Turquia inaugura linha ferroviária conectando Europa e Ásia

Obra começou a ser construída em 2004 e abre a possibilidade de uma nova rota ferroviária ligando Londres a Pequim

ALEXANDRE PELEGI

A Turquia inaugurou oficialmente nesta terça-feira, 12 de março de 2019, o último trecho da linha de trem urbano que conecta os lados europeu e asiático de Istambul.

Com uma extensão de 76 quilômetros, a linha abre a possibilidade de uma nova rota ferroviária desde Londres a Pequim.

A linha ferroviária inclui o Marmaray de 13,6 quilômetros, um metrô intercontinental que liga os lados asiático e europeu da cidade através de um túnel submerso sob o Bósforo, um estreito que liga o mar Negro ao mar de Mármara e marca o limite dos continentes asiático e europeu na Turquia.

O nome Marmaray é a junção do nome do mar “Mármara” à palavra turca “ray”, que significa trilho.

O metrô, inaugurado em 2013, tem atendido a duas estações no lado asiático e a três no lado europeu desde 2013.

Durante a cerimônia de inauguração, o presidente turco, Recep Tayyip Erdoğan, destacou a importância da obra: “Esta é a parte turca da rota da seda que começa em Londres e termina em Pequim. Com esta nova rota, uma pessoa poderá ir de Londres a Pequim”.

Dando detalhes a respeito do projeto, Erdoğan disse que pelo menos 75.000 passageiros seriam transportados em uma direção em uma hora e, além disso, os trens poderiam ser operados a cada dois minutos.

A participação das ferrovias entre os transportes intermunicipais de Istambul aumentará de 8% para 28%“, afirmou o presidente turco.

A infraestrutura da linha férrea é composta por três vias: duas para o transporte local e uma para trens de carga e de alta velocidade, o que cria a possibilidade de trajetos ligando vários países da Europa e da Ásia.

Em seu discurso, Erdoğan expressou orgulho pela obra que começou a ser construída em 2014. Segundo ele, 300 dos 440 veículos que operarão na linha foram fabricados na Turquia. O presidente turco observou ainda que, até o momento, cerca de 1,4 bilhão de euros – 6 bilhões de reais – foram gastos na construção do trecho ferroviário.

Mas nem tudo foi festa na inauguração da linha férrea: o Sindicato de Trabalhadores do Transporte (BTS) acusou o Governo de Erdoğan de ter antecipado a inauguração por conta do período eleitoral. Com isso, os testes de segurança não foram seguidos à risca, e os trabalhadores advertem para risco de acidentes.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta