibus disse:

      Alega economia

      1. Rodrigo Zika! disse:

        Que desculpa esfarrapada deles hein, e melhor rir pra não chorar kk

    2. Paulo Gil disse:

      Amigos, boa tarde.

      Economia seria se fosse na cor branca.

      Piada essa PMSP/SMT?Fiscalizadora

      Abçs,

      Paulo Gil

  2. Pedro disse:

    O que eu acho engraçado e que as linhas bairro a bairro so estão comprando ônibus de piso alto, acabou a obrigatoriedade dos ônibus com piso baixo, os velhos, obesos e deficientes estão sendo esquecidos nestas renovações, mais uma vez a Sptrans dando demonstração de trabalhar apenas para os empresários, parabéns prefeito Covas pela sua péssima administração, o povo não vai esquecer!

    1. Rodrigo Zika! disse:

      Nesse caso da matéria são linhas de ex cooperativas que normalmente fazem linhas de Metrô, elas não tem dinheiro pra comprar carro de motor traseiro, esqueça.

      1. Pedro disse:

        Em vez de comprar 28 compre 20 de piso baixo, não podemos apenas deixar pra la, a população esta envelhecendo e o nosso presidente acabou com a aposentadoria, logo estaremos com muitos velhos sendo obrigados a tomar condução para trabalhar ou pedir esmolas no centro da cidade, e os deficientes físicos vão ser abandonados nos pontos.

  3. Paulo Gil disse:

    Amigos, boa tarde.

    Não terá nenhuma faxinha diferenciando os buzões / tipos de linha de acordo com o novo sistemas ??

    Relaxo!

    Att,

    Paulo Gil

Deixe uma resposta