Contran estipula retrovisores para eliminar pontos cegos e câmera em ônibus escolares

Publicado em: 14 de janeiro de 2019

Ônibus usado em transporte de estudantes para Parque-Escola de Santo André. Motorista deve ter visão total da lataria. Foto: Adamo Bazani (Diário do Transporte)/Clique para Ampliar

Objetivo é padronizar modelos e aumentar segurança no percurso e no embarque e desembarque

ADAMO BAZANI

Os veículos de transporte escolar, incluindo ônibus e micro-ônibus, terão de seguir novos padrões de espelhos retrovisores ou apresentar câmeras para o motorista monitorar o embarque e desembarque de estudantes.

A resolução 763 do Contran – Conselho Nacional de Trânsito foi publicada no Diário Oficial da União.

Para os modelos de veículos que serão lançados, as normas entram em vigor a partir de 1º de janeiro de 2024.

Já para os modelos em produção na ocasião, a obrigatoriedade no novo padrão de visibilidade passa a vigorar em 1º de janeiro de 2026. As montadoras podem espontaneamente antecipar a aplicação das novas regras nos modelos que já estejam em linha.

De maneira geral, os dispositivos de visibilidade, como espelhos retrovisores ou as câmeras, devem eliminar pontos cegos das latarias e do entorno dos veículos.

Além disso, o posicionamento e a exibição da imagem refletida para o motorista devem ser adequados à estatura das crianças, mais baixas que a média dos adultos.

O tempo para as exigências entrarem em vigor, a partir de 2024 e de 2026, é para as indústrias se adequarem.

A resolução ainda prevê que câmeras e retrovisores podem ser usados em conjunto, com um complementando o outro, e ainda a adoção de novas tecnologias que surjam até a data do início da obrigatoriedade, desde que homologada e comprovada e eficiência técnica.

Veja na íntegra:

https://www.denatran.gov.br/images/Resolucoes/Resolucao7632018.pdf

 

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Comentários

  1. Marco disse:

    Ñ entendi nada. E a resolução 504. Os veiculos em circulação. Ñ precisa instaladar?

  2. Marciano Cândido dos santos disse:

    O nosso país só anda para trás só lê com um pouco mais de vontade que não é a segurança dos passageiros que estão preocupados e sim o custo da mudança em cada veículo, em São Paulo os Veículos que são chamados de Escolar a maioria já fizeram ou se adequaram as câmeras ou os retrovisores esses são os menos favorecidos agora quando é para os caras que ganham da população milhões e cada vez querem ganhar mais para ele fazer uma melhora para a segurança dos passageiros entra com o Jeitinho brasileiro ….. muito triste em saber que só andamos para onde os que têm mais que faz Regra….

Deixe uma resposta para Marco Cancelar resposta