Volvo entrega 65 ônibus para o sistema de Curitiba e comemora alta nas vendas e queda em acidentes no Ligeirão

De acordo com a montadora, sistema de controle de velocidade fez acidentes reduzirem em 50%; vendas no trimestre subiram 128%

ADAMO BAZANI/JESSICA MARQUES

A Volvo apresentou à imprensa especializada parte dos 65 ônibus novos que entrega para o sistema de Curitiba. O Diário do Transporte esteve na planta da empresa na capital paranaense a convite da montadora nesta terça-feira, 14 de maio de 2019.

Desta frota nova, 25 ônibus são biarticulados, 24 são articulados e 16 são convencionais. Segundo a fabricante, com esta nova entrega, a participação da marca no segmento de articulados e biarticulados chega a em torno de 70% no sistema de Curitiba.

4b672cf9-131c-4217-9812-0ab13c86f159

Ônibus apresentados nesta terça-feira. Foto: Adamo Bazan.

Os ônibus de maior porte possuem um sistema de controle de velocidade, pelo qual é possível determinar a velocidade de acordo com o trecho percorrido.

A velocidade é programada para ser reduzida em áreas como hospitais, escolas e dentro de terminais.

Segundo a Volvo, devido ao sistema presente já em 25 biarticulados, entregues no início do ano passado, foi possível reduzir em aproximadamente 50% o número de colisões entre ônibus e automóveis no eixo norte do BRT.

“A Volvo completa 40 anos e para nós é um momento especial. Não foi à toa que nosso primeiro veículo foi um ônibus. Esses sistemas tecnológicos são prova da evolução do transporte e Curitiba historicamente é palco dessa realidade”, disse o presidente da Volvo Buses, Fabiano Todeschini.

O sistema de Curitiba tem passado desde 2018 por um processo de renovação de frota após quatro anos consecutivos sem novas compras, por conta de desentendimentos entre empresas de transporte e poder público a respeito da tarifa de remuneração e dos financiamentos das integrações.

De acordo com o presidente do Setransp, sindicato das viações, Maurício Gulin, em um ano e meio, as empresas de Curitiba compraram 248 ônibus novos e, até o final de 2020, devem entregar o restante para completar a meta de 450 ônibus novos, de diferentes marcas, firmada com a prefeitura de Curitiba em 2017.

“No passado, o diálogo das empresas com o poder o foi vedado, o que representou esta estagnação. Mas isso agora mudou e a população já sente a melhoria dos transportes”, disse Gulin.

“Curitiba volta a ter orgulho do seu transporte. A Volvo é a cara do desenvolvimento de Curitiba. Ônibus novo é qualidade de vida para as pessoas”, disse o prefeito de Curitiba, Rafael Greca durante o evento que teve cobertura do Diário do Transporte.

FÁBRICA MAIS QUE DOBROU A PRODUÇÃO, DIZ VOLVO

A Volvo diz que somente no primeiro trimestre, as vendas de ônibus subiram 128% em relação ao mesmo período do ano passado.

Por sua vez, em todo ano de 2018, as entregas de ônibus subiram 114% sobre o ano de 2017.

Além das vendas para o mercado interno, a montadora destacou que também as exportações, como as vendas do lote de 700 ônibus para o TransMilenio da Colômbia.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: