Volare inicia vendas do modelo Fly 6 para turismo receptivo

Modelo oferece vantagens em relação a vans, como maior espaço nos corredores, circulação interna dos passageiros em pé e poltronas mais largas. Foto: Plabo Vaz – Clique para Ampliar

Veículo é e pequeno porte, o que garante agilidade nos deslocamentos. Capacidade é para 19 passageiros mais o motorista e comprimento total é de 7,9 m

ADAMO BAZANI

A Volare, da Marcopolo S.A., informou nesta segunda-feira, 08 de julho de 2019, que iniciou nas concessionárias em todo o País, as vendas da versão do modelo Fly 6 voltado para o segmento de turismo receptivo.

Segundo a fabricante, o micro-ônibus faz parte do segmento de veículos compactos para transporte em receptivo de hotéis, transfers e turismo.

O modelo é de pequeno porte, o que pode deixar os deslocamentos mais ágeis e facilitar o acesso a locais onde os ônibus maiores teriam dificuldades de trafegar, como vias estreitas e áreas de manobras de hotéis e centros de convenções. O comprimento total é de 7.920mm, com capacidade máxima para 19 passageiros mais motorista. A altura externa é de 2.735 mm (sem ar-condicionado), a largura é de 2.075 mm, a altura interna é de 1.910 mm e a largura interna é de 1.905 mm.

O bagageiro possui volume de 1,76 m3. O acesso ao bagageiro é feito pela parte traseira do veículo, com tampa mais leve.

O Fly 6 tem a configuração de poltronas de fileiras duplas do lado esquerdo e única do direito, o que permite, segundo a fabricante, que o corredor de circulação dos passageiros seja mais largo. As poltronas com isso são mais largas também, oferecendo maior conforto em relação a vans, por exemplo.

Os passageiros podem caminhar dentro do veículo.

Há possibilidade de personalização interna direto de fábrica e o veículo já segue as normas de acessibilidade em vigor, com porta exclusiva dotada de dispositivo DPM para cadeiras de rodas ou passageiros com mobilidade reduzida, mas que não são cadeirantes.

O motor é Cummins ISF 2.8, com 152 cv de potência e torque de 360 Nm 1.500 rpm a 2.900 rpm, e tração traseira.

O câmbio mecânico é de seis marchas com tecnologia, segundo a Volare, que “proporciona melhor escalonamento de marchas e permite que o motor trabalhe em rotações ideais para o melhor desempenho resultando maior economia de combustível.”

A empresa ainda diz que o design foi pensado para passar a imagem de robustez e harmonia de linhas, mas também com foco na facilidade de manutenção e reparo em caso de colisões.

“Um dos principais atributos do Volare Fly 6 é o seu visual marcante, com conjunto óptico moderno. A grade dianteira destaca a identidade de marca Volare e, junto com os faróis, garante fluidez de linhas e agressividade. Na traseira, o conjunto óptico, com lanternas envolventes, tampa traseira do porta-malas em aço estampado, mais leve e de melhor acabamento, com levantamento fácil e prático, e vigia com ampla visibilidade.” – diz a Volare em nota.

Na parte interna, o modelo conta, segundo a fabricante, com acesso facilitado do motorista ao posto de trabalho sem obstáculos e fácil acionamento aos instrumentos do painel.

Câmeras com ângulo de visão de 180º na dianteira e na traseira, com monitor no painel, são opcionais para ampliar a segurança.

Display da câmera de ré, GPS, sistema de áudio e vídeo também são opcionais com espaço para instalação no painel.

“Direcionadores de ar mais eficientes e posicionados para fácil acesso, porta-pacotes nas laterais, iluminação individual para o motorista, assim como sistema de ar-condicionado exclusivo, com capacidade de 60 mil BTUs e distribuição do ar uniforme em todo o salão são outras importantes características.” – destaca ainda a Volare em nota.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

2 comentários em Volare inicia vendas do modelo Fly 6 para turismo receptivo

  1. Amigos, boa noite.

    Volare 5 e Fly 6, são produtos diferentes?

    O Fly 6, também tem degrau interno?

    Por que não fazem esse buzinho com motor traseiro, transmissão automática e portas de correr ou DPM dos dois lados.

    Eu sei que gosto não se discute; lamenta-se.

    Mas Volare, dá uma melhorada no design dessa frente, é muito feia no conjunto da obra.

    Att,

    Paulo Gil

  2. Complementando.

    Agrale, trabalhe numa parceria com a Volare e desenvolvam aquele motor traseiro com transmissão automática para o Fly 6.

    Cummins, pensa na ideia também.

    Att,

    Paulo Gil

Deixe uma resposta