HISTÓRIA: Rara imagem de trólebus de Santos

Trólebus Mafersa, com a pintura dos primeiros veículos do sistema de Santos, na garagem da Metra, em São Bernardo do Campo. CLIQUE NA FOTO PARA AMPLIAR

Modelo Mafersa, que foi revitalizado em São Bernardo do Campo, deveria operar com a primeira pintura do sistema do Litoral Paulista

ADAMO BAZANI

O sistema de Santos, no Litoral Paulista, é um dos poucos onde os trólebus ainda resistem no Brasil. Atualmente, são apenas três sistemas com os ônibus elétricos conectados à rede aérea.

E, no caso da Baixada Santista, a palavra é resistência mesmo. Enquanto na capital paulista, há 200 veículos em operação, com estimativa de aumento da frota para aproveitar toda a rede existente e, no Corredor ABD (entre a cidade de São Paulo e municípios do ABC), a operação com os trólebus é considerada modelo, em Santos são apenas seis veículos (nem todos operam ao mesmo tempo). A única linha com trólebus em Santos é a 20 (Praça Mauá/Praça da Independência), mantida por apelo turístico e de história, após a atuação de grupos em defesa dos transportes limpos e memorialistas.

A Viação Piracicabana, concessionária do sistema municipal de Santos, textualmente já demonstrou que não tem interesse em trólebus. Os veículos são de propriedade da CET-Companhia de Engenharia de Tráfego, da prefeitura, e operados pela Piracicabana.
Não fosse isso, os trólebus em Santos poderiam já não existir mais.

A imagem que ilustra esta matéria não é comum. Trata-se de um dos trólebus Mafersa/Villares, do último lote de seis veículos deste tipo, comprado em 1988, mas com uma pintura diferenciada e num lugar pouco visto pela maioria do usuários.

Na ocasião da fotografia, o trólebus estava no pátio da EMTU- Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos, em 2008, onde fica a garagem da empresa Metra, operadora do Corredor Metropolitano ABD. O ônibus, em janeiro de 2009 foi modernizado pela Eletra, empresa de tecnologia para trólebus, modelos híbridos e elétricos à bateria, que pertence ao Grupo ABC, que também é proprietário da Metra.

Traseira, com os equipamentos da tração

Interior do veículo, quando foi modernizado entre 2008 e 2009

A imagem foi feita pelo administrador de contratos da Eletra, José Antônio do Nascimento, que lembra que o intuito da pintura era fazer uma homenagem ao primeiro modelo de trólebus que circulou por Santos, os Fiat Alfa Romeu italianos, cujas primeiras cinco unidades, chegaram ao Porto de Santos, em 6 de junho de 1963, no navio “Lloyd Guatemala”.

Trólebus Fiat-Alfa Romeu chegando em Santos no ano de 1963

Segundo o site Memória Santista, a primeira linha de trólebus da cidade fazia o seguinte trajeto.

Ida – rua Martim Afonso, esquina com João Pessoa; rua João Pessoa; rua da Constituição; Praça Champagnat; rua Carvalho de Mendonça; avenida Washington Luiz; rua Embaixador Pedro de Toledo; avenida Epitácio Pessoa e avenida Almirante Cochrane.

Volta – avenida Almirante Cochrane; avenida Epitácio Pessoa; rua Embaixador Pedro de Toledo; avenida Washington Luiz; rua Carvalho de Mendonça; Praça Champagnat; rua da Constituição; rua Bittencourt; rua Martim Afonso, esquina com João Pessoa.

A frota total deste modelo chegou a ter 50 unidades.

O valor das imagens, segundo José Antônio do Nascimento, é que pouco tempo depois de pintar o trólebus, a prefeitura desistiu de adotar o padrão visual.

“Estava na Metra, finalizando os testes com o novo sistema que implantamos no veículo, quando decidi fazer a fotografia. Valeu o registro. Há poucas imagens com esta pintura, ainda mais no processo de modernização” – contou

Segundo José Antônio, a Eletra modernizou o primeiro trólebus, o prefixo 5306 (o da foto) em janeiro de 2009 e o segundo, prefixo 5305, em março de 2012.

Ele lembra que apesar de o veículo remeter à memória, o modal trólebus não pode ser considerado coisa do passado.

“Houve muita evolução tecnológica, com baterias reservas em caso de queda de rede, sistemas que quase neutralizam os riscos de quedas das alavancas e, em diversas cidades do mundo desenvolvido, o trólebus é solução de mobilidade que recebe investimentos”

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

1 comentário em HISTÓRIA: Rara imagem de trólebus de Santos

  1. Registro bem interessante, pena que no sistema de Santos desde Maio/2018 só estamos vendo as unidades 5302 e 5304 circulando enquanto as demais estão paralisadas inclusive os modernizados 5305 e 5306 (da foto).

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: