Após ser suspenso pela Justiça, Projeto de Lei que regulamenta transporte por aplicativos volta a tramitar em Belo Horizonte

A proposta foi enviada pela Prefeitura à Câmara Municipal no início do ano e, nesta semana, foi retomada no Legislativo. Foto: Divulgação.

Matéria terá que passar por apreciação de comissões da Câmara Municipal

JESSICA MARQUES

Após ser suspenso pela Justiça, o Projeto de Lei que regulamenta transporte por aplicativos volta a tramitar em Belo Horizonte, capital de Minas Gerais. A proposta foi enviada pela Prefeitura à Câmara Municipal no início do ano e, nesta semana, foi retomada no Legislativo.

Segundo reportagem publicada pelo jornal O Estado de Minas, os próximos passos para a discussão são a apreciação da matéria pelas comissões da Câmara. Entre os grupos que vão avaliar o texto estão a Comissão de Direitos Humanos e a de Defesa do Consumidor.

A apreciação pelos grupos foi determinada pela Justiça. A proposta da Prefeitura é liberar os aplicativos por meio do pagamento de um preço público e por meio do fornecimento dos bancos de dados das empresas ao município.

O Projeto de Lei 490/2018 foi enviado em fevereiro deste ano pelo prefeito Alexandre Kalil à Câmara, para apreciação.

A suspensão da tramitação do texto ocorreu após a 3ª Vara dos Feitos da Fazenda Pública Municipal de Belo Horizonte deferir o pedido de liminar em pedido do vereador Mateus Simões. O parlamentar preside a Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor da Câmara de Belo Horizonte.

Leia também: Temendo concorrência, empresários de ônibus querem que poder público imponha mais limites a aplicativos

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta