Doria vai inaugurar com Bolsonaro escritório de negócios na China e concessões de 139 km da CPTM e 79 km de Metrô estão entre as prioridades

Doria também participou do 4º Fórum dos Governadores, em Brasília (DF) Foto: Governo do Estado de São Paulo (clique para ampliar)Foto: Governo do Estado de São Paulo

Trem Intercidades, 20 aeroportos e rodovias também serão demonstrados aos chineses. Encontro com presidente definiu mudança da Ceagesp. No lugar, governador promete o “Vale do Silício de São Paulo”

ADAMO BAZANI

O Governo do Estado de São Paulo confirmou por meio de nota na tarde desta terça-feira, 23 de abril de 2019, que as concessões de 139 km da CPTM – Companhia Paulista de Trens Metropolitanos e 79 km de Metrô estarão entre os negócios oferecidos a investidores pelo escritório paulista que será aberto em Shangai, na China, no dia 09 de agosto.

O evento de inauguração terá a participação do presidente Jair Bolsonaro, segundo nota do Palácio dos Bandeirantes.

Na nota, o governo do Estado ainda informa que também serão apresentadas aos chineses as concessões de 20 aeroportos, hidrovias, ferrovias e do TIC- Trem Intercidades.

“O escritório irá apresentar para investidores chineses o pacote de desestatização do Estado, que contempla desde aeroportos até novos trechos de rodovias e estradas férreas estaduais. Entre elas está a concessão de 20 aeroportos para a iniciativa privada, de 139 km de linhas da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), de 79 km do Metrô, de hidrovias, parques estaduais e o Trem Intercidades (TIC), com 135 km entre Capital, Jundiaí, Campinas e Americana.” – diz a nota.

Segundo a assessoria do Palácio dos Bandeirantes, o escritório não terá custos ao Estado de São Paulo porque será financiado pelo Governo Chinês.

As linhas 8-Diamante e 9-Esmeralda devem ser as primeiras da CPTM do pacote de concessões, com previsão de editais sendo publicados ainda neste ano.

CEAGESP:

O governador de São Paulo se encontrou nesta terça-feira com o presidente Jair Bolsonaro que decidiram que Ceagesp – Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo será transferida da União para o Governo de São Paulo e mudará de endereço até o final de 2020.

A gestão que era do Ministério da Agricultura passará a ser da Secretaria Estadual da Agricultura e Abastecimento

Segundo Doria, o novo espaço será bancado pela iniciativa privada e deve ser seis vezes maior que o atual.

“Até o final do ano de 2021 ele estará em um novo endereço em uma área seis vezes maior que a área que ele hoje ocupa. Com isso vamos ter mais permissionários, uma condição melhor física e operacional. Este novo local será próximo a uma rodovia, o que permitirá uma ligação mais rápida e eficiente com o Porto de Santos e com as demais rodovias federais e estaduais”, disse Doria na nota.

O local ainda deve ser definido.

“VALE DO SILÍCIO”

O endereço onde funciona hoje a Ceagesp deve abrigar o CITI- Centro Internacional de Tecnologia e Inovação, que, segundo o Governo do Estado, também será feito com recursos privados.

“Será o Vale do Silício de São Paulo, com 650 mil metros quadrados de área dedicada à tecnologia”, explicou o governador, de acordo com a mesma nota.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Paulo Gil disse:

    Amigos, boa noite.

    Ao invés de vender a CPTM ao chineses; deixem os chineses administrar o Barsil; afinal nossa gestão pública e política está numa inércia total.

    Totalmente em coma e deitada no berço esplendido.

    Vai cair no mesmo caso dos trilhos; depois que eles comerem o filet vai começar a choradeira,voltando tudo dantes como no quartel de Abrantes e como sempre, o Barsil ficará com a sucata.

    MUDA VARSIL.

    Att,

    Paulo Gil

Deixe uma resposta