Coletivos começam a deixar as garagens em Guarulhos e sindicato diz que reunião no TRT foi “vitória enorme”

Publicado em: 10 de maio de 2019

Justiça determinou fim da paralisação. Reajuste salarial será de ao menos 5%

ADAMO BAZANI

Os primeiros ônibus começaram a deixar as garagens em Guarulhos, Arujá e região depois da determinação do TRT – Tribunal Regional do Trabalho de retorno imediato dos  motoristas e demais funcionários dos transpores aos seus postos.

A informação foi confirmada pelos plantões das empresas ao Diário do Transporte .

A normalização dos serviços ainda vai demorar um tempo e às 17h, o Sincoverg, sindicato dos trabalhadores, realiza uma assembleia, mas diz que já considera os resultados da reunião no TRT uma “vitória enorme”

Em nota, a entidade sindical fala das determinações do desembargador l Rafael Pugliese Ribeiro, que mediou a reunião de conciliação.

  • Aumento salarial linear de 5,07%.
  • Manutenção de todas as cláusulas de nossa CCT.
  • PLR no valor de R$ 1.300,00.
  • Nenhum desconto ao trabalhador e trabalhadora na paralisação realizada hoje, 10 de maio.
  • Retorno, imediato, das trabalhadoras e trabalhadores para assegurar o transporte público nas cidades.

Sobre a multa de R$ 100 mil devido ao não cumprimento da determinação de 70% dos trabalhos nos horários de pico e 50% nas demais horas, o sindicato disse na nota que considera um preço a arcar.

O Sindicato dos Condutores foi multado em R$ 100.000,00 por ter desacatado a ordem judicial de manter 70% da frota em horário de pico e 50% no horário de entrepico e realizado a greve.

A multa é por conta de termos um sindicato combativo, uma categoria unida. É o preço que arcaremos com a luta pela garantia dos nossos direitos, como o ticket nas férias, a cesta básica gratuita, nosso horário de almoço remunerado e a PLR – Participação nos Lucros e Resultados.

Em nota, a prefeitura de Arujá diz que a Viação Arujá se comprometeu a ter toda a circulação restabelecida nesta tarde:

A Prefeitura está em contato com a empresa na tentativa de encontrar alternativas para os passageiros da cidade. A informação mais recente, cedida pela Viação Arujá às 14h30, é de de que todas as linhas municipais e intermunicipais operadas pela empresa voltaram a circular, porém com frota reduzida.

Ainda de acordo com a empresa, a greve afeta 21 mil passageiros, sendo 12 mil nas linhas intermunicipais e o restante nas municipais.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Comentários

Deixe uma resposta