Equador terá primeira frota de ônibus 100% elétricos no início de 2019

BYD informou que irá fornecer à Saucnic os ônibus elétricos de 12 metros, com capacidade de 80 passageiros. Foto: Divulgação

Saucnic assinou crédito de US$ 7,7 milhões para a compra de 20 veículos, sendo 12 da BYD

JESSICA MARQUES

O Equador, na América do Sul, terá a primeira frota de ônibus 100% elétricos no início de 2019. A empresa Saucnic, operadora de ônibus privada de Guayaquil, assinou um contrato de crédito de US$ 7,7 milhões com a CFN (Corporação Financeira Nacional) para a compra de 20 veículos.

Até março de 2019, a cidade de Guayaquil terá uma frota de 20 ônibus totalmente elétricos com diversas funcionalidades, como ar-condicionado, Wi-Fi e maior conforto para os motoristas.

A BYD, líder em mobilidade elétrica e tecnologia limpa, informou que irá fornecer à Saucnic os ônibus elétricos de 12 metros, com capacidade de 80 passageiros.

Entre novembro de 2017 e março de 2018, um ônibus elétrico da BYD passou por um período de teste na cidade de Guayaquil, rodando cerca de 250 quilômetros por dia e atendendo 72 mil pessoas.

“Este é um ótimo exemplo de como os setores público e privado podem trabalhar juntos para o bem-estar dos cidadãos”, disse Jorge Burbano, gerente regional da BYD, em nota.

Estima-se que a frota de 20 ônibus elétricos evitará a emissão de 12,8 toneladas de CO2 e o consumo de 1,32 milhões de litros de diesel durante por ano de operação, gerando uma economia de US$ 8 milhões para o governo equatoriano, que atualmente subsidia esse combustível, conforme informado pela BYD.

Com a compra, Guayaquil será pioneira na mobilidade elétrica no Equador tendo a primeira frota de ônibus elétricos e a primeira estação de carga rápida.

Depois de Santiago, a capital do Chile, que atualmente tem uma frota de 100 ônibus, Guayaquil está se tornando uma referência na América do Sul para a mobilidade pública com zero emissões.

A estação de carga utilizada para os ônibus também fornecerá energia para um projeto de táxi elétrico que será confirmado em 2019.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

 

 

 

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta