Prefeitura de Santo André celebra contrato para duplicação do Viaduto Adib Chammas

Publicado em: 4 de julho de 2019

Obra é promessa antiga para melhorar trânsito em Santo André. Foto: Prefeitura de Santo André

Contrato firmado com empresa Terracom Construções Ltda tem valor de R$ 15 milhões e prazo de execução de 18 meses

ALEXANDRE PELEGI

A prefeitura de Santo André assinou nesta terça-feira, 2 de julho de 2019, o Contrato 315/19-PJ, referente às Obras de Duplicação do Viaduto Adib Chammas.

O Extrato do Contrato foi publicado no Diário Oficial da União desta quinta-feira, 4 de julho de 2019.

Celebrado entre o Município e a empresa TERRACOM Construções Ltda, a contratação das obras de duplicação do Viaduto Adib Chammas referem-se ao Programa de Mobilidade Urbana Sustentável de Santo André.

A vigência do contrato é de 21 meses, com prazo de execução de 18 meses e valor de R$ 15.174.617,50. O valor de referência na licitação era de R$ 18,3 milhões (R$ 18.388.635,17), e havia a expectativa de que as intervenções custassem menos porque o certame seria definido por menor preço oferecido. Foi o que ocorreu, já que o valor final ficou mais de R$ 3 milhões abaixo do valor teto.

O recurso provém de Contrato de empréstimo celebrado entre a prefeitura de Santo André e o BID – Banco Interamericano de Desenvolvimento.

Constituída em 28 de outubro de 1969, a Terracom Construções Ltda atua em diversos segmentos, como concessões públicas, obras, serviços, indústria e meio ambiente. Como informa em seu site, a empresa está presente em várias cidades do Brasil.

A Terracom é certificada com a ISO 9001:2015.

sto_andre_contrato

Promessa antiga da prefeitura para melhorar a fluidez de carros e ônibus na região central, as propostas para contratação das obras de duplicação do viaduto Adib Chammas foram entregues em 26 de abril de 2019, como noticiado pelo Diário do Transporte. Relembre: Santo André marca para o dia 26 de abril entrega de propostas em licitação para duplicação do viaduto Adib Chammas

O viaduto Adib Chammas passa sobre a Avenida dos Estados e o Rio Tamanduateí, ligando o centro da cidade até a Avenida Itamarati, Avenida dos Estados e Rua dos Alpes, e tem aproximadamente 290 metros.

Como mostrou o Diário do Transporte, a licitação anterior, marcada para 12 de fevereiro, não teve interessados. O valor de referência nesta ocasião era de R$ 14 milhões. Relembre: Prefeitura prevê para primeiro semestre início das obras de duplicação do Viaduto Adib Chammas, em Santo André

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. Não sou contra a obra, mas diante do que conheço da cidade, que moro desde 1962 (criança, ainda), e, vendo sua transformação ao longo de 50 anos, não é essencial esta obra, e sim se fossem feitas readequação da canalização do córrego que corre abaixo do Terminal Oeste (Av. Industrial), onde ha pouco tempo encheu entupiu todo subterrâneo prejudicando em muito os passageiros que necessitavam do terminal, assim como a Estação, essencial à mobilidade de trabalhadores seja da cidade, de Mauá, e região, que travou devido às fortes chuvas ocorridas. O piso da calçada da estação está ôca com risco de romper e abrir buraco. Ou seja o prefeito deveria pensar melhor, ter consenso e resolver justamente as enchentes no local que é sabido, décadas acontecem o alagamento. Fiz o projeto para alargamento do canal sob a estação. Enviei o projeto para o Sr Paulo Serra, que por custo deveria sair apenas em R$ 500 a 600 mil somente. Mas….como isto aqui que transcrevo não tem importancia, ou não chama atenção, é esperar morrer um andreense, para se tomar providencia. COBREM O PREFEITO

  2. Valdir disse:

    Eu acho um absurdo mexer em um local onde não tem nesecidade com tanta área recusando de melhorias

Deixe uma resposta