Brasil e ônibus puxam crescimento global do Grupo TRATON

Ônibus Volkswagen também contribuíram nos números globais. Foto: Edivaldo Carvalho – Clique para ampliar

MAN, Scania e Volkswagen Caminhões e Ônibus venderam em 2018, 233 mil veículos no mundo

ADAMO BAZANI

O Grupo TRATON, que reúne as fabricantes MAN, Scania e Volkswagen Caminhões e Ônibus, comercializou em 2018, 22.630 ônibus em todo mundo, número 18% maior que o registrado em 2017.

América do Sul e África foram as maiores responsáveis por este impulso nas vendas de ônibus.

Já as vendas de caminhões cresceram 10% em 2018 na comparação com 2017, com um volume de 202.490 unidades.

A média de crescimento das vendas das marcas do Grupo TRATON foi de 14% em 2018 e, contabilizando veículos médios e os pesados (caminhões e ônibus) foram comercializados 233.000 unidades das marcas MAN, Scania e Volkswagen Caminhões e Ônibus.

Os dados foram divulgados globalmente nesta quarta-feira, 20 de fevereiro de 2019, pelo conglomerado que diz que 2018 registrou o maior volume de vendas alcançado desde 2015, quando as empresas passaram a integrar o mesmo grupo.

Em nota à imprensa especializada, o grupo destaca os mercados brasileiro e europeu e considera os resultados da comercialização de ônibus como fundamentais para o resultado positivo global.

Todas as três marcas do grupo contribuíram para o terceiro recorde consecutivo de vendas de veículos depois de 2016 e 2017. Com total de 102.560 unidades, a MAN registrou as maiores vendas de veículos, superando significativamente (+14%) os negócios do ano anterior. A Scania entregou 96.480 caminhões e ônibus (+6%). A demanda por veículos da Volkswagen Caminhões e Ônibus (VWCO) aumentou consideravelmente com base na retomada do crescimento econômico do Brasil, subindo cerca de 40%, para 36.360 unidades.

Enquanto as vendas de caminhões das marcas da TRATON aumentaram 10%  para 202.490, a demanda por ônibus cresceu ainda mais, em substanciais 18%, para 22.630 unidades. América do Sul e África são as maiores responsáveis por este impulso nas vendas de ônibus.

Baseado no elevado volume de unidades comercializadas, Renschler observou: “também nos beneficiamos do bom equilíbrio entre o alinhamento regional e a força de nossos principais mercados”. Desta forma, a TRATON continua como principal fornecedor de caminhões na região UE28+2 (União Europeia, Noruega e Suíça). Devido a outra ligeira melhora no mercado europeu de veículos comerciais em 2018, o Grupo aumentou suas vendas em cerca de 9% na região, para 116.690 veículos, quando comparado ao ano anterior.

A TRATON continua a ocupar a liderança do mercado brasileiro de caminhões. Sendo o Brasil o maior mercado na região e o mais importante mercado da VWCO, a recuperação econômica do país tem efeito especialmente positivo. As vendas das marcas da TRATON totalizaram 40.450 caminhões na América do Sul, representando um aumento acentuado de 37% em relação ao fraco ano de 2017. – diz trecho do comunicado que enfatizou que o crescimento das vendas de caminhões foi expressivo em grande parte porque em 2017, os números foram retraídos.

Outro mercado destacado pelo Grupo TRATON foi o da Rússia, onde as vendas de caminhões em 2018 registraram alta de 15%, com 12.480 unidades, fator atribuído pelo conglomerado de empresas à “recuperação econômica do País”

QUEDAS:

Mas não somente de números positivos viveu o Grupo TRATON em 2018, alguns mercados registram expressivas quedas como Ásia/Pacífico e Oriente Médio.

A quantidade de veículos vendidos na região da Ásia/Pacífico diminuiu cerca de 9%, para 13.600 veículos.

As vendas de veículos na região do Oriente Médio caíram cerca de 27% em relação ao ano anterior, para 6.910 caminhões, em parte devido à demanda menor na Turquia.

Ainda de acordo com o comunicado, o Grupo TRATON informou que as vendas de veículos na África mantiveram-se no mesmo patamar do ano anterior, em 7.590 caminhões.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

 

Deixe uma resposta