Motta renova frota com ônibus de alto padrão de dois andares

Publicado em: 20 de junho de 2019

Veículos já estão na sede da empresa. Foto: Divulgação Motta / Clique para Ampliar – Texto: Adamo Bazani (Diário do Transporte)

Veículos têm configurações leito total e que mesclam poltronas leito e executivas

ADAMO BAZANI

A Viação Motta, de Presidente Prudente, no interior paulista, comprou uma nova frota de ônibus de alto padrão, indicados para viagens de médias e longas distâncias.

São 12 veículos de dois andares

Deste total, duas unidades são do modelo Marcopolo Paradiso 1800 DD (double decker – dois andares) com a configuração leito total. Nestes veículos, são 31 poltronas, das quais 19 leito-cama no piso superior e 12 leito-natural no “primeiro” andar.

Há ainda dez ônibus de dois andares do mesmo modelo que mesclam duas categorias, com 56 lugares, sendo 12 leito no piso inferior e 44 semi-leito no superior.

Os veículos de dois andares contam com uma série de novidades.

Uma delas é que o sanitário fica no piso superior e no local onde tradicionalmente ficaria o banheiro, há um compartimento de carga express.

Todos ônibus contam também com o “Espaço Mulher”, que são duas poltronas na versão cama só para as passageiras.

Os chassis são Mercedes-Benz. Quatro ônibus têm um pacote completo de segurança e controle de dirigibilidade da montadora alemã com planta em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista.

Em comum, estes modelos têm carregadores USB para celulares e outros dispositivos móveis, descanso para as pernas em todas as poltronas, porta-copos, sanitários, iluminação interna para descanso, ar-condicionado com saídas de regulagem individual, geladeira e sistema de som e wi-fi.

Os veículos já estão na sede da Motta.

NOVAS AQUISIÇÕES:

A empresa deve continuar renovando a frota.

Devem chegar ainda oito ônibus  do modelo Marcopolo Paradiso 1600 LD (Low Drive), com o salão dos passageiros em posição superior a do motorista. Umas das características deste modelo são os bagageiros de grande volume.

A configuração é com 44 lugares.

A Viação Motta, que foi fundada em 1967, faz ligações hoje entre aproximadamente 80 cidades nos estados de São Paulo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Minas Gerais, Goiás e no Distrito Federal.

Na versão leito-cama, cortinas de separação aumentam privacidade dos passageiros, ideais principalmente para viagens noturnas. Foto: Divulgação– Texto: Adamo Bazani (Diário do Transporte)

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. Paulo Gil disse:

    Amigos, bom dia.

    A Motta (nova) deve rever esta pintura, pois outro dia vi um buzao em operacao e essa cor verde escura mais a poeira do trecho “mata” o visual do buzao deixando assim baixa a visibilidade em recao a pintura anterior quandp se notava um Motta (antigo) de longe.

    Marcopolo, seja mais eecologica, nao ha necessidade de entregar um buzao novo com as poltronas evoltas em plastoco, mesmo este custo nao pesando tanto em relacap a ser um DD.

    Fica ai as sugestpes.

    Att,

    Paulo Gil

  2. Carlos Henrique da silva disse:

    Uma pena um modelo dessa “magnitude,” não ser configurado no modelo de 4 eixos e 15 metros. Mais uma vez a Motta, fica atrás de suas principais concorrentes. Pois as mesmas já operam com o modelo de 4 eixos e 15 metros. Obs: essa pintura “layout” não é armoniosa não. Com uns 5 anos de operação acho que estará bem depreciativa.

    1. Maurício disse:

      Quer pintura mais datada e “pobre” do que a da Cometa atual ?

  3. Samuel Joselito disse:

    A Motta da antiga administração era um SHOW de tocos, agora com a grana Cearense, está mostrando como se faz !

  4. MITUO disse:

    O que adianta ter esses onibus, se nao treinam os motoristas, sai de Uberaba as 16:00, poltrona leito, uma hora e meia em SJR Preto, tudo bem, mas chegando na rodoviaria de Presidente Prudente, nem o motorista nem o agente avisou os passageiros do leito para descerem na rodoviaria, fui obrigado a descer na garagem , desagradavel, falta de condideracao com os passageiros. Estou indignado.

Deixe uma resposta