Motoristas de Cubatão param em protesto contra benefícios atrasados

Foto: Adam X.

Trabalhadores da Trans Líder impediram que os ônibus deixassem a garagem da empresa na madruga desta segunda-feira, 18

ALEXANDRE PELEGI

Os motoristas da Trans Líder, empresa que opera o transporte público de Cubatão, litoral de São Paulo, cruzaram os braços na manhã desta segunda-feira, 18 de fevereiro de 2019.

Cerca de 40 ônibus não puderam circular, impedidos pelos trabalhadores que desde o início da madrugada se concentraram em frente à garagem da empresa.

Não há previsão de retorno do serviço, e a Trans Líder não se pronunciou sobre a paralisação, segundo informações do site G1.

Os funcionários alegam que vários benefícios estão atrasados. Eles citam como motivações para a greve o atraso no pagamento do Vale Refeição e da cesta básica, além do não recolhimento do INSS e do FGTS da categoria. Eles reclamam também das atuais condições de trabalho.

Representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Santos e região estão reunidos com a empresa.

LICITAÇÃO DO TRANSPORTE FOI IMPUGNADA PELO TCE

A prefeitura de Cubatão lançou a licitação dos transportes coletivos no final de outubro de 2018, com a abertura dos envelopes com as propostas prevista para ser realizada no dia 05 de dezembro passado.

A concorrência era uma promessa feita ainda no início do ano passado. Em julho, a Companhia Municipal de Trânsito (CMT) da cidade admitiu a necessidade de substituir a atual operadora, Trans Líder, após registrar as frequentes queixas dos passageiros.

Em nota oficial publicada no dia 28 de dezembro, a prefeitura informou que a licitação havia sido impugnada pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE). Leia a nota na íntegra:

NOTA OFICIAL – SOBRE O EDITAL DE LICITAÇÃO DO TRANSPORTE PÚBLICO DE CUBATÃO

O Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE) impugnou o edital de licitação do transporte público de Cubatão, atendendo a uma solicitação feita à corte, fato que é considerado praxe neste tipo de licitação.

O TCE encaminhou questionamentos à Prefeitura, que, juntamente com a Companhia Municipal de Trânsito, respondeu dentro do prazo determinado pelo Tribunal e agora aguarda posicionamento oficial para dar continuidade ao processo licitatório.

Vale ressaltar que a suspensão do processo licitatório foi solicitada pelo TCE até que os questionamentos sejam avaliados e o parecer seja dado. “Aguardamos apenas o comunicado oficial do Tribunal para dar continuidade no processo. Nossa expectativa é de realizar a abertura dos envelopes ainda na primeira quinzena de janeiro”, comenta o superintendente da CMT, Jefferson Cansou.

O parecer do TCE deve ser enviado à Prefeitura a partir de 7 de janeiro de 2019, quando o Tribunal volta do recesso de fim de ano. Enquanto isso, a Translider segue com o transporte coletivo da Cidade normalmente até o início das operações da nova empresa.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

1 Trackback / Pingback

  1. Motoristas de Cubatão encerram greve após acordo com a Trans Líder – Diário do Transporte

Deixe uma resposta