Expresso Guanabara compra dois ônibus Marcopolo Paradiso 1800 DD de 15 metros

Publicado em: 17 de junho de 2019

As unidades adquiridas possuem chassi Mercedes-Benz O500 RSDD 2741 Euro 5. Foto: Divulgação / Douglas de Souza Melo.

Veículos são os primeiros da empresa com essas configurações e possuem chassis Mercedes-Benz

JESSICA MARQUES

A Expresso Guanabara, empresa de transporte interestadual e intermunicipal de passageiros com sede em Fortaleza, no Ceará, comprou dois novos ônibus rodoviários. Os veículos são Marcopolo Paradiso 1800 Double Decker (dois pisos), com 15 metros de comprimento, os primeiros da empresa com essa configuração.

As unidades adquiridas possuem chassi Mercedes-Benz O500 RSDD 2741 Euro 5 e são equipadas com 12 poltronas leito no piso inferior, sendo quatro do modelo Next, com bolsa de ar e sistema de massagem.

No piso superior, são 52 poltronas semileito, além de geladeira, sistemas de ar-condicionado e toalete, segundo informações da Marcopolo.

“A Expresso Guanabara sempre investiu em novas tecnologias para atender seus clientes com o máximo de conforto e segurança. Os ônibus Paradiso 1800 DD de 15 metros oferecerem uma fileira de poltronas a mais no salão superior e mais espaço no salão inferior, o que acaba se transformando em benefícios e vantagens para o operador e os passageiros”, disse em nota o diretor do Negócio Ônibus da Marcopolo, Rodrigo Pikussa.

Os ônibus, segundo a Marcopolo, contam ainda com tomadas com entrada USB em todas as poltronas, microfone e internet sem fio (Wi-Fi). Os ônibus também vêm com sistemas de monitoramento e de auxílio de estacionamento, com sensores de distância.

A Expresso Guanabara é uma empresa de transporte interestadual e intermunicipal de passageiros com sede em Fortaleza, no Ceará. Entrou em operação em 1º de agosto de 1992 e hoje atua em 12 estados brasileiros e no Distrito Federal, atendendo a mais de mil localidades das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste do Brasil com cerca de 200 linhas.

A empresa realiza em torno de 400 viagens por dia e transporta, em média, 500 mil passageiros por mês, percorrendo quase 7 milhões de quilômetros.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

 

Crédito das imagens: Douglas de Souza Melo

Comentários

  1. Paulo Gil disse:

    Amigos, boa noite.

    Falando em Marcopolo, vou dar mais algumas sugestões para a mesma.

    1) Outro dia, andei num G7-1250, zerinho cheirando a novo e com a poltrona elevatória para PNE´s.

    Por infelicidade comprei a passagem da poltrona 23 a qual é atrás da poltrona elevatória.

    Por causa da movimentação da poltrona colocaram um limitador para os pés, o que faz com que os passageiros das poltronas 23 e 24, viagem com menos conforto do que os demais passageiros.

    Portanto nesse tipo de carro não se pode comprar passagens nas poltronas 23 e 24.

    2) Nesse mesmo modelo, colocaram um apoio de pernas que é um estorvo, fazendo com que haja perda de espaço ao passageiro, horrível de manuseio, se fica quase preso ao sair e incomoda o passageiro da frente.

    Esse estorvo, talvez sirva para viagens acima de 1000 Km, como no caso era de 160 Km, é desnecessário e estorvante.

    Talvez se ele sair debaixo da poltrona pode dar certo, pois como é tem muita estrutura de ferro deixando o carro mais pesado além de tudo.

    3) O apoio de pé normal, já passou da hora de ser aperfeiçoado, pois este também deixa a desejar.

    4) A altura do bagageiro interna é baixa, mesmo para pequenas bagagens.

    5) Parte do ar condicionado que fica em cima dos bagageiros no meio do carro, também precisa ser readequados de lugar, pois estes fazem com que se perca espaço nos bagageiros.

    6) Com relação aos dois degraus entre o cokpit e o corredor, façam a rampa de sempre; ou passem a colocar
    a placa igual da CPTM.

    “Cuidado com os degraus e a altura entre o corredor e o cokpit”

    Marcopolo, se preocupem menos com o design e mais com ergonomia e conforto aos passageiros.

    Espero ter contribuído e que façam as melhoras.

    Att,

    Paulo Gil

  2. Wainey Teixeira disse:

    Pseudo leito. Carros bonitos por fora e ovo por dentro. Deviam respeitar mais os passageiros que tanto enricam essa empresa. Leito de verdade e leito cama como algumas empresas responsáveis praticam. Quem é fã da apertaguabara não sabe de conforto.

  3. Leonaldo disse:

    Meu sonho é trocar minha van no ônibus desse muito lindo sonho de consumo meu mas Deus vai me abençoar.

Deixe uma resposta