Em balanço dos 100 dias de gestão, Doria enfatiza ações na área de mobilidade de urbana que foram tomadas por empresas

Compra de ônibus por empresa está entre as realizações apontadas por Doria. Foto: Adamo Bazani (Diário do Transporte) – Clique para Ampliar

Próximo passo, pelos  planos do Governo do Estado, é realizar mais concessões no sistema metrofoerroviário

ADAMO BAZANI

O governador de São Paulo, João Doria, publicou nesta quarta-feira, 10 de abril de 2019, um balanço de cem dias de gestão frente ao Palácio dos Bandeirantes.

O documento foi entregue à Alesp – Assembleia Legislativa de São Paulo.

Na área de mobilidade urbana, o governador enfatizou ações que, na prática, foram ou serão tomadas pela iniciativa privada como a construção da nova estação João Dias, da linha 9-Esmeralda da CPTM, de responsabilidade da TG São Paulo Empreendimentos Imobiliários S.A. – Tegra, antiga Brookfield São Paulo Empreendimentos Imobiliários S.A. A TG São Paulo constrói um condomínio, com torres residenciais, na região da futura estação.

Outra ação que foi de capital privado e que está no documento é a renovação da frota do Corredor Metropolitano ABD, no trecho entre Diadema e Brooklin, na zona Sul de São Paulo. Os 25 ônibus articulados com ar-condicionado substituindo veículos de tamanho convencional e sem refrigeração foram comprados pela concessionária dos serviços, Metra.

A gestão ainda coloca como realização na área de mobilidade neste período de cem dias, concessões realizadas, como da operação da linha 15-Prata do monotrilho da zona Leste, arrematada pela CCR e Grupo RuasInvest, e as concessões que ainda estão sendo elaboradas, como das marginais Tietê e Pinheiros e de rodovias.

Na apresentação aos deputados estaduais, o governo enfatiza mais concessões previstas na área de mobilidade devem ser feitas, como de linhas e estações da CPTM – Companhia Paulista de Trens Metropolitanos.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

2 comentários em Em balanço dos 100 dias de gestão, Doria enfatiza ações na área de mobilidade de urbana que foram tomadas por empresas

  1. Sobre a renovação da frota do corredor ABD, é bom destacar que os 25 novos ônibus não estão dedicados exclusivamente a linha do corredor Diadema – Brooklin. A metra insiste em colocar ônibus não articulados na operação, ou seja, o governador prometeu uma coisa mas na prática ocorre outra, muitos dos novos ônibus estão sendo realocados em outras linhas.

  2. Resumindo, o governo Doria não bateu um prego nas diversas obras paradas do Metro, CPTM e não construiu nenhuma via nova, seja pra ônibus ou automóveis, preferindo gastar 2 milhões em pintura de mal gosto no palácio, esse senhor não me representa, só promessas mirabolantes

Deixe uma resposta