Incêndio destrói ônibus antigos em Santo André e deixa apenas memórias para colecionador

Incêndio ocorreu na noite desta terça-feira. Foto: Redes Sociais.

Monobloco O-355 e Busscar Jum Buss 360 foram consumidos pelo fogo

JESSICA MARQUES

Um incêndio registrado na noite desta terça-feira, 23 de julho de 2019, na região central de Santo André, no ABC Paulista, destruiu dois ônibus antigos e deixou apenas memórias para um colecionador.

O fogo atingiu a garagem da empresa BTL Turismo, que está localizada na esquina da Avenida Firestone com a Rua Marília, no bairro Casa Branca. O incêndio teve início por volta das 20h.

As relíquias destruídas pelas chamas foram o Monobloco O-355 Mercedes-Benz, ano 1967, e o Busscar Jum Buss 360, ano 1991. Apesar de estarem na garagem da BTL, os veículos pertenciam ao comerciante Valter Francisco da Costa e estavam guardados no local, que pertence a um amigo do colecionador.

Monobloco Mercedes-Benz O-355. Foto: Divulgação.

“Os ônibus são rodoviários e estavam guardados lá, mas eram meus. Eu ia nos encontros de carro antigo, fazia aluguel para eventos, novela, propaganda, comercial, essas coisas assim com eles”, disse Costa ao Diário do Transporte.

Entre os eventos que o colecionador levava os veículos, estão a BBF (Bus Brasil Fest). Além disso, o monobloco receberia ainda neste ano uma pintura diferenciada para levar admiradores de ônibus para uma garagem em Araraquara, no interior de São Paulo.

“Eu nem sei o valor desses ônibus para saber quanto perdi, porque o valor é mais sentimental mesmo”, disse o comerciante. “O encontro da VVR [Ver, Viver, Rever] de 2014 foi o mais marcante e a recordação mais forte que vou guardar no monobloco”.

Busscar Jum Buss 360. Foto: Divulgação.

O monobloco estava com Costa há pelo menos 15 anos, para a participação em eventos de colecionadores. O Busscar, por sua vez, foi comprado da Viação Danúbio Azul e fazia viagens para o Piauí.

O incêndio dos veículos não foi suficiente para apagar o amor por ônibus que está no coração do colecionador. Costa já está se preparando para comprar outro monobloco, para seguir com a paixão pelos veículos antigos.

INCÊNDIO CRIMINOSO

Além dos dois ônibus antigos, um Irizar PB da BTL Turismo também foi danificado pelas chamas. Contudo, neste caso apenas o para-brisas estourou por conta do calor, mas a carroceria não foi consumida pelo fogo, segundo Costa.

A perícia esteve no local do incêndio na manhã desta quarta-feira, 24 de julho de 2019, e constatou que não houve pane elétrica na garagem ou na bateria dos veículos, porque a peça havia sido removida dos ônibus previamente pelo dono.

“Eu desconfiava o fogo que tinha começado no terreno do lado, mas a perícia falou que o incêndio começou no monobloco e depois passou para o Busscar. Estão achando que é criminoso”, afirmou o proprietário dos ônibus.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

1 Trackback / Pingback

  1. Colecionador faz vaquinha online para recuperar ônibus de 1967 incendiado em Santo André

Deixe uma resposta