Empresas de ônibus do ABC entram na Justiça para garantir transportes durante dia de “greve geral”

Ônibus em Santo André. Viações também protocolaram prefeitos do ABC. Foto: Adamo Bazani (Diário do Transporte) - Clique para Ampliar

Já o sindicato dos trabalhadores diz que apoia movimento, mas não deve fazer piquetes em garagens

ADAMO BAZANI

O SETC-ABC – Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo do ABC informou nesta quarta-feira, 12 de junho de 2019, que entrou com ação na Justiça para garantir a circulação dos ônibus municipais e intermunicipais nas sete cidades da região nesta sexta-feira, 14, quando as centrais sindicais prometem realizar uma greve geral contra a reforma da Previdência e outras medidas do Governo Jair Bolsonaro.

Por meio de comunicado à população, a entidade empresarial diz que objetivo da ação no Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo é garantir os “direitos das empresas operadoras de transporte coletivo por ônibus da região do ABC” e “em preservação do direito do cidadão”.

O sindicato das companhias de ônibus diz ainda que espera “o apoio e retaguarda das forças policiais e da segurança pública da região como garantia para regularidade do transporte coletivo por ônibus” Veja mais abaixo o comunicado na íntegra.

A entidade também protocolou ofício junto ao Sintetra , sindicato dos trabalhadores, para que haja operações habituais e para que não sejam feitos bloqueios em garagens, vias e terminais.

Por meio da assessoria de imprensa, o Sintetra informou ao Diário do Transporte também nesta quarta-feira, que, como entidade trabalhista, apoia a paralisação na sexta-feira, mas que não deve realizar piquetes nas garagens de ônibus da região.

De acordo ainda com o Sintetra, a iniciativa da paralisação é de centrais sindicais. A entidade trabalhista é filiada à CUT – Central Única dos Trabalhadores que, nacionalmente, informou que vai aderir às paralisações.

COMUNICADO À POPULAÇÃO

Alerta sobre a anunciada Greve Geral para 14/06/2019

O SINDICATO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE COLETIVO DO ABC – SETC ABC, entidade representativa das empresas de transporte coletivo de passageiros por ônibus na Região do ABC (São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, Santo André, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra), COMUNICA à população e usuários em geral, assim como  com todo o segmento empresarial de nossa Região do ABC, com a GRAVE NOTÍCIA DE GREVE GERAL  NOS TRANSPORTES, para amanhã, sexta-feira, dia 14, em acontecendo,  afetará o direito constitucional de todos os cidadãos de ir e vir para concretização de suas atividades, porque, a inconsequente  e irresponsável GREVE GERAL nos TRANSPORTES a todos prejudicará, principalmente a população ordeira e trabalhadora, dentre eles diversas atividades serão afetadas como hospitais, indústrias, comércio, serviços essenciais, etc.

Como garantia dos direitos das empresas operadoras de transporte coletivo por ônibus da região do ABC, e em preservação do direito do cidadão, estamos ingressando com ação judicial para prevalecer o transporte coletivo a toda população.

Estamos solidários, independentemente de qualquer notícia, as EMPRESAS DE TRANSPORTE COLETIVO de nossa região do ABC, colocarão em atividade e CIRCULAÇÃO TODA A FROTA EM OPERAÇÃO, para isso contaremos com os laboriosos trabalhadores de nossas empresas, sempre atentos e para bem atender esta pujante população do ABC, bem como, contaremos com o apoio e retaguarda das forças policiais e da segurança pública de nossa região como garantia para regularidade do transporte coletivo por ônibus, enfatizando que em hipótese alguma esta entidade e empresas transportadoras se acomodarão ou deixarão de cumprir o direito de transportar os nossos honrados cidadãos da região do ABC, rogando mais uma vez a todos, que contem com as empresas de transporte coletivo, sempre presentes na vida dos cidadãos há mais de 120 anos.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

5 comentários em Empresas de ônibus do ABC entram na Justiça para garantir transportes durante dia de “greve geral”

  1. Agora se fosse parada gay, Carnaval, o povo para tudo.. Deviam sim parar, lutar por um país melhor, 50% poderia aderir a greve sim. Vocês acham q o trabalhador está se importando com isso. Não quem sem importa são os empresários cheios do dinheiro no bolso, com medo de perderem um dia de produção.. Pais de merda, empresários sem noção q querem garantir o dinheiro no bolso.

  2. André Magalhães // 12 de junho de 2019 às 21:11 // Responder

    Greve contra previdência que vai ter panfleto e faixa pedindo liberdade para um bandido, hahaha!! Greve de faz de conta só pra atrapalhar a vida de TRABALHADOR!!!
    Essa gente acha que o povo é trouxa!!
    Sindicatos fecharam os olhos por 13 anos pra um governo que prejudicou os trabalhadores sem dó nenhuma, agora dizem estar ao lado do trabalhador!!
    Queria ver o PT fazendo a mesma reforma, duvido que essa gente abriria a boca!! Aceitariam tudo calados!!

  3. Se se importassem tanto com a população como fazem parecer, o preço da passagem não
    seria o absurdo que é.

    • Sidineia Oliveira // 13 de junho de 2019 às 12:41 // Responder

      Na greve só terá bandeira do PT kkkkkkk
      A greve não é contra a reforma da previdência, e sim contra o atual governo.
      Eles só não têm coragem de dizer. COVARDES.

  4. Sou completamente contra essas manifestaçoes que tira das pessoas o direito de ir e vir.
    Querem fazer greve façam.
    Mais não forcem as pessoas a participarem dessas manifestações .

2 Trackbacks / Pingbacks

  1. Ônibus, Metrô e CPTM: Sindicatos confirmam adesão à greve geral na sexta-feira, dia 14
  2. Metrô, CPTM e ônibus de São Paulo e Região Metropolitana devem aderir à greve geral na sexta-feira, dia 14

Deixe uma resposta