Eletromobilidade e tecnologias para segurança são destaques do grupo Daimler na IAA

Algumas das novidades poderão ser futuramente aplicadas para o Brasil. Veja as fotos

ADAMO BAZANI

Tecnologias que identificam o pedestre e podem gerar frenagens totais ou parciais, estão em praticamente todos os ônibus expostos, tanto da marca Setra, como da Mercedes-Benz.

Em relação à tecnologia menos poluente há dois destaques de produtos expostos.

Primeiramente o eCitaro, para aplicações urbanas, que será destinado ao mercado europeu. O ônibus é 100% elétrico e tem baterias que armazenam energia suficiente para em média um autonomia de 250 quilômetros.

O segundo destaque é o Citaro Hybrid (híbrido), que possui um motor a combustão e ultracapacitores que geram energia para sistemas periféricos e para momentos da operação como arrancada e subidas. De acordo com a Mercedes-Benz, o veículo pode gerar  uma economia de aproximadamente 8% de combustível. Na mesma proporção obtém-se a redução de emissões de poluentes.

Em relação à eletromobilidade a Mercedes-Benz não se restringiu apenas a ônibus. Existem veículos de testes, que serão em breve comercializados, como as vans Sprinter Vito, o caminhã de pequeno porte da Fuso e o Actros totalmente elétrico.

Já é realidade nos Estados Unidos o modelo de ônibus escolar Thoms Built Buses, outra marca do Grupo, que possui um banco de baterias com capacidade para proporcionar uma autonomia de aproximadamente 160 quilômetros. Essa autonomia é compatível com as operações desse tipo de transporte, que tradicionalmente tem trajetos menores e permitem que o ônibus fique parado.

Algumas das inovações tecnológicas apresentadas na edição deste ano da IAA, principalmente em relação à questão da segurança, em breve devem ser aplicadas no Brasil.

A perspectiva é para no futuro, quando o Brasil oferecer melhor infraestrutura de geração e distribuição elétrica, além de operação, a empresa também comercialize os modelos elétricos. Foi o que conversou o gerente de marketing da Mercedes-Benz no Brasil, Edson Brandão. Confira a entrevista na íntegra:

Entrevista com Edson Brandão, gerente de Marketing da Mercedes-Benz no Brasil

O Gerente de Marketing da Mercedes-Benz no Brasil, Edson Brandão, acompanha o grupo de jornalistas e influenciadores digitais brasileiros que foi à Feira IAA em Hanover, Alemanha, a convite da empresa.

Diário do Transporte: Quais são os destaques dessa feira em relação ao transporte de passageiros de maior capacidade?

Edson Brandão: Primeira o eCitaro, que é o nosso ônibus totalmente elétrico, com tecnologia Mercedes-Benz, segmento que estamos inovando. E também temos o veículo Híbrido Citaro, que também é destaque de vendas no mercado de vendas da Europa.

Diário do Transporte: Um detalhe curioso, que muita gente no Brasil pensa que ônibus híbrido é só com bateria e também com motor a combustão, esse Citaro Híbrido não é com baterias, certo?

Edson Brandão: O Híbrido usa ultracapacitores para fazer o armazenamento de energia. Tem uma maior durabilidade e confiabilidade na aplicação.

Diário do Transporte: Isso significa ampliação na vida útil do veículo?

Edson Brandão: Exato, porque esses ultracapacitores têm o mesmo tempo de vida do veículo, ou seja, 10 anos.

Diário do Transporte: Na área de transportes intermunicipais e regionais, quais as novidades?

Edson Brandão: Temos o Intouro, que faz a aplicação intermunicipal. Ele seria no Brasil equivalente ao nosso O-500 M, porque é piso alto, com suspensão pneumática e motor traseiro.

Diário do Transporte: Tem a Setra, que também é do grupo Daimler. Ela é uma empresa premium, certo? E vemos aqui na Feira IAA ônibus de grande categoria, inclusive veículos de dois andares e também HD…

Edson Brandão: Sim, é o Setra S-531 HDH, que é o Double-Decker que está com um pacote de segurança inovador, que é com ABA 4 (Active Brake Assist), que faz identificação de pedestre, e o Sideguard que identifica pontos cegos do lado direito.

Diário do Transporte: São algumas das novidades em relação à Setra. Esse modelo é novo, ou apenas o sistema?

Edson Brandão: Não, apenas a evolução de sistemas, os modelos são os mesmos já lançados em feiras anteriores.

Diário do Transporte: E para finalizar, voltando à mobilidade elétrica, tem o ônibus escolar para os Estados Unidos, inclusive pioneiro no Grupo Daimler em relação à tecnologia limpa, certo?

Edson Brandão: Exato. Essa á a facilidade de ter um Grupo com sete marcas diferentes de caminhões e ônibus, porque uma tecnologia de uma empresa, como da Thomas Built Buses, pode se transferir para outra aplicação na Europa ou no Brasil, o que nos dá uma maior eficiência de aplicação de componentes.

O que vale destacar é o fato das tecnologias poderem ser aplicadas em todo o portfólio de produtos. Então esses sistemas de segurança que estão sendo lançados no Setra também estão disponíveis nos Mercedes completos também, e é uma evolução constante. No Brasil lançamos a EBS, o ACC. Estas outras tecnologias estarão avançando no decorrer do tempo e com maturidade a gente vai levar para o Brasil.

Diário do Transporte: Mais pra frente, não agora, podemos ter elétricos da Mercedes no Brasil?

Edson Brandão: Vai ser uma evolução natural. No momento em que a parte de infraestrutura estiver bem madura, assim como as baterias, a gente vai levar o elétrico para o Brasil, mas dentro da condição brasileira, que é bem diferenciada, como temperatura, operação, ar-condicionado.


IAA_Adamo_02

Thomas Built Buses, marca da Daimler nos EUA, que faz ônibus na planta de Carolina do Norte. Veículo totalmente elétrico. Autonomia de 160 km, o suficiente para ônibus escolares

IAA_Adamo_03

Thomas Built Buses, marca da Daimler nos EUA, que faz ônibus na planta de Carolina do Norte. Veículo totalmente elétrico. Autonomia de 160 km, o suficiente para ônibus escolares

IAA_Adamo_04

IAA_Adamo_05

Visão aérea parcial do estande de ônibus do Grupo Dailmer

IAA_Adamo_06

Visão parcial do estande de ônibus do Grupo Dailmer

IAA_Adamo_07

Chassi elétrico, da Mercede-Benz, aplicado para o caminhão-conceito eActros, com 11 baterias, de 200 kg cada, que dão autonomia de 200 km.

IAA_Adamo_08

eActros já implementado

IAA_Adamo_09

eCitaro, ônibus urbano elétrico, com autonomia de 250 km. Veículo tem leitor de faixas, sistema de radar embutido para identificar pedestres, com frenagem de 30%. São dez caixas com baterias, distribuídas no teto e traseira

IAA_Adamo_10

Traseira do eCitaro, com sistema de refrigeração para baterias de alta performance

IAA_Adamo_11

Interior do eCitaro

IAA_Adamo_12

Painel do eCitaro

IAA_Adamo_13

Citaro Híbrido. Economia de diesel pode chegar a 12%. Veículo tem itens de segurança como leitores de faixas e identificador de pedestre. Em vez de baterias, o modelo tem ultracapacitores

IAA_Adamo_14

Intouro, para aplicação intermunicipal, no mercado europeu

IAA_Adamo_15

Tourismo, da Mercedes-Benz, na Europa, para maiores distâncias

IAA_Adamo_16

Setra, do padrão Multiclass, modelo S 415 LE Business

IAA_Adamo_17

Setra S516 HDH, ônibus HD da Setra

IAA_Adamo_18

Setra S531 DT, de dois andares, da marca Premium do Grupo Dailmer

IAA_Adamo_19

Interior Setra

O Grupo Daimler, somente no ano passado, comercializou em torno de 500 mil veículos comerciais acima de 6 toneladas entre ônibus e caminhões. Somente para a China, em parceria com a Foton, foram 100 mil unidades.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes, viajou a convite da Mercedes-Benz

Colaborou na redação no Brasil: Alexandre Pelegi

1 comentário em Eletromobilidade e tecnologias para segurança são destaques do grupo Daimler na IAA

  1. Em questão de design eu prefiro o Citaro híbrido, agora de tecnologia realmente o mais recente compensa, isso pra países que não te monopólio em cidades igual a vergonha que e em SP, lá fora a Mercedes investe pesado em ônibus menos poluentes, já aqui vira as costas, piada.

3 Trackbacks / Pingbacks

  1. Passeie com o Diário do Transporte nos ônibus da Daimler na IAA – Diário do Transporte
  2. Eletromobilidade e tecnologias para segurança são destaques do grupo Daimler na IAA | PROMOB-e
  3. Quatro em cada dez europeus dizem que seu próximo carro provavelmente será elétrico – Diário do Transporte

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: