TRANSPÚBLICO 2018: Grande Florianópolis avança na implantação de uma Rede Integrada de Transporte Coletivo Metropolitano (VÍDEO)

Célio Sztoltz, diretor técnico da Suderf na Transpúblico 2018

Célio Sztoltz, diretor técnico da Suderf, que coordena a integração das funções públicas de interesse comum na área metropolitana, conversou com o Diário do Transporte sobre o estágio atual do transporte coletivo da região, e explicou como se dará a introdução de ônibus com tecnologias limpas 

ALEXANDRE PELEGI

Célio Sztoltz, diretor técnico da Superintendência de Desenvolvimento da Região Metropolitana da Grande Florianópolis, a Suderf, esteve presente na Transpúblico 2018, na companhia do consultor e especialista Olimpio Alvares, coordenador da comissão de meio ambiente da Associação Nacional de Transporte Públicos (ANTP).

Olimpio vem colaborando na formatação de uma rede integrada do transporte na Grande Florianópolis, na busca de soluções que permitam um transporte coletivo mais eficiente, ambientalmente correto, com preço justo e rápido.

A exemplo de outras regiões metropolitanas brasileiras, o passageiro da Grande Florianópolis também sofre com a falta de integração.

A proposta de uma rede integrada do transporte abrange oito municípios e vem sendo debatida não só com as prefeituras e câmaras de vereadores, como também com as comunidades locais, além de técnicos e especialistas da área.

A proposta atual da Rede Integrada de Transporte Coletivo Metropolitano exclui a capital Florianópolis, e abrange as cidades que estão sem contratos de concessão do transporte público em vigor, o que inclui o sistema de transporte intermunicipal.

O objetivo do projeto é integrar o transporte coletivo nestas cidades com uma única política tarifária. E garantir um transporte ambientalmente correto.

“Hoje temos linhas sobrepostas que não têm integração, nas quais o usuário precisar pagar caro e percorrer longas distâncias desnecessárias. Nosso objetivo é oferecer deslocamentos mais curtos, com tarifas mais baixas, mais horários e a maior abrangência territorial que estimule o desenvolvimento dos municípios”, explicou o diretor técnico da Suderf, Célio José Sztoltz.

O Diário do Transporte conversou com Célio Sztoltz sobre o atual estágio do projeto, inclusive diante da realidade da região metropolitana de São Paulo, onde há duas licitações praticamente em paralelo, mas que não se conversam.

Assista ao vídeo:

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: